O segmento de e-commerce não poderia ficar fora da Bolsa de Valores. Nesse sentido, investir no Mercado Livre (MELI34) pode ser uma excelente oportunidade para você diversificar suas aplicações e fracionar os riscos que recaem sobre o seu capital.

Essa é uma empresa muito conhecida, não somente no Brasil, mas em outros países do mundo. Além disso, ela já está bem solidificada no seu mercado, sendo capaz de proporcionar bons resultados para seus investidores.

Pensando nisso, resolvemos escrever este artigo. Com ele você terá um guia completo de como investir em ações do Mercado Livre. Acompanhe a leitura e aproveite para enriquecer ainda mais seus conhecimentos no assunto!

 

O que são BDRs e como funcionam?

Antes de mostrar um pouco mais sobre a história dessa grande empresa do segmento de e-commerce, seus últimos números publicados e como investir nela, é importante destacar um conceito que fará toda a diferença na hora de aplicar no Mercado Livre.

Apesar de muitos acreditarem que se trata de uma empresa brasileira, o Mercado Livre foi fundado na Argentina e se espalhou por alguns países do mundo, fazendo muito sucesso em alguns deles, como no Brasil.

No entanto, suas ações não são negociadas nem no seu país de origem, nem por aqui. Quem deseja comprar esses papéis e se tornar um acionista da empresa, deve buscar uma das Bolsas de Valores americanas, que no caso do Mercado Livre, tem ações negociadas na Nasdaq, conhecida por abrigar diversas empresas de tecnologia e outros segmentos de e-commerce.

Com isso em mente, talvez você se pergunte: afinal, como investir no Mercado Livre, sendo que suas ações são negociadas em outro país?

Uma das formas de fazer isso seria abrir uma conta em uma corretora americana, fazer uma remessa de câmbio, para depositar o recurso nessa conta no exterior e comprar as ações diretamente na Nasdaq. Todavia, isso teria um custo considerável, se pararmos para analisar despesas como taxas de câmbio e outros tipos de cobrança existentes nesse procedimento.

Justamente neste sentido, surge uma forma mais viável e acessível de se investir em ações de empresas estrangeiras, chamada de Brazilian Depositary Receipts (BDR). Basicamente, esses são certificados que representam as ações emitidas em outros países.

A grande diferença, portanto, é que os BDRs são negociados aqui no Brasil durante o pregão da Bolsa de Valores brasileira.

Nesse caso, o investidor não está comprando diretamente as ações do Mercado Livre, mas, sim, investindo em um certificado de depósito que está totalmente vinculado a essas ações que são emitidas na Bolsa de Valores americana.

Isso é possível porque os certificados são emitidos por uma instituição chamada depositária, que adquire as ações emitidas pela empresa e as mantém em outra instituição, chamada custodiante. São essas ações que servem como lastro para os BDRs que serão negociados no Brasil.

 

Qual é a história do Mercado Livre?

Agora que você já sabe que existe a possibilidade de investir em empresas estrangeiras no Brasil, falaremos um pouco mais sobre a história do Mercado Livre.

A empresa nasceu no ano de 1989, na Argentina. Poucos meses depois, já estava presente em mais três países: Uruguai, México e Brasil.

Não demorou muito até que o Mercado Livre caísse no gosto de seus usuários. Por isso, pouco tempo depois do seu lançamento, no ano de 2001, uma gigante do comércio eletrônico americano, chamada eBay, comprou parte significativa do Mercado Livre, criando algumas marcas agregadas, como Mercado Pago.

Apenas 6 anos depois, em 2007, a empresa abriu seu capital na Bolsa de Valores dos Estados Unidos, permitindo que pessoas interessadas pudessem se tornar seus acionistas, comprando suas ações, que, a partir de então, estavam sendo negociadas na Nasdaq.

Uma curiosidade interessante é que o Mercado Livre foi um dos sobreviventes da grande crise do mercado financeiro, chamada de bolha da internet, no ano 2000.

Nesse período, o mercado de tecnologia ficou bastante comprometido em função da especulação criada sobre empresas do setor e as demais baseadas na internet, que vinham tendo uma valorização astronômica, muito acima da taxa de mercado, para depois despencar na mesma proporção.

Isso levou dezenas de empresas à falência e gerou uma grande crise no mercado financeiro na época. O mundo só viria um problema de tamanha magnitude no ano de 2008, com a chamada Crise do Subprime, que teve relação com o mercado imobiliário americano e impactou todo o mundo.

Apesar de, nessa época, o Mercado Livre ainda não ter iniciado as suas operações na Bolsa de Valores, ele sofreu bastante com a bolha da internet.

Demorou cerca de seis anos para que a empresa pudesse recuperar-se totalmente da crise. A grande vitória do negócio, no entanto, foi o simples fato de não ter fechado as portas, o que aconteceu com negócios promissores da época, especialmente empresas de e-commerce semelhantes ao Mercado Livre.

 

Como o Mercado Livre se posiciona no mercado?

Entender o negócio administrado pela empresa é muito simples. O foco é reunir pessoas e empresas interessadas em comercializar seus produtos na internet, mas que não têm site para fazer a divulgação dos mesmos.

Assim, o Mercado Livre abre espaço para que esses comerciantes possam divulgar os seus produtos para o público em geral. Inicialmente, esse era o único negócio da empresa. Porém, à medida que a empresa foi crescendo, ela vislumbrou uma série de outras oportunidades de gerar receita.

Uma delas surgiu com o Mercado Pago, uma plataforma de pagamentos extremamente segura e avançada, que foi criada inicialmente para que as compras feitas no Mercado Livre pudessem ser realizadas com mais segurança tanto para vendedores, quanto para compradores dos produtos.

No entanto, não demorou muito para que a ideia progredisse e o Mercado Pago estendesse seus serviços de pagamento para pessoas e empresas que não necessariamente utilizavam a plataforma de vendas do Mercado Livre.

Atualmente, você pode ter uma conta no Mercado Pago para receber e pagar por suas vendas de produtos ou serviços, sem divulgá-los na plataforma do Mercado Livre.

A empresa não parou por aí em suas inovações. Há pouco tempo, ela também criou a Mercado Envios, que é um sistema de transporte de produtos que, no Brasil, conseguiu ter uma operação logística incrivelmente eficiente.

A frota conta com empresas terceirizadas que fazem entregas exclusivas de compras realizadas no site e, também, com transporte aéreo por meio de um avião próprio.

A ideia da empresa é centralizar todas as necessidades que um e-commerce precisaria, desde a divulgação de um produto, o pagamento seguro até o recebimento por conta do cliente.

Isso faz do Mercado Livre uma empresa extremamente lucrativa em um negócio que é relativamente simples, tendo em vista que, apesar de ter foco principal em vendas, ela não precisa de estoque, uma vez que os produtos comercializados não pertencem à marca, mas, sim, aos anunciantes que utilizam a plataforma.

 

Como investir no Mercado Livre?

Para que você possa investir no Mercado Livre com segurança e aumentar suas chances de obter bons resultados,  é importante conhecer alguns de seus principais números.

Como exemplo, utilizaremos os dados consolidados publicados no último trimestre de 2020. Eles servirão para indicar a solidez da empresa e a sua evolução ao longo do tempo. O primeiro analisado é a receita líquida, que no final do terceiro trimestre era de 1,1 bilhão de dólares, 148% maior do que a registrada no ano anterior.

Até o fechamento desse mesmo período, em setembro de 2020, a empresa registrava um lucro de 49,8 milhões de dólares. Ao todo, a receita total obtida até o terceiro trimestre desse mesmo ano foi cerca de 15% maior do que a obtida em todo o ano de 2019.

Com esses dados, mais as outras informações a respeito da empresa trazidas neste artigo, podemos concluir que investir no Mercado Livre pode ser uma ótima opção para a sua carteira de investimentos.

Sendo assim, para investir no Mercado Livre por meio de BDR — o conceito que já definimos no início deste conteúdo —, basta abrir uma conta em uma corretora ou banco de investimentos, depositar a quantia que pretende investir, por meio de Ted ou PIX, e comprar seus BDRs da empresa durante o horário de funcionamento do pregão da B3, por meio de um Home Broker ou outra plataforma de negociação, utilizando o código MELI34.

Como você pôde perceber, investir no Mercado Livre pode ser uma excelente opção para quem deseja diversificar suas aplicações de maneira inteligente.

Portanto, para aproveitar todas as vantagens que esse ativo pode lhe oferecer, abra a sua conta no modalmais e veja como ter acesso às melhores opções do mercado financeiro.

Gostou destas informações? Para ficar por dentro das principais notícias do mundo de finanças e aprender a gerir melhor as suas economias, assine a nossa newsletter gratuita.