Agenda

Dólar X Real

O novo projeto de Repatriação foi aprovado ontem na Câmara e foi mantido o imposto em 15% porém foi retirado a inclusão de parentes de políticos no processo. O novo texto permite que pessoas que não aderiram a 1ª rodada participem dessa 2ª sem penalizações. Porém o dólar no patamar atual, bem abaixo do visto na 1ª rodada pode desestimular a adesão ao programa. A expectativa é que o governo arrecade 10 bilhões com a nova rodada. A aprovação rápida é devido ao repasse de 46% do que será arrecadado aos estados, agora o texto vai para o Senado. Ontem o dólar fechou em nova mínima com a melhora do risco-país e aumento das expectativas de entrada de fluxos, pelo IPOs e a nova rodada de Repatriação. O dólar comercial fechou em queda de 0,97% cotado a R$ 3,0640 e o contrato futuro para março fechou a R$ 3,065 queda de 0,95%.

Açúcar e Etanol

O renomado economista e palestrante Ricardo Amorim, apresentador do Manhattan Connection, destacou na segunda-feira (13) no Simpósio Internacional de Vitaminas e Tecnologias que em 10 anos a Índia se tornará para o Agronegócio o que hoje é a China. Para embasar seu raciocínio ele destaca o crescimento da classe média nos países emergentes que está fortemente relacionado ao maior consumo de proteína animal. Destacou que hoje a renda média do cidadão indiano é um quinto a do chinês, mas que esse quadro irá mudar para os próximos dez anos. Destacou a necessidade de investimento no agronegócio no país e o aumento de produtividade para atender a nova demanda que será criada pela Índia. Ontem o contrato de açúcar mar/17 fechou a US$ 20,48 alta de 0,05% e mai/17 fechou a US$ 20,43 alta de 0,29%.

Grãos


O ministro Blairo Maggi liberou a comercialização de até 200 mil toneladas dos seus estoques públicos para produtores do NE. O Efeito Trump já atinge o setor agro do México que inicia conversas para abertura de mercado com o Brasil e Argentina, maiores exportadores de milho atrás dos EUA. O México importa cerca de 11 milhões de toneladas de milho, 100% dos EUA. O senador mexicano Armando Rios, líder do Comitê de Relações Exteriores no Congresso lançou nessa semana um projeto de lei que suspende as importações de milho dos EUA. O milho segue em alta com a demanda firme pelo cereal americano com o USDA reportando que os embarques na safra atual estão 77,4% acima em igual período da safra passada. Ontem os contratos de milho para mar/17 fecharam a US$ 378,75 alta de 1,20% e mai/17 a US$ 386,00 alta de 1,11%. No mercado interno milho fechou a R$ 36,04 a saca de 60kg, recuo de 0,88%.Ontem a soja para mar/17 fechou a US$ 1.061,25 alta de 1,56% e mai/17 fechou a US$ 1.071,75 alta de 1,49%.

Café


O impasse da liberação ou não da importação de café robusta do Vietnã está chegando ao fim. O Comitê Executivo de Gestão (Gecex), órgão vinculado a Camex, funciona como sua instância técnica e autorizou ontem (15) a importação de café robusta. Agora a decisão precisa ser validada pela Camex e o tema está na sua pauta da reunião do dia 22 (quarta). Normalmente a Camex aceita as deliberações do Gecex, mas no dia 22 teremos uma posição final. A Gecex liberou a importação de 1 milhão de sacas de café robusta, sendo limitada a 250 mil sacas por mês entre os meses de fevereiro a maio. O que ultrapassar esse volume terá um imposto de 35%. Também foi liberada a importação mediante a operação de “drawback”, que significa que todo café robusta importado nessa modalidade de operação deverá ser exportado seu produto processado. Nessa modalidade não haverá limite de volume importado e nem restrição de período. Para essa modalidade de operação precisaremos de uma forte fiscalização no país para que de fato esse café importado sem taxação seja exportado de forma processada, e não prejudique os produtores de café robusta locais. O dólar mais fraco ontem impulsionou as cotações de café arábica na Bolsa de NY. O dólar mais fraco tende a desestimular as exportações de café de produtores brasileiros, diminuindo a oferta da commodity e sustentando os preços. Ontem o café arábica para mar/17 fechou em US$ 144,50 alta de 0,59% e mai/17 a US$ 146,95 alta de 0,69%. No mercado interno o grão em São Paulo ficou em R$ 500,32 queda de 1,01%.

Algodão


O Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços informou que nas duas primeiras semanas de fevereiro as exportações da pluma no Brasil somaram 10,2 mil toneladas. Se o ritmo permanecer o mesmo até o final do mês teremos um volume total de exportações de 24,1 mil toneladas o que representaria uma queda de 73,1% de volume em comparação ao mesmo período do ano passado. O dólar mais fraco em 2017 e a perda de competitividade do produto brasileiro no cenário internacional impactaram negativamente nas exportações. A Zaner Group estima que os americanos deverão plantar 4,57 milhões de hectares da pluma nessa safra, o que seria um crescimento de 12,3% com relação aos últimos dados divulgados pelo USDA. Ontem o contrato para mar/17 fechou a US$ 75,71 queda de 0,80% e mai/17 a US$ 77,28 queda de 0,86%.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.valor.com.br/agro/4871108/governo-autoriza-importacao-de-robusta
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/efeito-trump-mexico-ja-se-prepara-para-trazer-milho-da-america-do-sul-155189
https://www.agrolink.com.br/noticias/exportacao-brasileira-de-pluma-de-algodao-caiu-em-fevereiro_369925.html
http://www.valor.com.br/agro/4871100/commodities-agricolas
https://www.agrolink.com.br/noticias/governo-libera-ate-200-mil-ton-de-milho-para-produtores-do-ne-que-sofrem-com-a-seca_369914.html
https://www.agrolink.com.br/noticias/india-deve-ser-a-nova-china-para-o-agronegocio-nos-proximos-anos_369924.html

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077