Os fundos de investimento possuem carteiras que incluem diversos ativos e títulos – isso, claro, de acordo com a regulamentação de cada um -, o que, por si só, os tornam produtos altamente diversificados.

Um deles são os Fundos de Fundos, representados pela sigla FOFs. Eles funcionam como uma excelente alternativa para a composição de uma carteira de investimentos bem diversificada, principalmente se você está iniciando agora no universo do mercado financeiro, e ainda não possui muitos recursos à disposição dos investimentos.

Mas, afinal, o que são os FOFs? É exatamente sobre isso que discorreremos neste artigo. Então, acompanhe-nos nesta leitura!

 

O que são FOFs?

O Fundo de Fundos, ou Fund of Funds, é uma modalidade de investimento que objetiva a confecção de uma carteira de aplicações diversificada com vários outros fundos de investimentos diferentes. Em outras palavras, por meio dos FOFs, o investidor tem acesso a diversos outros fundos em uma única aplicação.

Existem alguns profissionais do mercado financeiro que enxergam esse produto como uma terceirização total da gestão de recursos de um fundo de investimentos. Afinal, quando um compra cotas de outro, a gestão desse fundo (o que foi escolhido como parte da carteira do FOF) é feita pelo seu próprio gestor.

Isso pode ser encarado muito positivamente, pois é como se a gestão ficasse nas mãos de não só um, mas vários profissionais, o que reduz as chances de um possível erro operacional de um gestor, causar grandes impactos num produto como o FOF.

Além do mais, isso pode ser perfeito para que haja mais acessibilidade aos fundos de investimento, especialmente pelo fato de que alguns exigem investimento inicial elevado, algo que pode ficar longe das possibilidades do público em geral.

Significa que você passa a ter a possibilidade de acesso às cotas de diversos – e até mesmo os mais renomados – fundos de investimento que muitas pessoas físicas não conseguiriam investir.

 

Como funcionam os Fundos de Fundos?

Na prática, os FOFs funcionam da seguinte forma: o investidor adquire as cotas de um fundo criado com essa política de investimentos; com o capital levantado de todos os outros cotistas, esse mesmo fundo adquire cotas de outros fundos.

A carteira de um fundo de investimentos pode ter cotas em diversos outros fundos, limitado apenas à sua capacidade de realizar as aplicações.

Um investidor que está iniciando, certamente não teria o conhecimento necessário, tampouco, tempo para avaliar cada um desses fundos, definir uma estratégia de investimentos e, por fim, realizar o aporte necessário para adquirir as cotas.

Apesar disso, existem investidores experientes e, até mesmo institucionais, utilizando essa opção de investimento.

Ao aplicar em um FOF que conte com uma boa gestão, que por sua vez investe em fundos que apresentam bons rendimentos, é possível obter resultados consistentes. Vale apenas ressaltar que, qualquer rendimento obtido no passado, não garante que o mesmo ocorra com resultados futuros. E isso é válido para qualquer tipo de fundo de investimento.

 

Quais são os tipos de FOFs?

Você já sabe, existem diversos tipos de fundos de investimentos, por exemplo:

 

Os FOFs podem aplicar seu capital em cotas de outros fundos de forma simples, no entanto, eles precisam obedecer a uma regra básica: os fundos que compõem sua carteira, devem ser da mesma categoria em que ele está inserido.

Por exemplo: um FOF imobiliário deve ter sua carteira predominantemente formada por cotas de outros FIIs; FOFs de Ações poderão adquirir cotas de Fundos de Ações; e assim por diante.

Logo, o risco atrelado ao FOF também estará de acordo com o nível de risco dos fundos nos quais aplica.

 

Quais são as vantagens e as desvantagens dos Fundos de Fundos?

Agora que você entendeu o conceito de FOFs, o seu funcionamento e os tipos existentes, mostraremos as vantagens e as desvantagens desse tipo de aplicação. Continue lendo!

 

Vantagens

Os Fundos de Fundos apresentam algumas vantagens interessantes, especialmente para quem está iniciando no universo dos investimentos e ainda não possui tanto conhecimento sobre o mercado. Em outros tópicos deste artigo, demonstramos subjetivamente algumas das vantagens dessa modalidade de aplicação.

A primeira, sem dúvidas, é a diversificação. Ao adquirir cotas de um único FOF, o investidor tem a oportunidade de acessar — mesmo que indiretamente — diversos outros fundos que têm gestores diferentes e podem aplicar em produtos distintos.

É muito comum que um único FOF tenha 10, 15, 20 ou até mais fundos em sua carteira, proporcionando um grau de diversificação realmente muito interessante. Esse processo de diversificação abre caminho para outro benefício importantíssimo e muito buscado por qualquer investidor: a segurança.

Como mencionamos no início desse artigo, o FOF, por ter carteira composta por, geralmente, mais de um fundo, não está exposto ao risco operacional de um único gestor. Dessa forma, são reduzidas as chances de um erro operacional, de um gestor de um outro fundo, prejudicar totalmente o fundo de fundos.

Mesmo que existam diversos fundos dentro de uma carteira do FOF, eles nem sempre seguem performances semelhantes. Essa decisão, de investir em fundos que nem sempre tenham correlação, é uma estratégia dos gestores de muitos FOFs, com o objetivo de reduzir os impactos da volatilidade que o mercado pode ter.

 

Desvantagens

Antes de investir em qualquer produto, inclusive num FOF, é importante também, conhecer quaisquer desvantagens que ele venha a ter.

A desvantagem que precisamos destacar nos FOFs, diz respeito às taxas. Todo fundo de investimento tem incidência de custos de administração. Alguns até cobram, além dessa, a taxa de performance. Com um fundo de fundos, não é diferente.

Mas a desvantagem em relação a outros fundos de investimento, é que o FOF tem taxa de administração e os outros fundos que compõem a carteira dele, também têm seus próprios custos. Por isso, é importante estar atento ao percentual, especialmente, da taxa de administração, já que ela é cobrada independentemente do desempenho do fundo.

 

Como funciona a tributação dos FOFs?

O Imposto de Renda poderia ser enxergado como uma desvantagem. Entretanto, é importante que você, enquanto investidor, entenda, que essa tributação está presente na maioria dos investimentos no mercado financeiro. Então, é importante que você atente-se a esse assunto.

No caso dos FOFs, a tributação depende do tipo de fundo que compõe a carteira dele. Por exemplo, ao se tratar de um Fundo de Fundos Multimercado de Longo Prazo, a tributação incidirá sobre o rendimento, no momento do resgate, seguindo a tabela regressiva de IR, com alíquotas que variam entre 15% e 22,5%, a depender do prazo que o investidor mantiver a aplicação.

Nesse exemplo, o FOF também sofreria a incidência do come-cotas, uma antecipação do imposto de renda, que ocorre nos meses de maio e novembro, em fundos de algumas categorias, como os multimercados.

Os FOFs de ações são tributados apenas no resgate e sobre a rentabilidade obtida.

 

Como investir em FOFs?

Agora que você entendeu todo o funcionamento dos FOFs, certamente deve estar em dúvidas sobre como investir nessa modalidade. Atualmente, a parte operacional das aplicações financeiras é algo extremamente simples. Existem instituições que disponibilizam plataformas de investimento totalmente intuitivas e fáceis de utilizar, como o modalmais.

Nesse sentido, o processo deve ser feito da seguinte forma. O primeiro passo é abrir a conta em uma instituição que tenha essa plataforma de investimentos e, principalmente, que disponibilize esse produto aos seus clientes.

Em seguida, você envia o recurso que pretende investir, para essa instituição, escolhe o FOF que esteja de acordo com seu perfil de investidor e objetivos, lê os regulamentos do fundo, e estando de acordo, faz a aquisição. Tudo é muito simples e rápido. O próximo passo, portanto, é acompanhar a evolução e a rentabilidade ao longo dos meses.

Portanto, podemos concluir que os Fundos de Fundos são aplicações que proporcionam diversificação, sendo interessantes, principalmente, para quem está no início da sua jornada e ainda não tem conhecimentos suficientes e nem tantos recursos financeiros disponíveis para investir em outros fundos ou mesmo, outros produtos.

Portanto, se você quer começar a investir em FOFs, abra a sua conta no modalmais hoje mesmo, e descubra todos os fundos de investimentos que temos à sua disposição.

Nova call to action