AGENDA

AÇÚCAR E ETANOL
Mato Grosso tem a meta de dobrar o uso de milho para etanol nos próximos dois anos. Uma nova usina que será inaugurada ano que vem será exclusivamente para produzir etanol de milho e terá capacidade de 500 mil toneladas do combustível. Atualmente MT possui 10 usinas de etanol, sendo que três já se transformaram em “flex”, podendo produzir etanol de milho e de cana. O Jornal Valor Econômico publicou a 16ª Edição do Prêmio do Anuário “Valor1000”, e a Copersucar venceu a categoria Açúcar e Etanol. A Copersucar e a Usina São Manoel também ficaram entre as companhias de melhor desempenho em 25 setores da nossa economia. A Copersucar detém a exclusividade de comercialização do açúcar e etanol de 35 unidades nos estados de SP, PR, MG e GO, e se envolve desde o acompanhamento da safra até a comercialização com os mercados finais, incluindo o transporte, armazenamento e comércio. Na última safra (2015/16) vendeu 13,5 bilhões de litros de etanol, volume que representa 11,5% de toda a oferta mundial. Ontem na na Bolsa de NY os contratos out/16 fecharam a US$ 20,43 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,94% e mar/17 fecharam a US$ 20,96 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,53%.

GRÃOS

Os recuos nos preços da soja no mercado interno brasileiro nos últimos meses vem afetando os negócios na atual safra e a próxima. Na safra 2015/16 o avanço das vendas do mês de agosto foi de apenas 0,88%, somando 96,12% de comercialização. Para a proxima safra 2016/17 o avanço foi ainda menor, de apenas 0,66%, somando 27,44%. Em MT as cotações fecharam a última semana com média de R$ 69,49/saca, queda semanal de 0,54%. Com a comercialização no mês passado da safra 2016/17 sem grandes movimentações, os produtores ligam o sinal de alerta para os custos da próxima safra. A estimativa do Imea é uma produtividade de média de 53,1 sc/ha tendo um custo médio de produção de R$60,55/sc. Caso a estimativa se concretize, pela primiera vez teremos no mês de agosto uma comercialização abaixo do custo total. Para o mês de agosto ficar com margem positiva, as lavouras teriam que ter uma produtividade de 55 sc/ha, média jamais vista no Estado. Ontem na Bolsa de Chicago, ainda com reflexos da maior safra de soja reportado pelos EUA, a commodity continuo em queda. O contrato set/16 fechou a US$ 9,6825 o bushel, queda de 1,65% e nos/16 fechando a US$ 9,4400 o bushel, queda de 2,10%. No mercado interno a oleaginosa fechou a R$ 80,38 a saca de 60kg, queda de 0,58%.


No Estado de MT a comercialização de milho da safra 2015/16 avança 4,4 pontos, chegando a 83,8% no mês de agosto. O preço médio de negociação foi de r$ 29,34/sc, avanço de 2,5% comparado a jul/16, sendo um fato relevante pela baixa disponibilidade do cereal no mercado interno. O Serviço de Comércio Exterior (Secex) divulgou na última semana os dados de exportação do milho de MT desde a safra 2012/13. A atual safra 2015/16 teve um volume de 2,05 milhões de toneladas de milho exportados no mês de agosto, 1,02 milhão de toneladas acima que ago/15, onde foram exportados 1,03 milhão de toneladas. Porém para os próximos meses se é esperado uma exportação menor que a vista no ano passado, pela baixa disponibilidade do cereal no mercado brasileiro. Ontem na Bolsa de Chicago o milho também permaneceu em queda, como reflexo dos dados reportados terça-feira pelo USDA. Por mais que o Departamento tenha reduzido a estimativa de produção americana de milho, a queda veio menor do que o mercado esperava. Os contratos set/16 fecharam a US$ 3,1925 o bushel, queda de 3,04% e dez/16 fechando a US$ 3,3000 o bushel, queda de 2,80%.

CAFÉ

A Coca-cola anunciou que sua marca de chá gelado Gold Peak, também entrará no mercado de café pronto no primeiro trimestre de 2017 nos EUA. Estima-se que o café pronto para beber nos EUA seja um mercado no valor de US$ 2 bilhões. Vale lembrar que a Coca-Cola já é líder no maior mercado de café pronto do Mundo, o Japão. Segundo a Organização Internacional do Café (OIC) as exportações mundiais de café no mês de julho tiveram queda de 22% comparado ao mesmo período do ano passado, e o menor volume desde 2011. O volume de 7,7 milhões de sacas, deu um sinal de demanda mundial mais fraca e motivou a queda de ontem na Bolsa de NY. No Brasil as exportações no mês de agosto cairam 7,4% na comparação com ago/15. Os contratos para dez/16 fecharam a US$ 1,4840 a libra-peso, recuo de 250 pontos. Em São Paulo o café arábica ficou em R$ 498,60 a saca de 60kg, alta de 0,36%.

ALGODÃO

No Estado de MT a comercialização da pluma de algodão atingiu no mês de agosto 83% do volume a ser comercializado esse ano. Apesar das baixas cotações da pluma na segunda quinzena do mês, os produtores souberam aproveitar o momento e já haviam negociado grande parte na primeira quinzena de agosto. O preço da pluma em MT teve média de preço de R$ 76,23/@, leve queda de 0,39%. Segundo dados do Secex, no mês de agosto, 24,7 mil toneladas de algodão de MT foram exportadas, representando 44% do total exportado pelo Brasil no mês. Esse volume gerou uma receita de US$ 37,6 milhões para o Estado. Ao se comparar o volume de ago/16 com ago/15 percebe-se que são bem próximos, porém abaixo da média dos últimos 5 anos. Essa diferença se dá pelas ótimas safras em 10/11 e 11/12. A expectativa é que nos próximos meses tenha mais saída de algodão, com as exportações caminhando a todo vapor. Previsões de pancadas de chuva no Estado da Geórgia, onde as lavouras estão em estado final de desenvolvimento sustentaram as cotações do algodão na Bolsa de NY. Ontem os contratos de algodão tiveram leve alta, com vencimento out/16 fechando US$ 67,20 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,34% e dez/16 fechando a US$ 66,90 centavos de dólar por libra-peso, alta de 0,31%.

Fonte
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/12092016172015.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/12092016172418.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/12092016171538.pdf
http://www.valor.com.br//agro/4708919/commodities-agricolas
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=5776
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.unica.com.br/noticia/29564580920328258727/premio-por-centoE2-por-cento80-por-cento9Cvalor-1000-por-centoE2-por-cento80-por-cento9D-reconhece-gestao-responsavel-no-setor-sucroenergetico/

Notícias plataforma Agro do Broadcast

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077