Na última quinta-feira (17), a B3 anunciou mais um passo na melhoria de condições de acesso aos BDRs e ETFs de renda variável. Segundo o informativo, a partir do dia 28 de setembro, os lotes-padrões de BDRs Nível I, de ETFse dos contratos de opções sobre ETF, que até então são formados por 10 unidades, terão suas quantidades reduzidas para uma unidade. 

A redução se estenderá também aos BDRs Níveis II e III: os lotes-padrões representados pela quantidade de 100 ativos, serão negociados à quantidade de um único BDR por lote 

 

O INVESTIDOR COMUM NO RADAR   

Recentemente, mais precisamente em agosto de 2020, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) havia comunicado mudanças regulatórias relacionadas aos BDRs Nível I. A principal delas dizia respeito à previsão de facilitação no acesso à negociação desses ativos – antes destinados a investidores qualificados , por investidores do segmento de varejo, a partir de 1º de setembro 

Assim, mesmo os não considerados investidores qualificados pela instrução CVM nº 554, podem, desde então, negociar esses ativos, sem necessariamente serem intermediados, por exemplo, por fundos de investimentos que os possuem em carteira.  

No entanto, o preço de negociação desses ativos, tanto os ETFs, quando da maior parte dos BDRs, pode ser um pouco salgado para o pequeno investidor. Assim, tais mudanças nas regras das CVM, bem como no tamanho dos lotes-padrões, comunicadas pela B3, permitem que esses ativos passem a ter maior volume de negociação, bem como aumento em sua liquidez.  

Não há dúvidas de que o mercado financeiro está mudando e se tornando cada vez mais acessível a todos que querem ter controle de suas vidas financeiras.  

Nova call to action