Açúcar e Etanol

A Índia, segundo maior produtor e quarto maior exportador de açúcar no Mundo estima uma safra menor na temporada 2016/17. O ministro da alimentação do país, Ram Vilas Paswan, estima que a pdoução irá cair 10,27%, chegando a 22,52 milhões de toneladas, ante 25,1 milhões de toneladas da safra passada. O consumo local é de 25,5 milhões de toneladas, mas com os estoques, o ministro afirma que não faltará açúcar para o mercado interno do país.

Segundo dados da Comissão de Negociação de Futuros de Commodities (CFTC, na sigla em inglês) uma nova realização de lucros por parte dos fundos pressionou o mercado de açúcar ontem. Segundo a comissão os investidores e fundos de hedge detem 26% do mercado futuro, e por mais que seja menos de um terço do mercado, o volume é considerado bem elevado pelos padrões históricos. Os números elevam o temor no mercado de uma possível liquidação em massa. Ontem na Bolsa de NY o açúcar fechou mar/17 US$ 21,15 queda de 2,22% e mai/17 a US$ 20,59 queda de 1,77%. No mercado interno o açúcar cristal em São paulo ficou em R$99,23 a saca de 50 kg, queda de 0,84%.

Grãos

Dados divulgados semana passada pelo USDA relatam uma produtividade recorde nos EUA chegando a 58,84 sc/ha, com produção chegando a 118,7 milhões de toneladas. Com isso o estoque final também foi revisado para cima, pressionando as cotações de soja para níveis ainda mais baixistas. Com as baixas cotações, a comercialização da safra 2016/17 em MT anda “de lado” nos últimos meses, acumulando em outubro 36,3% de comercialização futura, ante 53% na safra passada. A consolidação de uma boa safra em MT poderá pressionar ainda mais o mercado. Ontem na Bolsa de Chicago os contratos mar/17 fecharam a US$ 998,00, alta de 0,55% e mai/17 a US$ 1.005,50, alta de 0,55%.

A comercialização da safra 2015/16 de milho em MT chega a 99% em outubro, mas comercialização da próxima safra 2016/17 segue em ritmo mais fraco, chegando a 24,79% de comercialização, sendo a maior parte feita por troca (barter). O USDA estimou uma maior produção de milho nos EUA, vindo acima do que o mercado esperava, alcançando 386,75 milhões na safra 2016/17, ante 382,48 milhões de toneladas estimado anteriormente. A produção no Brasil e Argentina permaneceram no mesmo nível, porém bem acima da safra passada. A expectativa de maior milho no Mundo pressiona as cotações na Bolsa de Chicago. A colheita chega a 93% da área plantada em MT.

Ontem com a perspectiva de fortes chuvas para o Meio-Oeste dos EUA, podendo interromper a colheita e atrasar o transporte, impulsionou as cotações. Os contratos para mar/17 fecharam a US$ 349,25, alta de 1,16% e mai/17 a US$ 356,50, alta de 1,13%. No mercado interno o milho ficou em R$ 39,53 a saca de 60kg, alta de 0,51%.

Café

Os contratos de café após sofrerem alta volatilidade ao longo do pregão de ontem, fecharam levemente estáveis. De um lado a desvalorização do real frente ao dólar, após a vitoria do Trump, leva os produtores brasileiros a negociarem um maior volume da commodity aproveitando as melhores cotações e aumentando sua oferta no mercado. Do outro lado um menor volume dos estoques europeus sustentam a commodity, os estoques são avaliados em 707,779 mil toneladas segundo a Federação Europeia de Café (ECF). Ontem na Bolsa de NY, os contratos mar/17 fecharam a US$ 165,30 queda de 0,09% e mai/17 a US$ 167,70 queda de 0,09%. No mercado interno, o café arábica ficou em R$ 563,25 a saca de 60kg, queda de 0,01%

Algodão

O mercado encerrou a semana passada com muitas movimentações pelo excesso de informações e fundamentos que influenciam o mercado. O preço da pluma em MT terminou a semana passada com variação positiva de 0,25% cotado a R$78,34/@. A comercialização da pluma em MT encerrou a semana acumulando 89,3% do estimado para o ano. Em relação a safra passada o acumulado é 7% superior e comparado a média das últimas três safras é 9,6% superior. Para a próxima safra, 2016/17, a comercialização antecipada chega a 49,3%, bem acima das safras passadas e da média dos últimos três anos (vide figura). Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 70,48, alta de 1,69% e mai/17 a US$ 71,10 alta de 1,63%.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.valor.com.br/agro/4776859/commodities-agricolas
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/14112016182738.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/14112016192450.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/14112016192300.pdf

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077