EBITDA é um indicador financeiro que leva em consideração o lucro obtido antes do desconto de impostos, juros, depreciações e amortizações.

Esse indicador demonstra a capacidade de geração de caixa de uma empresa, e é um dos números avaliados por investidores que desejam aplicar em ações na Bolsa de Valores.

 

Leia também: O que são Ações e como investir.

 

Apesar de não ser o suficiente para interpretar a situação econômica real de um negócio, é um importante indicador financeiro. Se você quer entender melhor como o EBITDA pode orientar na busca por empresas para investir, continue lendo.

 

Neste artigo, vamos abordar:

 

  • EBITDA: o que é
  • Diferença entre EBITDA e lucro líquido
  • O que significa um EBITDA negativo
  • Como calcular o EBITDA
  • Como analisar o EBITDA de uma empresa
  • Quando usar o EBITDA
  • O EBITDA é confiável?
  • Como investir em ações analisando o EBITDA
  • Conheça o banco digital modalmais

 

Boa leitura!

 

EBITDA: o que é

EBITDA é um indicador financeiro para análise do desempenho de um negócio.

 

O EBITDA leva em consideração os resultados obtidos pela empresa exclusivamente relacionados à sua atividade fim.

Ou seja: representa o resultado financeiro antes dos descontos e acréscimos que podem fazer referência a investimentos, financiamentos e outras fontes de receitas e despesas que não tenham relação com o produto ou serviço oferecido.

 

Significado de EBITDA

EBITDA é a sigla para o termo em inglês: Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization. É também conhecido pela sigla do termo em português: LAJIDA, ou Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciações e Amortizações.

No meio empresarial e financeiro, no entanto, EBITDA é o nome mais usual. Por isso, neste artigo, focaremos nele.

EBIT ou EBITDA?

Se entendermos o significado da sigla, fica fácil compreender o que é o EBIT, outro indicador financeiro que pode estar presente no DRE (Demonstrativo de Resultados) da empresa.

EBIT é o lucro antes dos impostos e juros. Ou seja, nesse caso, amortização e depreciação são considerados no cálculo.

O EBIT é, portanto, o lucro operacional da empresa, ou lucro contábil, já que considera, ainda, a atividade-fim do negócio, incluindo os efeitos relacionados às depreciações e às amortizações.
 

Diferença entre EBITDA e lucro líquido

O lucro líquido é o resultado da empresa, descontando-se todos os custos operacionais e financeiros, incluindo impostos sobre a operação.

Assim, um EBITDA pode ser positivo, mas a empresa pode fechar no prejuízo. Vamos exemplificar:

EBITDAR$ 1.000
(-) DepreciaçãoR$ 300
(=) Lucro operacionalR$ 700
(-) Despesas financeirasR$ 800
(=) Lucro Real (antes dos impostos)– R$ 100 (prejuízo)
(-) Impostos sobre o lucroR$ 0
(=) Lucro líquido– R$ 100 (prejuízo

 

Onde:

  • EBITDA: lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização;
  • Depreciação: custo dos ativos imobilizados (conjunto de bens e direitos tangíveis utilizados se desempenhar as atividades-fins da empresa), obsoletos ou usados, como imóveis, veículos, máquinas, equipamentos eletrônicos e outros;
  • Lucro operacional: é o EBIT, lucro antes dos impostos e juros, porém considerando depreciação e amortização;
  • Despesas financeiras: despesas com juros provenientes de empréstimos, por exemplo;
  • Lucro Real: também chamado de Lucro antes do Imposto de Renda (LAIR);
  • Impostos sobre o lucro: pagamento devido de imposto de renda, sobre o lucro real;
  • Lucro líquido: resultado final (positivo ou negativo) da operação.

Por isso, olhar apenas para o EBITDA não é o suficiente para compreender a situação econômica real da empresa.

No entanto, a longo prazo, um EBITDA crescente demonstra uma operação saudável e uma empresa capaz de gerar caixa somente com sua atividade principal.

 

O que significa um EBITDA negativo

O EBITDA negativo demonstra problemas de gestão.

 

O EBITDA demonstra o potencial da empresa em gerar receita com sua operação.

Logo, um EBITDA negativo indica que a empresa pode estar passando por problemas de gestão, já que sua receita bruta não cobre sequer os custos operacionais e administrativos.

Se você pretende investir em uma empresa de capital aberto, é importante compreender o EBITDA para evitar depositar seu dinheiro (e confiança) em um negócio que esteja sofrendo com sua operação.

Alguns problemas que o EBITDA negativo pode sugerir são:

  • Dificuldades comerciais, com uma margem de vendas pequena no mercado;
  • Erro na precificação dos produtos ou serviços;
  • Falta de gestão financeira e controle de gastos;
  • CMV (custo da mercadoria vendida) demasiadamente alto;
  • Entre outros.

Porém, vale considerar que, especialmente nesses casos, outros fatores devem ser observados. Isso porque, a empresa pode estar se sobressaindo com o retorno positivo de seus investimentos, etc.
 

Como calcular o EBITDA

Agora que você entendeu o que é o EBITDA, vamos apresentar como calcular esse indicador para que fique mais claro de onde saem os números apresentados nos relatórios das empresas.

Em resumo, o EBITDA é o lucro operacional (EBIT) acrescido dos custos com depreciações e amortizações.

EBITDA = lucro operacional + depreciações + amortizações

Vamos entender os conceitos:

 

Lucro operacional

O lucro operacional é a receita operacional deduzido dos custos, como matéria-prima, folha de pagamento, comissões, entre outros.

 

Amortização e depreciação

A depreciação é o levantamento dos custos de bens tangíveis, como imóveis, veículos, maquinários da fábrica, entre outros.

Um equipamento, conforme passado o tempo, perde seu valor. É como um veículo que, ao sair da concessionária, já passa a valer menos do que o valor pago na compra.

Já a amortização se refere a bens intangíveis, como empréstimos bancários. Em outras palavras, a amortização compreende o pagamento de uma dívida por meio de prestações em um prazo pré-determinado.

O lucro operacional não considera esses valores, pois não fazem parte da atividade da empresa, nem saem diretamente do caixa. Uma máquina de solda, por exemplo, perde valor com o decorrer do tempo, mas não é um dinheiro que sai efetivamente da empresa.

 

Como analisar o EBITDA de uma empresa

A margem EBITDA é um percentual que indica o desempenho provável de um negócio.

 

Investidores que desejam aplicar dinheiro em ações na Bolsa de Valores devem conhecer o EBITDA para analisar as empresas que apresentam melhor desempenho.

Assim, eles têm mais chances de uma boa rentabilidade e bons dividendos.

 

Leia também: Ações Preferenciais: saiba o que são.

 

Para analisar, transformamos o EBITDA em um percentual. A margem EBITDA é uma forma clara e coerente de comparar o desempenho entre empresas, independentemente dos seus tamanhos.

 

Qual o percentual EBITDA ideal?

O indicador percentual do EBITDA é calculado sobre o valor EBITDA e a receita líquida. Assim:

(EBITDA / Receita líquida) x 100

Por exemplo, uma empresa com EBITDA R$ 50 mil e uma receita líquida de R$ 200 mil tem uma margem EBITDA de 0,25, ou 25%.

Se você olhar o EBITDA em valor, sua interpretação pode ser equivocada. Por exemplo, se outra empresa tem um EBITDA de R$ 100 mil, superior ao exemplo anterior, e uma receita de R$ 1 milhão, também superior ao exemplo dado, sua margem EBITDA será de 10%.

Isso significa que a primeira empresa, ainda que fature menos do que a segunda, tem um provável desempenho superior.

Assim, podemos interpretar que ela opera com mais eficácia e eficiência, impactando em uma maior lucratividade.

Como o EBITDA é um indicador padrão, pode ser usado como referência na comparação entre empresas de diferentes segmentos e até países. Quanto maior o percentual EBITDA, maior a capacidade da empresa de gerar lucro com sua operação.
 

Quando usar o EBITDA

O EBITDA é um indicador que permite comparação entre empresas de qualquer país.

 

O EBITDA é um indicador financeiro muito importante, tanto para gestores de empresas, quanto para investidores que desejam escolher as empresas que farão parte de sua carteira.

Entenda quando e porque usar o EBITDA em cada uma dessas situações.
Como empresário

Como gestor, o EBITDA permite:

  • Avaliar a produtividade da empresa, identificando oportunidades de melhorias no que se refere à operação;
  • Tomar decisões relacionadas à atividade-fim do negócio, como retirada de produtos do portfólio, redução de custos, entre outros;
  • Comparar o potencial competitivo da empresa frente aos concorrentes;
  • Entre outros.

Como investidor

Quem deseja investir na Bolsa de Valores, deve entender os pontos de análise que podem fazer a diferença.

Se você pretende investir utilizando a estratégia Buy and Hold, uma análise histórica do EBITDA é fundamental.

O EBITDA é uma forma de comprovar a capacidade comercial e a viabilidade econômica da empresa.

Dessa forma, você pode comparar a margem EBITDA de diferentes empresas, avaliar o histórico e entender os negócios que têm mais potencial de crescimento e lucratividade.

Lembre-se, porém, que:

  • Resultados passados não são garantia de resultados futuros;
  • Uma empresa com resultados financeiros negativo pode ter um EBITDA positivo.

Outro indicador fundamental para o investidor é a Dívida Líquida/EBITDA. É um índice de endividamento que dá uma noção de tempo que a empresa precisa para quitar suas dívidas, considerando que nem elas, nem o EBITDA, sofram alterações.

Quanto mais alto o indicador, maior é a dívida. Índices de 1 a 2x são considerados saudáveis. Então, mesmo que a empresa apresente uma Dívida Líquida/EBITDA, ainda pode ser uma boa opção para o investidor.
 

O EBITDA é confiável?

O EBITDA é, sem dúvida, um importante indicador. Isso porque, como não considera impostos, pode ser aplicado para comparar indicadores de diferentes empresas, já que os critérios são os mesmos e as leis tributárias específicas não implicam na análise.

Mas é claro que ele, sozinho, não esclarece a real situação de uma empresa. Isso porque, apesar de ser muito útil na medição de potencial de geração de caixa a partir dos ativos operacionais, o EBITDA não identifica com precisão o volume monetário do caixa. Como vimos, inclusive, é possível que uma empresa tenha EBITDA positivo e prejuízo.

Então, fique atento a outros números da empresa, pesquise um pouco sobre o mercado e avalie o histórico, antes de colocá-la na sua carteira de investimentos.
 

Como investir em ações analisando o EBITDA

O EBITDA é um indicador relevante, mas não deve ser utilizado de forma isolada.
Falando em investimento, vamos para umas dicas básicas de como escolher as empresas no pool de opções da Bolsa de Valores.

Não é um passo a passo, mas alguns cuidados que você pode ter para reduzir os riscos existentes nesse tipo de operação.

Leia também: Análise fundamentalista: aprenda o que é e saiba como usar.

 

Selecione as empresas

Faça uma seleção das empresas que você tem interesse. Para uma operação Buy and Hold, é recomendável que você procure negócios que você acredita e gosta. Afinal, você se tornará sócio da empresa!

 

Consulte o histórico financeiro

Busque os documentos oficiais divulgados pela empresa, como relatórios financeiros, balanço, entre outros.

 

Avalie o EBITDA para analisar o potencial de geração de caixa

Use a margem EBITDA para comparar o potencial de cada empresa. Como os critérios são sempre os mesmos, é o melhor indicador para servir como base comparativa.

 

Estude o mercado e analise as previsões

Reduzindo sua lista de opções, avalie o mercado. O que dizem as tendências, os analistas, as empresas do segmento? Use pesquisas e dados divulgados na mídia para compreender o potencial de crescimento do mercado dessas empresas.

 

Escolha as empresas com maior potencial de valorização

Agora que você tem informações sobre o mercado, sobre as empresas e comparou a margem EBITDA entre elas, pode selecionar aquelas que você acredita serem mais interessantes para receber o seu investimento.

 

Conheça e utilize outros indicadores

Para fins comparativos mais precisos, utilize também outros indicadores. Dessa forma, suas análises sobre a empresa que pretende investir serão muito mais precisas, bem como a escolha de uma ação.

 

Conheça o banco digital modalmais

Ainda não investe? Conheça o modalmais, o banco digital do investidor! Com diversos planos e promoções, você pode escolher o que melhor atende suas necessidades e expectativas.

No modalmais, você encontra taxa de corretagem zero, para investimentos em mini contratos e contratos de dólar, e índice e a partir de R$ 0,99 para ações, opções e ETFs. Além de:

 

  • Taxa zero para investir no Tesouro Direto;
  • Margem reduzida para day trade em mini índice a partir de R$ 13*;
  •  Margem reduzida para day trade em mini dólar a partir de R$ 23*;
  • Corretagem ZERO para FIIs (Fundos de Investimento Imobiliários);
  • Isenção na taxa de custódia;
  • Plataformas de investimento a partir de ZERO;
  • Apenas 4% a.m. para usar a Conta Margem;
  • Alavancagem de até 50 vezes para operações day trade;
  • Isenção de imposto de renda em LCI e LCA.

Além de tudo isso, você também conta com assessores de investimento qualificados, que vão lhe ajudar a encontrar a melhor solução para seu objetivo financeiro, respeitando suas necessidades e seu perfil de investidor.
 

Conclusão

O EBITDA pode orientar o investidor na análise de diferentes empresas.

 

O EBITDA é um indicador que permite comparar empresas de variados portes, segmentos e até países, já que não leva em consideração tributações que podem ser específicas e diferenciadas entre elas.

Assim, é uma forma de entender o potencial de geração de receita de um negócio, já que avalia, somente, os resultados relacionados à atividade-fim da operação.

Lembre-se, apenas, que avaliar o EBITDA não é o suficiente: você precisa levar em conta outros indicadores, além de estudar o mercado em si e suas perspectivas futuras.

Para outras dicas, confira os artigos que recomendamos para você:

 

Obrigado por ler até aqui!

 

*Em dias que a variação do futuro de Bovespa ultrapassar 8% e/ou futuro de Dólar ultrapassar 5%, o modalmais poderá alterar o valor da margem reduzida para o valor exigido como margem pela B3. Em caso de garantias insuficientes, sua operação poderá ser encerrada pela área de Risco do modalmais.