raly-bovespa

Parodiando a música diríamos que o mercado tem razões que a própria razão desconhece. Mas não é bem assim.

Essa semana que passou foi marcada por forte rali de alta na Bovespa. Muitas pessoas podem não entender a razão disso, já que o clima político não podia estar mais tenso, os dados da economia mais fracos e o processo de impeachment da presidente ganhando força. Além disso, tivemos a condução coercitiva do ex-presidente Lula e familiares e o STF acatando Eduardo Cunha como réu na Lava Jato.

Como então a Bovespa pode subir cerca de 15% em uma semana, o dólar cair forte e os juros manterem tendência de queda? para os mais leigos pode parecer absurdo. Ocorre que os mercados vivem de expectativas sobre o futuro e, principalmente, em função do fluxo canalizado. Nesse aspecto a semana incorporou sinalizações importantes.

Sabidamente, os mercados são favoráveis às mudanças no governo e sempre comemoram com altas quando esse quadro se apresenta mais forte. Isso aconteceu! Os mercados diante do quadro caótico estavam operando vendido e /ou com postura distante da bolsa. Nessa semana tivemos cobertura de operações vendidas que sempre aceleram a tendência e também tivemos fluxo positivo.

Só para ilustrar, os investidores estrangeiros alocaram na Bovespa até 02/03 R$ 1,73 bilhão, do total de ingresso no ano de R$ 3,9 bilhões. Portanto, também tivemos fluxo por parte de quem movimenta mais de 52% do volume total.

Esses fatores junto com maior tranquilidade externa, explicam o momento favorável para a Bovespa.

Por Alvaro Bandeira

Economista chefe do ModalMais, o home broker do Banco Modal

www.modalmais.com.br