Inadimplência crédito ficou estável em 5,7%, com pessoas físicas em 6,2% (estável)