O Brasil Sofre

Por Alvaro Bandeira
Economista Chefe home broker modalmais

Sem querer entrar no mérito de quem tem razão com relação ao impeachment, se é ou não golpe ou mesmo expor minhas convicções pessoais, creio ser melhor explorar o fato de o Brasil estar sofrendo.

O processo de impeachment é por definição longo e desgastante, mas o da presidente Dilma promete ser ainda pior. Quando passamos por isso com Collor, em 1992, foi bem mais suave já que ele ficou isolado e tinha sido presidente por um partido “nanico”. Agora, Dilma representa o PT e tem como Assessor (e não Ministro) Lula, que gostem ou não, ainda possui seus cerca de 20% do colégio eleitoral.

O desembarque do PMDB acabou provocando reação, algo furiosa da presidente e de seus comandados mais próximos, ao mesmo tempo em que o balcão de ofertas foi aberto. Ofertas de cargos e verbas, sem nenhum critério técnico, mas tão somente visando bloquear o processo de impeachment na Câmara.

Isso nos leva a seguinte situação. Caso a presidente consiga se manter longe do impeachment, terá seguramente o pior ministério (e são mais de trinta) da República. Caso seja impedida de chegar ao fim de seu mandato, com o processo lento, o Brasil estará destruído e diante de longo processo de reconstrução.

Enquanto nada disso acontece, quem sofre é o nosso “Brasil varonil” que está e, prosseguirá parado, sem investimentos e com forte deterioração de todos os dados de conjuntura. Pobre Brasil de décadas e décadas perdidas e de gerações que terão que pagar toda essa conta dos desmandos cometidos.