A demissão do ministro Moro já tinha causado efeito sobre os mercados quando ainda era boato, na sessão de ontem. Hoje os investidores aguardaram a coletiva de 11h para conhecer sua decisão, mas os mercados já mostravam tendência de queda. Bovespa no campo negativo, dólar pressionado e juros em alta. Quando ficou constatada a saída de Moro, os mercados reagiram ainda mais forte, com a Bovespa arranhando o acionamento do circuit breaker, dólar superando R$ 5,72 e CDS (Credit Default Swap do Brasil) subindo forte.
Na coletiva, Moro fez acusações graves ao presidente e sutis denúncias sobre interferências políticas no comando da PF, o que exigirá um pronunciamento do presidente (previsto para às 16h), explicações formais do governo e manifestações e investigações dos demais poderes, Legislativo e Judiciário. Portanto, a questão não se encerra agora, e enfraquece o governo em uma época já complicada pela pandemia.
Por Alvaro Bandeira