AGENDA

AÇÚCAR E ETANOL

O etanol permanece competitivo a gasolina em três estados do Brasil, sendo eles MG (68,93%), SP(66,66%) e MT (66,04%). É mais vantajoso abastecer com etanol do que gasolina quando a relação esta abaixo dos 70%. O Rabobank, multinacional holadesa bancária e de serviços financeiros, eleva sua projeção de déficit mundial de açúcar para próxima safra 2016/17 de 5,5 milhões de toneladas para 7,2 milhões de toneladas. O Rabobank estima que os dados da safra brasileira serão revisados pra baixo pelas adversidades climáticas que as lavouras enfrentaram na safra passada e ainda enfrentarão na próxima. Os dados da Unica de menor moagem no mês de Agosto nas usinas do Centro-Sul do Brasil impulsionaram fortemente o açúcar na Bolsa de NY, com moagem 19,3% menor que ago/15. Os contratos out/16 fecharam a US$ 21,78 centavos de dólar por libra-peso, alta de 6,35% e mar/17 fecharam a US$ 22,47 centavos de dólar por libra-peso, alta de 6,19%.

GRÃOS

Em Sorriso, no MT, as primeiras chuvas começaram a cair na região animando os produtores de soja. O período de vazio sanitário se encerrou, que é um período no qual os produtores são proibidos de plantar para evitar a proliferação de doenças. A expectativa da safra que esta sendo iniciada é boa, com previsão de colheita de 2,1 milhões de toneladas do grão em Sorriso. Com essa tendência o município ficará facilmente entre os maiores municípios produtores de soja do país. A confirmação do clima desfavorável nas lavouras dos EUA e previsão de mais chuvas nessa semana deram uma boa valorização na soja no seu fechamento na sexta-feira. A previsão de que as máquinas podem ter problemas para entrar no campo deram uma aliviada na semana, que após o relatório de ótima safra americana reportado pelo USDA havia derrubado as cotações na semana. O contrato nov/16 fechou a US$ 9,6600 o bushel, alta de 1,63% e jan/17 fechando a US$ 9,7125 o bushel, alta de 1,62. No mercado interno a soja em Paranaguá ficou em R$ 80,18 a saca de 60kg, queda de 0,11%

Estimativas da Conab relatam um expansão da área de milho no Brasil, que pode chegar a 16,3 milhões de hectares, um recorde, em razão aos elevados preços do cereal. O USDA reportou uma estimativa de exportação de 20 milhões de toneladas pelo Brasil na próxima safra, o que levaria o país a terceiro maior exportador do Mundo, atrás apenas dos EUA e Argentina. Em leilão realizado pela Conab na sexta-feira 100% do milho foi negociado, alcançando a venda de 43,4 mil toneladas destinado a pequenos criadores de aves e suínos que tem o cereal na sua base de ração animal. Na semana passada entre 8 e 15 de setembro, os contratos nov/16 e jan/17 na BM&F Bovespa subiram, alta de 1,7% e 1,4% respectivamente. Após a commodity ter atingido sua cotação mínima dos últimos sete ano pela perspectiva de safra recorde nos EUA, o preço do cereal volta a subir na Bolsa de Chicago. A alta se deu pela dúvida das declarações de safra recorde de milho nos EUA reportado pelo USDA e pelas chuvas no início da colheita. Os contratos dez/16 fecharam em US$ 3,3700 por bushel, alta de 2,12% e mar/17 fechou a US$ 3,4725, alta de 2,06%. No mercado interno o milho ficou em R$ 42,02 a saca de 60kg, queda de 1,57%.

CAFÉ
Com a desvalorização do dólar frente ao real os preços registraram queda e afastaram produtores do mercado. O café tipo 6, bebida dura para melhor fechou em R$ 500,98 a saca de 60kg, baixa de 0,39%. Os contratos para dez/16 fecharam a US$ 148,40 centavos de dólar a libra-peso, leve queda de 0,34%. Em São Paulo o café arábica ficou em US$177,60 a saca, leve queda de 0,06%

ALGODÃO

Algodão: Quedas internacionais e cumprimento de contratos diminuem liquidezPassado os riscos das chuvas no sudeste dos EUA e com o início da colheita de algodão nos EUA, os números da commodity devem permanecer fracos. Segundo o USDA o país deve produzir 3,5 milhões de toneladas de algodão na safra 2016/17, alta de 1,74% comparado a safra passada. Os contratos para out/16 fecharam a US$ 67,74 centavos de dólar a libra-peso, queda de 0,94% e dez/16 a US$ 67,28 centavos de dólar por libra-peso, queda de 0,65%. No mercado interno o preço médio pago ao produtor na Bahia foi de R$ 82,04 a arroba.

Fonte
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/algodao-quedas-internacionais-e-cumprimento-de-contratos-diminuem-liquidez-149816
https://www.agrolink.com.br/noticias/conab-negocia-100–da-remocao-de-milho-para-o-vendas-em-balcao_361956.html
http://www.valor.com.br//agro/4713711/inicio-do-plantio-anima-capital-da-soja
http://www.valor.com.br//agro/4713707/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077