Agenda

Açúcar e Etanol

O setor sucroenergético brasileiro ve como positiva a nova política de preços da Petrobras, que vai se comportar de acordo com o mercado e não mais por interesses políticos. André Rocha, presidente do Fórum Nacional Sucroenergético, afimar ao Broadcast que “Previsibilidade é o que a gente sempre quis e a Petrobras vai se portar de acordo com o mercado e não por conveniência política”.

Mauricio Nabuco, chefe de trading de açúcar da Cofco Agri, processadora de alimentos chinesa, estima que o déficit de açúcar no país ficará em torno de 6,2 milhões de toneladas, com a produção não superando sua demanda interna. O país já é o maior player do Brasil, sendo responsável pelo maior percentual de exportações do açúcar brasileiro. Ontem na Bolsa de NY o açúcar fechou mar/17 US$ 21,65 queda de 2,08% e mai/17 a US$ 21,07 queda de 2,23%.

Grãos

As exportações no MT caíram nos últimos seis meses, mas o estado continua acumulando alta no ano. De maio a outubro a redução foi de 66,8%, indo de US$ 1,586 bilhão para US$ 525,3 milhões,mas como as exportações no mês de março foram muito altas, o acumulado do ano esta em alta de 5,55%. A Conab no seu 2º Levantamento de Grãos estima entre 101,6 e 103,5 milhões de toneladas a safra brasileira de soja para a proxima temporada, ante 101,8 e 104 milhões estimados em relatório anterior. Para o estado de MT a Companhia prevê uma safra com 29,1 milhões de toneladas de soja e Paraná com 16,6 milhões de toneladas. Já na safra atual 2015/16 houve redução do volume de exportações de 54,1 milhões para 52 milhões, tendo impacto direto nos estoques finais que se elevaram de 460 mil toneladas para 1,66 milhão de toneladas. Os dados com menor expectativa de produção brasileira de soja divulgados pela Conab, deram sustentação aos preços na Bolsa de Chicago. Ontem os contratos de soja mar/17 fecharam a US$ 1.006,50, alta de 0,80% e mai/17 a US$ 1.013,75, alta de 0,82%. No mercado interno, a soja em Paranaguá ficou em R$78,04 a saca d e60kg, alta de 1,31%.

Com a escassez de milho no ano no mercado interno, o Brasil que é um país tipicamente exportador do cereal, virou a chave e importou 1,91 milhão de toneladas no ano, alta de 607%. A maior parte das importações vieram do Paraguai e da Argentina, parceiros do Mercosul que podem negociar o produto livre de tarifas. O governo com o objetivo de segurar as altas cotações do cereal no mercado interno e disponibilizar o cereal para produtores de aves e suínos que tem a commodity na sua base de ração alimentar, isentou as tarifas para a importação de milho transgênico dos EUA, porém até o momento nenhuma negociação foi fechada. Após o cenário caótico de crise de abastecimento no mercado interno, as exportações nos últimos meses tiveram forte retração, e o mercado interno gerando altas rentabilidades. A entrada de milho primeira safra no mercado, já em janeiro, pode aumentar a disponibilidade do cereal e pressionar os preços.

Analistas relatam que o La Niña não trará grandes prejuízos a safra de milho na Argentina, informando que qualquer secura será mínima e não irá atrapalhar a produtividade do país. O governo argentino vem dando incentivos a produção de milho no país, que tem significativo avanço de área plantada. Dados do USDA de que os americanos fecharam contratos de exportação de 1,23 milhões de toneladas da safra 2016/17 sustentaram os preços, o volume é acima da expectativa do mercado. Ontem na Bolsa de Chicago os contratos mar/17 de milho fecharam a US$ 352,00, alta de 0,64% e mai/17 a US$ 359,25 alta de 0,56%. No mercado interno o grão ficou em R$39,12 a saca de 60kg, recuo de 0,99%.

Café

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para disponibilizar café no mercado, principalmente após a quebra de safra de robusta no ES, já leiloou no segundo semestre 736 mil saca de café dos estoques públicos. As cotações no mercado interno de café robusta já atingem níveis recordes na casa dos R$550 por saca segundo o Cepea/Esalq. Além do leilão programado para o dia 18, de 91,7 mil sacas, já entra no radar novos leilões para ano que vem, com um total de 679,4 mil sacas do grão ofertadas no ano. Na quarta-feira (9) o presidente do Conselho Nacional do Café (CNC), deputados e parlamentares levaram um documento com três propostas para o ministro Blairo Maggi, que além dos leilões adicionais propostos para ano que vem, também sugerem a realização de um levantamento mais detalhado do volume real dos estoques públicos e uma possivel “repatriação” do café brasileiro que já foi exportado, mas ainda não foi escoado. A queda do real frente ao dolar com uma realização de lucros no Brasil e a liquidação de posições vendidas dos fundos, pressionou o café na Bolsa de NY. Ontem na Bolsa de NY, os contratos mar/17 fecharam a US$ 165,65 queda de 4,69% e mai/17 a US$ 167,95 queda de 4,63%.

Algodão

Após os dados divulgados na quarta-feira (9) pelo WASDE de uma maior produção da pluma nos EUA terem derrubado as cotações. Ontem, dados de exportação do USDA na semana dos EUA sustentaram os preços na Bolsa de NY. Foram fechados contratos de embarque de 36,75 mil toneladad da pluma, 5% maior em comparação com a semana passada. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 69,83, alta de 1,41% e mai/17 a US$ 70,50 alta de 1,44%.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/exportacoes-tem-queda-ha-seis-meses-mas-mato-grosso-segue-positivo-nos-embarques-no-ano-151983
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/importacao-de-milho-pelo-brasil-supera-us300-mi-no-ano-soma-19-mi-t-151984
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/milho-mt-recuo-nas-exportacoes-pode-elevar-oferta-no-mercado-interno-ja-na-entrada-da-safra-de-verao-estima-imea-151960
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/safras-de-soja-e-milho-da-argentina-sofrerao-pouco-com-la-nia-151950
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/deficit-chines-de-acucar-gira-em-torno-de-6-milhoes-de-toneladas-151958
https://www.agrolink.com.br/noticias/conab-eleva-para-215-mi-t-a-producao-no-brasil-e-mantem-em-53-2-mi-a-de-mato-grosso_364952.html
https://www.agrolink.com.br/noticias/conab-reduz-previsao-para-safra-de-soja-do-brasil-para-ate-103-5-mi-t_364951.html
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.valor.com.br/agro/4773405/conab-vai-leiloar-mais-cafe-em-2017
http://www.valor.com.br/agro/4773403/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077