O CDI é o Certificado de Depósito Interbancário. Ele é utilizado nos empréstimos entre os bancos.

 

Provavelmente, você já deve ter observado que o CDI é próximo à taxa Selic. Por conta disso, ele passou também a indexar vários investimentos de renda fixa, como CDB e LCI.

Então, é importante conhecer como funciona essa taxa. Afinal, é o seu dinheiro que está em jogo.

Tenha em mente que, mesmo em cenário de juros baixos, é possível ter bons rendimentos na renda fixa e ganhar acima de 100% do CDI.

Em 2019, esse indexador fechou o ano em 5,94%. Enquanto isso, a poupança rendeu apenas 4,26%, ou seja, 1,60% a menos no seu bolso.

Assim, preparamos um guia completo com tudo que você precisa saber para sair de vez da poupança e fazer o seu dinheiro render de verdade com o CDI a partir de hoje.

 

Veja o que você vai aprender:

 

  • O que é a taxa de CDI?
  • Qual é a taxa CDI 2020 hoje?
  • Como a negociação do CDI funciona?
  • Vantagens e características do CDI
  • Qual a relação da taxa Selic com o CDI?
  • Quais são os investimentos que o CDI afeta?
  • O que rende mais: CDI ou poupança?
  • Qual a diferença entre CDB e CDI?
  • Calculadora CDI: como calcular os rendimentos a partir do CDI?
  • Qual a relação entre bolsa de valores e CDI?
  • Como ganhar além do CDI?

 

Boa leitura!

O que é a taxa de CDI?

O CDI é um título emitido apenas entre bancos. Ele está atrelado aos empréstimos de curtíssimo prazo (geralmente 1 dia útil) que essas instituições realizam diariamente.

A sua criação foi na década de 80, pelo Banco Central (Bacen), com o objetivo de equilibrar o sistema financeiro. Antes disso, era comum que bancos repentinamente quebrassem.

Desta forma, as instituições bancárias devem fechar o dia com o caixa positivo. Assim, as que possuem mais dinheiro emprestam para as que não têm a juros CDI.

Qual é a taxa CDI 2020 hoje?

A taxa DI sofreu queda de em mais de 8% desde 2016

 

De acordo com a ferramenta Calc, disponibilizada pela B3, o CDI acumulado até 22 de janeiro de 2020 foi de 0,24%. A variação média foi de 0,02% ao dia.

Em 2019, ele fechou o ano em 5,96%. A expectativa para 2020 é que esta taxa permaneça próxima da taxa Selic, ou seja, em cerca de 4,5% ao ano.

Como a negociação do CDI funciona?

O CDI funciona como um compromisso de pagamento de empréstimo de um banco para o outro.

 

Assim, ambas as instituições utilizam o open market para fazer essa transação financeira, que, por sua vez, ocorre durante a noite (overnight).

Geralmente, o dinheiro emprestado é devolvido no próximo dia útil acrescido da taxa de juros do CDI.

Vantagens e características do CDI

Esse indicador serve como base para o estudo da viabilidade de investimentos.

 

As transações relacionadas ao CDI podem gerar pequenos rendimentos aos bancos.

Isso porque o dinheiro utilizado vem dos depósitos dos clientes. Do contrário, esses valores ficariam parados nas contas.

Os títulos do CDI também são importantes para oferecer liquidez ao sistema financeiro no Brasil.

Diariamente, a média das operações interbancárias é divulgada pela B3. Ela serve como base para indexação da rentabilidade de investimentos de renda fixa, como CDB, LC e LCA.

Assim, tem-se uma relação ganha-ganha, pois, para os bancos, há diversificação dos ativos que eles podem oferecer aos clientes.

Além disso, essas instituições recebem isenção de impostos sobre as negociações relacionadas ao CDI.

Já do ponto de vista do investidor, são mais alternativas para fazer o dinheiro render acima da poupança.

Sem contar que o CDI influencia no custo do nosso dinheiro. Geralmente, se ele aumenta, o dinheiro se torna mais caro.

Qual a relação da taxa SELIC com o CDI?

A taxa Selic e o CDI possuem valores próximos. Então, é comum que eles sejam confundidos.

 

Basicamente, essa proximidade de juros é de forma proposital. Isso porque os bancos emprestam entre eles com taxa de juros Selic e tomam emprestado sob juros CDI.

Se a taxa Selic estivesse em 4,5% e o CDI em 2,0%, a instituição que fez o empréstimo teria lucro de 1,5%. Aquela que o recebeu ficaria com prejuízo de 1,5%.

Perceba que essa diferença pode causar desequilíbrio no sistema financeiro, pois os maiores bancos tenderiam a lucrar e os menores a contrair dívidas.

Então, com a taxa Selic e o CDI próximos, a operação não gera lucros expressivos para as instituições.

Além disso, o custo da taxa básica de juros é determinada pelas transações entre os bancos e o Bacen. Já o valor do CDI depende apenas das trocas financeiras interbancárias.

Geralmente, esse último também serve de base para a própria taxa Selic, pois ele reflete a realidade do mercado brasileiro.

Quais são os investimentos que o CDI afeta?

Os ativos voltados ao longo prazo podem ser boas alternativas para lucrar mais

 

Os títulos de renda fixa privados costumam ter a rentabilidade atrelada ao CDI. Nesse caso, ela pode ser de duas formas: híbrida ou pós-fixada.

A primeira consiste em uma taxa fixa mais o CDI, por exemplo, 2% + CDI. Já a pós-fixada é um percentual sobre o indexador, como 110% do CDI.

Em ambos os casos, se o CDI aumenta, a rentabilidade também sobe. Já quando ele diminui, os retornos seguem a mesma trajetória.

Basicamente, os ativos atrelados à esta taxa são emitidos pelos bancos. Portanto, você deve consultar o rating da instituição antes de investir.

O ideal é priorizar as que possuem nota mais próxima de A. Do contrário, é possível sofrer com atrasos nos pagamentos ou até mesmo com a quebra da instituição.

Vale lembrar que os investimentos que você conhecerá na sequência possuem a garantia do FGC (Fundo Garantidor de Crédito).

Em caso de falência do banco, essa instituição faz a cobertura de até R$ 250 mil por CPF.

CDB

Esse é o Certificado de Depósito Bancário. Ele é um dos investimentos mais conhecidos pelos brasileiros.

Geralmente, a sua rentabilidade consiste em um percentual do CDI, que, por sua vez, varia conforme o banco emissor.

O CDB possui data de vencimento definida. Portanto, o ideal é mantê-lo até o final desse período para evitar perdas.

Além disso, o seu custo pode ser apenas o Imposto de Renda. Então, você pode começar a investir mesmo com pouco dinheiro.

LCI

A Letra de Crédito Imobiliária é um investimento de renda fixa que faz a captação financeira para custear o setor da construção civil.

Ele funciona de forma semelhante ao CDB, possuindo uma vantagem incrível: isenção de impostos.

Então, os rendimentos vêm diretamente para o seu bolso e você ainda pode auxiliar no desenvolvimento de um setor importante para a economia.

LCA

Essa é a Letra de Crédito do Agronegócio. Trata-se de um título de renda fixa que pode ter o rendimento atrelado ao CDI.

A LCA faz a captação de dinheiro para fomentar as atividades do agronegócio, um dos pilares da economia brasileira.

Ela funciona igual à LCI e também conta com a isenção de impostos. Portanto, essa pode ser uma boa opção para lucrar mais com o CDI.

Vale lembrar que devem ser mantidas até a data do vencimento para evitar prejuízos ao seu patrimônio.

LC

A Letra de Câmbio é semelhante ao CDB. Então, você adquire o título já com conhecimento da sua taxa de rentabilidade e prazo de vencimento.

Geralmente, a LC é mais acessível do que o CDB. As aplicações mínimas podem ser a partir de R$ 1 mil.

Então, essa pode ser uma alternativa para você investir no CDI de forma simples e segura.

O que rende mais: CDI ou poupança?

Com o CDI, você pode ganhar mais sem abrir mão da segurança

 

Deixar o seu dinheiro na poupança não é uma boa alternativa, principalmente em tempos de juros nas mínimas históricas.

Com a taxa Selic em 4,50% a.a. e a taxa Referencial (TR) em 0,0%, o seu rendimento está em torno de 3,15% ao ano.

Ao considerar a inflação de 2019, que foi de 4,31%, a rentabilidade real – dinheiro que, efetivamente, vai para o seu bolso – será de -1,16%.

Isso significa que você perdeu capital ao invés de ganhar.

Enquanto que, ao investir em ativos atrelados ao CDI, há oportunidades de lucrar de verdade.

Considere que ele fechou 2019 com 5,94%. Ao descontar a inflação de 4,31%, temos 1,63% de ganho real.

Além disso, os investimentos indexados ao CDI contam com o poder dos juros compostos. Então, você tende a lucrar ainda mais.

Portanto, chegou a hora de sair da poupança e investir o seu dinheiro de verdade. Ainda neste artigo, vamos mostrar algumas dicas matadoras para a sua carteira.

Qual a diferença entre CDB e CDI?

O CDB é um título emitido pelos bancos e investido pelos seus clientes. O CDI também é um título e de mesmo emissor. Porém, ele é ofertado apenas entre os bancos.

Calculadora CDI: como calcular os rendimentos a partir do CDI?

O poder dos juros compostos pode ser o que faltava para o seu dinheiro render de verdade

 

O cálculo da rentabilidade dos investimentos atrelados ao CDI é bastante simples. Primeiro, você precisa conhecer a taxa de rendimento do ativo.

Considere que ela seja de 110% do CDI ao ano. Suponha também que você vai investir R$ 10 mil por um ano. Agora, basta utilizar a fórmula dos juros compostos:

 

M = C x (1 + i)t

 

Considere, para tanto, que M é o montante, C corresponde ao capital investido, i é a taxa de juros e t compreende no período de investimento.

Ao substituir na equação, como a taxa de rentabilidade é de 110% do CDI ao ano, a variável t será 1 (ano).

Na incógnita i, vamos considerar 110% de 5,94%, ou seja, 6,534%. Ao dividir por 100, teremos o resultado de 0,0653. Logo:

 

M = 10.000 x (1 + 0,0653)

 

O montante final será de R$ 10.653,40. Isso significa que o seu dinheiro renderá R$ 653,40 em um ano.

Qual a relação entre bolsa de valores e CDI?

O CDI é um dos investimentos que pode ser utilizado como margem de garantia na bolsa de valores.

A margem costuma ser solicitada em operações no mercado futuro com dólar, commodities, índices e afins.

Outra relação entre o CDI e bolsa de valores vem do fato de que ele é o benchmark da renda fixa.

Assim, você pode comparar o desempenho da sua carteira na renda variável com esse indicador.

Esta é uma forma de descobrir quantas vezes a sua rentabilidade está em relação ao CDI. Considere que a sua carteira rendeu 20%, e o indicador 5,94%.

Isso significa que o seu portfólio teve desempenho de 3,37 vezes o CDI.

Tenha em mente que a bolsa de valores também está sujeita aos períodos de baixa. Então, é fundamental ter no radar os investimentos de renda fixa.

Por fim, as commodities influenciam o CDI. Isso ocorre porque, se o preço delas aumenta, a inflação também sofre alta.

Assim, o Bacen tende a elevar a taxa Selic, que, por sua vez, faz com que o benchmark da renda fixa sofra alta.

Como as commodities são a base da economia brasileira, você deve estar atento a essas variações.

Como ganhar além do CDI?

Investir com foco no longo prazo tende a trazer resultados melhores para o seu capital

 

A forma mais simples e viável para ganhar mais na renda fixa com o CDI pode ser através de ativos que pagam acima dele, como, por exemplo, um CDB com taxa de 120% do CDI.

Considere que o indicador esteja a 5,94% a.a. Então, com 120% dele, o seu retorno será de 7,128% ao ano.

Note que, em tempos de juros baixos na economia, ganhar acima do CDI pode fazer toda a diferença no seu capital.

Geralmente, ativos emitidos por instituições de pequenos porte tendem a oferecer taxas de rentabilidade atrativas.

Porém, o risco pode ser mais elevado. Então, você deve ficar atento se há cobertura do FGC.

Outra dica é priorizar investimentos isentos de impostos, por exemplo, LCI, CRI e debêntures incentivadas. Assim, os rendimentos vêm direto para o seu bolso.

Os fundos de investimentos em renda fixa, multimercados e os DI podem ser boas oportunidades para ganhar acima do CDI.

Além da rentabilidade, eles contam com gestão profissional. Então, se você possui pouca experiência, ter um portfólio gerenciado por um especialista tende a trazer bons resultados.

Para ter acesso a todos esses ativos e ganhar acima do CDI, é só abrir a sua conta no modalmais.

Aqui, você faz o seu dinheiro render de verdade e, ainda, pode contar com todo auxílio da nossa equipe para tirar todas as suas dúvidas.

Conclusão

Abra a sua conta e conheça investimentos com taxas de rendimento incríveis

 

O CDI pode ser entendido como o principal parâmetro de rentabilidade da renda fixa.

Portanto, todo investidor deve exigir que um ativo pague, no mínimo, 100% desse indicador para obter rendimentos justos.

Mesmo com os juros nas mínimas históricas, é fundamental manter parte do seu patrimônio na renda fixa.

Continue a aprender sobre investimentos com estes outros artigos do nosso blog:

 

 

Tenha em mente que, por mais arrojado que seja o seu perfil, a reserva de emergência deve ser feita com investimentos de liquidez imediata e rendimentos.

Para isso, você pode utilizar um CDB ou fundo de renda fixa atrelado ao CDI que ofereça liquidez diária.

No modalmais, temos opções incríveis para fazer o seu dinheiro render mais com segurança.

Para ter acesso às melhores oportunidades relacionadas ao CDI, você só precisa abrir a sua conta agora mesmo.

 

Obrigado por ler até aqui!