Tudo o que você precisa saber para começar a investir no Tesouro Direto. Aproveite essas dicas e aumente a rentabilidade de seus investimentos com o Tesouro Direto.

Baixe o Guia do Tesouro colocando o seu email abaixo

O que é Tesouro Direto?

O Tesouro Direto foi criado em 2002 através de uma parceria entre o Tesouro Nacional e a BM&FBovespa para permitir que pessoas físicas invistam em títulos públicos federais pela internet a partir de R$ 30.

Tesouro Direto, como investir?

Para investir no Tesouro Direto, é necessário ter uma instituição financeira que intermedeie todas as compras e as vendas de títulos públicos no Tesouro Direto.

Portanto, o passo 1 é abrir uma conta com o modalmais. Uma vez a conta aberta, você deve solicitar no site a habilitação para investir em Tesouro Direto através do modalmais.

Após estar habilitado, você passará a ter acesso à lista de títulos disponíveis para investimento no tesouro direto.
Atenção, cada título tem características únicas e estas características deverão ser observadas de acordo com sua estratégia e prazo de investimento.

Características a serem observadas:

  1. Tipo:

    Pode ser pré-fixado ou pós-fixado.

    Títulos pré-fixados são aqueles em que já se sabe a taxa de juros a ser paga no ato do investimento. À primeira vista, este parece ser o título mais seguro, porém você pode até mesmo perder dinheiro se precisar do dinheiro antes do vencimento. Isso pode acontecer se as taxas de juros subirem após você realizar este investimento, pois neste cenário seu título torna-se menos atrativo e se você precisar vende-lo seu preço estará mais baixo.

    Títulos pós-fixados são aqueles que têm seu rendimento indexado total ou parcialmente a um indicador econômico, como por exemplo, a taxa de juros SELIC ou a inflação (IPCA).

  2. Indexador:

    Títulos pós-fixados podem ser indexados à inflação ou a taxa de juros SELIC.

    Títulos indexados à inflação (IPCA) são recomendados para quem quer manter seu poder de compra ao longo do tempo.

    Já títulos indexados à SELIC, são recomendados para quem precisa de liquidez no curto prazo, pois estes títulos não apresentam risco de desvalorização.

  3. Vencimento / Prazo:

    Existem os mais variados prazos para investimento, desde poucos anos, até décadas. Fique atento ao vencimento no ato da escolha de seu investimento.

    Na data de publicação deste artigo, estes eram os títulos disponíveis no Tesouro Direto:

    Preços e taxas dos títulos públicos disponíveis para compra
    TítuloVencimentoTaxa % a.a.Preço Unitário Dia
    CompraVendaCompraVenda
    Indexados ao IPCA
    Tesouro IPCA+ 2019 (NTNB Princ)15/05/20196,04R$2.433,73
    Tesouro IPCA+ 2024 (NTNB Princ)15/08/20245,96R$1.800,67
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2026 (NTNB)15/08/20266,02R$2.939,72
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2035 (NTNB)15/05/20356,13R$2.864,30
    Tesouro IPCA+ 2035 (NTNB Princ)15/05/20356,18R$931,44
    Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais 2050 (NTNB)15/08/20506,14R$2.891,93
    Prefixados
    Tesouro Prefixado 2019 (LTN)01/01/201912,44R$740,74
    Tesouro Prefixado 2023 (LTN)01/01/202312,62R$459,02
    Tesouro Prefixado com Juros Semestrais 2027 (NTNF)01/01/202712,60R$899,56
    Indexados à Taxa Selic
    Tesouro Selic 2021 (LFT)01/03/20210,03R$7.816,85

Quem é quem no Tesouro Direto?

O que preciso para começar a investir no Tesouro Direto?

Tesouro Direto, Qual o Melhor Home Broker (instituição financeira)?

Existem dezenas de opções para você investir no Tesouro Direto, sendo a grande maioria através de Home Brokers. Mas se existem tantas opções, o que deve ser observado na sua escolha?

  1. Solidez da instituição:

    Veja o patrimônio do grupo ao qual o Home Broker pertence. O modalmais é a marca de varejo da Modal DTVM, instituição pertencente ao Banco Modal, presente há mais de 20 anos no mercado financeiro brasileiro.

  2. Custo:

    Quanto custa investir no Tesouro Direto? Quanto maior o custo, menor a sua rentabilidade.

    Existe uma taxa que é cobrada em qualquer corretora e ela se refere à taxa de custódia da BM&FBOVESPA de 0,30% ao ano sobre o valor dos títulos, referente aos serviços de guarda dos títulos e às informações e movimentações dos saldos. Ela é cobrada semestralmente, sendo 0,15% no primeiro dia útil de janeiro e 0,15% no primeiro dia útil de julho.

    Além da taxa da BM&FBovespa, comum a todos os clientes em todas as instituições, o investidor deve observar se a corretora, banco ou DTVM cobra alguma taxa relacionada ao tesouro direto. Muitas corretoras cobram taxas de custódia ou de administração para clientes de tesouro direto. Essas taxas podem chegar a 2% ao ano.

    Felizmente, existem instituições que não cobram taxa alguma. O modalmais é uma delas. O modalmais não cobra taxa de custódia ou de administração no Tesouro Direto.

Quer saber mais sobre o Tesouro Direto, veja o site http://www.investiremtesourodireto.com.br

Como calcular a rentabilidade do Tesouro Direto?

É muito fácil. O Tesouro direto disponibiliza um simulador de rentabilidade. Basta acessar esse link e inserir os dados para o titulo escolhido que você conseguirá simular a rentabilidade do Tesouro Direto. Lembre-se de anotar a rentabilidade líquida do Tesouro Direto e comparar com a rentabilidade do CDB para um prazo similar neste link: http://www.investiremcdb.com.br

Conheça 5 passos para você investir em Tesouro Direto

  1. Defina uma meta que atenda suas expectativa de retorno e tempo investido.
  2. Escolha um título público que atenda ou se aproxime do objetivo determinado acima.
  3. Abra sua conta grátis e sem complicação no modalmais Home Broker
  4. Transfira o valor que você reservou para investir para a sua conta no modalmais.
  5. Feito isso, acesse o site modalmais e coloque em prática o seu plano de investimento no Tesouro Direto.