Grãos

Na última sexta-feira o USDA divulgou o seu primeiro relatório oficial a respeito da intenção de semeadura da safra 17/18 de soja nos EUA. O órgão apontou uma área recorde de 36,2 milhões de hectares, representando um aumento anual de 7%, e, dessa forma, projetando a menor diferença entre a área semeada de soja ante a do milho dos últimos 20 anos. A projeção ficou acima do esperado pelo mercado, que aguardava um valor entre 35 e 36 milhões de hectares. A área de soja para a nova safra tende a ocupar, principalmente, áreas de milho e trigo, que tiveram redução anual de 4% e 8%, respectivamente. O mercado reagiu com consideráveis baixas nos preços da soja na CBOT, atingindo na sexta-feira o menor patamar desde abr/16. Mesmo com a diluição dos preços, a relação soja/milho ainda favorece a semeadura da soja em 2017. Daqui para frente, as pressões do mercado climático tendem a ser cada vez maiores sobre os preços em Chicago.

Já no mercado de milho, conforme já era aguardado pelo mercado, o departamento está prevendo que a área do cereal apresente recuo de 4,26% em relação à safra 16/17, que foi consolidada em 38,04 milhões de hectares. Sendo assim, é previsto que 36,42 milhões de hectares de milho sejam semeados na próxima safra norte-americana. A expectativa é que a redução de área seja destinada, em grande parte, ao incremento da área semeada de soja, devido, principalmente, ao diferencial de preços entre os dois grãos na CBOT estar favorecendo o cultivo da oleaginosa. Após a divulgação do relatório, o contrato corrente do milho na CBOT encerrou a sessão do dia com mais de sete pontos de alta. Apesar disso, a boa expectativa para a safra da América do Sul pode continuar pesando sobre os preços do milho e contrabalancear o mercado nos próximos dias.

Algodão

Foram divulgadas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) as novas perspectivas para o algodão tipo upland norte-americano. Se comparado ao último levantamento, o aumento na perspectiva é de 17,4%, e ao comparar à área da safra 16/17, o esperado para 17/18 é 21,4% maior, com diferença de 873,51 mil ha. Outro reajuste foi feito na produção e na produtividade do país, para 4,9 milhões de toneladas e 63,0 @/ha, com aumento de 21,4% e 4,36% se comparadas às da safra passada, respectivamente. O incremento na área foi impulsionado, entre outros fatores, pela preferência do cultivo de áreas de algodão ante as do trigo de inverno, já que a relação trigo/pluma está favorável a fibra. Isso, em conjunto com a produção e produtividade mais elevadas, pode gerar uma maior concorrência para os produtores de MT.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticias
https://www.agrolink.com.br/noticias/lista
http://g1.globo.com/economia/agronegocios/
http://revistagloborural.globo.com/noticia/plantao.html
http://www.valor.com.br/agro
http://www.dci.com.br/agronegocios/
https://www.scotconsultoria.com.br/?ref=mnp

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077