Agenda

Açúcar e Etanol

No Brasil temos lavouras transgênicas de soja, milho, algodão e eucalipto e a cana-de-açúcar é a próxima na fila para entrar no mercado. O Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) desenvolveu uma variedade de cana transgênica, auxiliando no combate as pragas e promovendo menor uso de defensivos nas lavouras. As perdas nas lavouras causadas por pragas chegam a R$ 5 bilhões por ano, e a principal diferença da cana transgênica é a resistência a broca da cana, principal praga nos canaviais. Inicialmente a nova modalidade de cana não será cultivada em todo o Brasil e tem previsão para chegar ao mercado no primeiro semestre de 2017.

Na safra 2015/16 os produtores renovaram apenas 9% do canavial, volume abaixo dos 17% da média histórica. Os produtores passaram por anos de prejuízo, mas com a alta da commodity esse ano o “jogo virou” e a estimativa é que na safra 2016/17 se renove 17% do canavial, voltando as médias históricas. A China perdeu o posto de maior importadora de açúcar e suas importações caíram 48% no mês de novembro, em relação ao mesmo período do ano passado. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 18,20, queda de 0,27 %, e mai/17 a US$ 18,00, queda de 0,33%.

Grãos

Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) a safra 2016/17 no Paraná deve atingir 18,3 milhões de toneladas, mantendo a estimativa do relatório anterior. Ontem o contrato de soja mar/17 fechou a US$ 1.017,00 o bushel alta de 0,12% e mai/17 a US$ 1.026,25 o bushel, alta de 0,12%.

O Deral estima que a primeira safra de milho no Paraná deverá atingir 4,37 milhões de toneladas, ante 4,29 milhões de toneladas no relatório anterior. Segundo a Scot Consultoria, em São Paulo a saca de 60kg ontem (21) estava cotada a R$ 38,50, ante R$ 36,00 no início do mês, Até o início da colheita da safra de verão os preços devem permanecer firmes. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 347,25 queda de 0,86% e mai/17 fecharam US$ 354,00, queda de 0,84%.

Café

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estipulará uma agenda para auditoria dos estoques privados de café robusta no ES. Os representantes dos setores de produção e torrefadoras vão acompanhar as auditorias visando acompanhar o volume disponível para comercialização. As torrefadoras que utilizam o café robusta nos seus blends solicitaram ao Ministério da Agricultura a liberação da importação de café robusta do Vietnã. A seca que atingiu o ES nesse ano, fez com que os preços de café robusta disparassem, aumentando os custos das torrefadoras. Os produtores são contra a liberação alegando que possuem estoques disponíveis para abastecer o mercado interno. Com essa disputa pela liberação foi proposto uma auditoria nos estoques para conhecimento do real volume disponível. Ontem o contrato de café arábica para mar/17 fechou a US$ 144,55 alta de 0,49% e mai/17 a US$ 146,75 alta de 0,44%.

Equipe:
Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
https://www.agrolink.com.br/noticias/conab-fara-levantamento-dos-estoques-de-cafe-conilon_367184.html
https://www.agrolink.com.br/noticias/deral-mantem-previsao-para-safra-de-soja-do-parana-em-18-3-mi-t_367182.html
https://www.agrolink.com.br/noticias/precos-do-milho-continuam-firmes-no-mercado-interno_367202.html

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077