Açúcar e Etanol

A Somar Meteorologia prevê um verão mais úmido, diferente dos últimos dois anos que presenciamos temperaturas quentes e secas no Centro-Sul. O clima mais úmido irá favorecer a moagem de cana na região e meteorologistas afirmam que estão dentro da normalidade. A previsão é de chuva , alternada com boa variação solar e luminosidade, o que será excelente para o bom desenvolvimento das lavouras. Caso confirmado, as chuvas irão até março e diminuirão de intensidade em abril. As maiores agências do Mundo já indicam a presença do fenômeno La Niña na região, mas com baixa intensidade, o que não teria grande impacto no ritmo de chuvas na região.

A União das Indústrias de Cana-de-açúcar (Unica) voltou a defender que o etanol continue com a isenção de PIS/Cofins, sendo apenas a gasolina tributada. A indústria de etanol desde 2013 tem isenção na tarifa que voltará a ser tributada a partir de 31 de dezembro desse ano. Com a tributação o etanol pagaria R$ 0,12 de PIS/Cofins e a indústria afirma que o biocombustível perderia ainda mais competitividade com a gasolina. Hoje em nenhum estado brasileiro o etanol é mais vantajoso que a gasolina, pois não está abaixo da paridade de 70%. A isenção da tarifa nesses três anos gerou uma economia de R$10,5 bilhões ao setor. Ontem (13) foi apresentado pela Unica o plano RenovaBio que tem como uma das metas aumentar a participação do biocombustível na matriz energética brasileira até 2030. Movimentações de fundos pressionaram os contratos de açúcar na Bolsa de NY. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 18,60, queda de 3,38%, e mai/17 a US$ 18,33, queda de 2,55%. No mercado interno o açúcar em São Paulo ficou em R$ 91,95 a saca de 50kg, queda de 0,78%.

Grãos

A China é o maior importador mundial de soja e segundo dados do seu governo no mês de novembro as importações da oleaginosa somaram 7,84 milhões de toneladas. O volume é 50,5% superior ao mês passado e 6% superior a nov/15, sendo o maior volume em quase um ano. Um dos motivos são cargas que haviam sido importadas em outubro, mas ficaram presas pelos longos caminhos, chegando na China apenas em novembro. O governo prevê que em dezembro as importações continuem firmes, podendo alcançar 9 milhões de toneladas, o volume recorde é de 9,5 milhões de toneladas em julho/15. A safra americana que chega ao mercado impulsiona as negociações e a demanda por produtores de suínos chineses por conta do Ano Novo Lunar na China, também movimenta o mercado. A previsão de chuvas favorecendo as lavouras de soja argentinas pressionou os contratos. Ontem o contrato de soja mar/17 fechou a US$ 1.039,50 o bushel queda de 0,29% e mai/17 a US$ 1.048,00 o bushel, queda de 0,24%. No mercado interno a soja em Paranaguá ficou em R$ 79,08 a saca de 60kg, recuo de 0,42%.

O plantio de milho na Argentina já alcança 43% de área plantada, com avanço de 2% na semana passada. O norte e sul do país já atingem 85% de área plantada, e a previsão é que o plantio seja finalizado em janeiro. Apesar do recuo dos embarques de milho nos EUA na semana, o acumulado do ano continua bem acima da média. Segundo dados do USDA o saldo acumulado das exportações do começo da safra 2016/17 até quinta-feira (8) somaram 14,6 milhões de toneladas, volume 86,3% superior em igual período do ano passado. Ontem os contratos de milho com vencimento mar/17 fecharam a US$ 361,00, alta de 0,14% e mai/17 fecharam US$ 367,75, alta de 0,14%. No mercado interno o milho ficou em R$ 39,05 a saca de 60kg, alta de 1,8%.

Café

A quebra de safra de café robusta no Brasil fez as cotações avançarem 43% nos últimos 12 meses. Segundo o Sindicato da Indústria de Torrefação e Moagem de Café do Espírito Santo (Sincafé) só nos últimos 30 dias, o avanço foi de 35%. A quebra de safra foi severa pela seca, lavouras no ES e no sul da Bahia chegaram a ter quebra de 40% da safra. Mesmo com a escassez do produto, a demanda mundial cresce em média 5% ao ano e o crescimento anual no Brasil é de 3,5%. A grande produção de café arábica, não foi capaz de superar a queda de produtividade do café robusta e a indústria teve que diminuir seu blend de café robusta nos cafés, indo de 45% para 10%. Mesmo com as mudanças o valor final aumentou para o consumidor. A falta de café robusta no mercado fez o governo iniciar um estudo para liberar a importação de café robusta do Vietnã, antes proibido. Ainda está em negociação o volume que poderá ser importado, sendo um volume limitado e uma medida temporária. O Ministério da Agricultura está analisando os riscos de pragas junto com a Secretária de Defesa Agropecuária, e a medida ainda precisa ser aprovada na Câmara de Comércio Exterior (Camex). Ontem na Bolsa de NY o contrato de café arábica para mar/17 fechou a US$ 142,85 alta de 0,60% e mai/17 a US$ 145,10 alta de 0,59%.

Algodão

Após uma quebra no algodão na safra 2015/16, a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) prevê que a produção cresça 20% na próxima safra. A perspectiva é que o clima favoreça os produtores, mesmo com uma previsão de redução de 4% de área plantada. Alguns produtores de Matopiba migraram para outras culturas como milho e soja. A previsão é que a produção chegue a 1,41 milhão de toneladas e seja suficiente para abastecer o mercado interno, exportar e reestabelecer os estoques. Os contratos mar/17 fecharam a US$ 72,04, alta de 0,49% e mai/17 fecharam a US$ 72,20 alta de 0,42%.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=6035
http://www.valor.com.br/agro/4804621/clima-tende-ajudar-producao-e-moagem-de-cana-no-centro-sul
http://www.valor.com.br/agro/4804371/usinas-voltam-pedir-piscofins-para-gasolina
http://www.valor.com.br/agro/4804627/governo-deve-liberar-importacao-de-cafe
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/importacao-de-soja-pela-china-sobe-em-novembro-e-atinge-maior-volume-em-quase-1-ano-153302
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/segunda-fase-de-plantio-do-milho-avanca-na-argentina-em-dezembro-com-43-da-area-plantada-153289
https://www.agrolink.com.br/noticias/producao-de-algodao-em-pluma-deve-crescer-20-_366686.html
http://www.valor.com.br/agro/4804629/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077