Grãos

Soja:

A comercialização da safra 16/17 de soja em MT atingiu em março 63,34%, com avanço mensal de apenas 1,82 p.p., sendo este o menor dos últimos seis meses. Os percentuais negociados de soja no último mês apresentou níveis historicamente reduzidos, ficando bem abaixo da média dos últimos cinco anos, quando o avanço mensal registrado em março foi de 5,6 p.p.. Devido a este reduzido avanço no último mês, o atraso que a temporada 16/17 vinha registrando nos meses passados ante a safra 15/16 se elevou para 7,56 p.p. A principal justificativa para a baixa movimentação no mercado está atrelada à continuidade do movimento de queda nos preços do grão, que apresentou a quarta baixa consecutiva no último mês, atingindo o menor preço mensal de comercialização da safra 16/17, de R$ 53,86/sc. Ainda assim, o preço médio ponderado (PMP) da safra 16/17 registra média de R$ 65,87/sc, sendo este valor superior ao do mesmo período do ano passado.

Milho:

Nesta semana foram divulgados os novos dados de comercialização de milho. Para a safra 15/16 as negociações seguem pontuais e esporádicas, com os poucos lotes ainda restantes no mercado. Assim, após um avanço mensal de 0,3 p.p, março fechou com 99,8% do milho comercializado, a um preço médio mensal de R$ 20,12/ss. Já para a safra 16/17, a comercialização encerrou o mês em 42,93% aumento mensal de 4,3 p.p. Apesar desse avanço, as negociações seguem atrasadas se comparadas às do ano passado, fundamentadas principalmente na queda dos preços dos últimos meses. Porém, os produtores que venderam o cereal o fizeram pensando na mitigação do risco, devido à expectativa de grande safra e de preços ainda mais baixos na época da colheita, desse modo, o preço médio mensal de comercialização ficou em R$ 15,45/sc, e o preço médio ponderado pela comercialização até abril, em R$ 17,69/sc.

Algodão

Nesta semana foram divulgados pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) os dados mais recentes de progresso de semeadura do algodão norte-americano. E enquanto Mato Grosso observa o desenvolvimento da safra 2016/17, a semeadura da safra 17/18 nos Estados Unidos se inicia. Até o momento, 6% da área destinada à fibra nos EUA já foi semeada, com avanço semanal de 2,0 p.p. ante a semana passada. Se comparados aos da mesma semana na safra 16/17 e à média dos últimos cinco anos, estes valores eram de 3% e 4%, respectivamente. A Geórgia e o Texas, estados mais influentes na produção dos EUA, encontram-se com 0% e 10% de suas áreas preenchidas, respectivamente. Caso os índices pluviométricos favoráveis previstos para as próximas semanas se confirmem, a semeadura pode seguir em boas condições e propiciar uma boa safra aos produtores norte-americanos.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://g1.globo.com/economia/agronegocios/
http://revistagloborural.globo.com/noticia/plantao.html
http://www.valor.com.br/agro

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077