Modal Commodities – Spread Indicativo do Dia

Dolar X Real

Na próxima semana começa a ser votado o julgamento do processo da cassação da chapa Dilma-Temer e se é previsto uma debandada parcial do PSDB do Palácio do Planalto. O PSBD está dividido, mas o Planalto relata que o importante é que o partido mantenha o apoio a votação das Reformas.

Açúcar e Etanol

A China eleva sua taxação para o excedente de importação de açúcar no país de 50% para 95% e Unica se posiciona. Pedro Mizutani, Presidente do Conselho Deliberativo da Unica, disse já estar em negociação com o governo chinês para flexibilização da taxa para o Brasil, visto que é o maior exportador de commodity. O governo chinês relata que a medida é para proteger a indústria local. Apesar da forte queda do açúcar na semana e no acumulado do ano, com notícias pressionando os preços, a Rabobank espera uma alta nas cotações até o final do ano. Andy Duff, gerente de pesquisa do banco holandês afirma que os preços estão muito baixos e os movimentos dados pelas posições dos fundos de investimento irão aumentar as cotações da commodity.


Uma série de notícias negativas vem pressionando as cotações da commodity, como o aumento da taxação da China sobre a importação de açúcar. No pregão de ontem a forte queda foi travada pelo anúncio da saída dos EUA do acordo de Paris. O rompimento do acordo tem uma perspectiva de queda da demanda por etanol, gerando uma maior demando por açúcar. O contrato de açúcar jul/17 fechou a US$ 14,23 queda de 4,30% e out/17 a US$ 14,53 queda de 3,97%. No mercado interno o açúcar cristal em São Paulo fechou a R$ 77,41 a saca de 50 kg, queda de 0,39%.

Grãos

Já se era esperado um crescimento do PIB do agronegócio nesse trimestre, como constatado pelos dados divulgados pelo IBGE tivemos uma alta de 13,4%. Porém, Neri Geller, secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, pede cautela nas comemorações visto o atual cenário político brasileiro. Neri destaca que o crescimento da produção agrícola de 188 para 232 milhões de toneladas foi o fator positivo para o crescimento do PIB, destacando a motivação dos produtores em agregar valor, incorporando tecnologia nas suas plantações. As previsões de clima seco nos EUA, favorecendo o avanço na colheita no país pressionou as cotações da oleaginosa. Na Bolsa de Chicago, a soja jul/17 fechou a US$ 912,25 queda de 0,33% e ago/17 a US$ 915,25 queda de 0,33%. No mercado interno a soja em Paranaguá fechou em R$ 67,23 a saca de 60kg, queda de 0,5%.

As expectativas é que o PIB do agronegócio continue crescendo em dois dígitos no segundo semestre, puxado principalmente pela segunda safra de milho, a safrinha. Ano passado tivemos uma queda de segunda safra de milho no país pela seca, e esse ano as expectativas são muito otimistas. Apesar de não ser esperada uma recuperação nos preços das commodities agrícolas nas Bolsas, a valorização do dólar frente ao real impulsiona as exportações por produtores brasileiros. As exportações de milho no Brasil também seguem perspectivas otimistas com a Agroconsult estimando um volume de 32,5 milhões de toneladas, caso se concretize será o maior da série histórica da Conab em 2014/15 de 30,2 milhões de toneladas. Caso a crise política perdure e o dólar continue em patamares elevados, as expectativas são que as exportações nessa safra podem até chegar a 35 milhões de toneladas. Na Bolsa de Chicago, o milho jul/17 fechou a US$ 370,50 queda de 0,40% e set/17 fechou a US$ 378,50 queda de 0,39%.

Café

A produção de café no Brasil para a safra atual é de 45,4 milhões de sacas, sendo 10,1 milhões de sacas de café robusta. Ano passado tivemos uma quebra de safra de café robusta no ES, maior estado produtor de robusta no Brasil, por fortes secas. Com isso, caso a atual safra se concretize será uma alta de 26,9% em relação a safra passada. Na Bolsa de NY o café para jul/17 fechou a US$127,70 queda de 1,28% e set/17 US$ 130,05 queda de 1,25%.

Equipe:

Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934 | 55 21 3035 4300
São Paulo 55 11 2106 688 | 55 11 3525 6600
www.modal.com.br

Fonte:
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Milho/noticia/2017/06/segunda-safra-de-milho-deve-garantir-avanco-de-2-digitos-do-pib-agro.html
http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/noticia/2017/06/agronegocio-sustenta-alta-do-pib-mas-cenario-atual-ainda-exige-cautela.html
http://www.valor.com.br/agro/4989698/exportacao-de-milho-podera-surpreender
http://www.valor.com.br/agro/4989702/commodities-agricolas
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=6483

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077