“Atualmente, nenhum outro fundo multimercado consegue tamanha consistência e retorno impactante no longo prazo. Na última janela de abertura, a captação do Verde durou somente dois dias. Agora, em fevereiro, os clientes Modalmais terão a oportunidade rara de fazer parte desse histórico de sucesso por meio da nossa plataforma”, finaliza Guimarães.

 

Semana que vem terá dias de correria no mercado de investimento. O fundo multimercado Verde, uma estratégia com patrimônio multibilionário administrado pelo lendário gestor Luis Stuhlberger, vai abrir para novas captações. Este é um evento raro, já que o fundo passa boa parte do tempo fechado e a última janela de oportunidade foi em 2018, ocasião em que ficou apenas dois dias aberto. Segundo o Valor apurou, o objetivo é captar em torno de R$ 4 bilhões.

 

Em 2020, o fundo Verde rendeu 3,94%, acima do CDI (2,77%), mas no acumulado desde sua criação, em janeiro de 1997, soma astronômicos 18.601% de retorno, contra 2.224% do CDI. Cobra taxa de administração de 1,5% ao ano (ela pode aumentar dependendo da corretora e plataforma que vender) e taxa de performance de 20% sobre o que exceder o CDI. O resgate é em 60 dias.

 

O Valor Investe apurou que ao menos oito plataformas de investimentos e corretoras se preparam para receber ordens de clientes na semana que vem, especialmente por meio de seus fundos espelhos, ou seja, fundos de investimento que compram cotas do ‘fundo-mãe’ Verde FIM. A janela vai ser curta – a maioria das empresas só vai ter dois dias para receber ordens.

 

Fonte: Valor