AGENDA

AÇÚCAR E ETANOL

Com as lavouras priorizando a produção de açúcar pelas suas altas cotações, o etanol segue com preços elevados pela oferta reduzida. De abril a julho o indicador Cepea/Esalq para o etanol hidratado (usado direto nas bombas de combustível) em São Paulo estava em R$ 1,4612/litro, 5,7% superior a igual período do ano passado. Para o etanol anidro (misturado a gasolina) a média ficou em R$ 1,64345/litro, alta de 6,6%. Nos primeiros sete meses do ano os embarques de açúcar no Porto de Santos somaram 10,46 milhões de toneladas, alta de 16,4% comparado a igual período do ano passado. Comparando apenas o mês de julho o aumento chega a 20,1%, ante julho de 2015, somando 2,128 milhões de toneladas embarcadas. Com o clima seco e favorável para o processamento da cana, nesse ano notou-se um relativo aumento da produção de energia elétrica a partir do bagaço da cana. Segundo dados da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) de janeiro a junho as usinas produziram 7,5 mil gigawatt-hora (GWh) a partir da biomassa, incremento de 10% comparado ao mesmo período do ano passado. As usinas começam a cogeração de energia em abril, indo até novembro. Porém esse ano com o clima favorecendo o processamento, iniciou-se em março, ocasionando um aumento de quase 50% de produção de energia no mês, comparado a anos anteriores. Ontem na bolsa de NY os contratos mar/17 fecharam a US$ 21,16 centavos de dólar a libra-peso, avanço de 28 pontos. No mercado interno o açúcar cristal fechou a R4 86,03 a saca de 50 kg, alta de 0,37%.

GRÃOS
Nos primeiros sete meses do ano, assim como os embarques de açúcar, os de soja também cresceram no Porto de Santos. As exportações atingiram 17,14 milhões de toneladas, aumento de 11,4%. O mês de julho, por ser um período de entressafra, as movimentações tiveram queda de 35,2% comparado ao ano passado, somando 1,123 milhões de toneladas. A nova safra de soja no Brasil 2016/17 tende a ser marcada pelos baixos custos de produção. Caso as projeções se confirmem, será a primeira vez em cinco anos que os custos caem. Como motivos podemos destacar o enfraquecimento do dólar frente ao real, que barateia o custo dos fertilizantes. Segundo a Consultoria Céleres o custo operacional nominal para o plantio de um hectar cairá 4,5% sendo de R$ 2.247.


Os embarques de milho no Porto de Santo nos primeiros sete meses também foi expressiva, com aumento de 39,3%, porém no mês de julho com recuo de 32,5% comparado ao ano passado. Com a queda de produtividade na segunda safra de milho, a Central de Relacionamento da Associação dos Produtores de Soja e Milho do MT (Aprosoja) fez um levantamento e concluiu que de cada dez produtores, quatro verbalizam ter problemas com o cumprimento dos contratos de entrega do milho. Segundo o Imea o estado de Mato Grosso teve redução média de 108 sc/ha para 80 sc/ha, sendo na região leste do Estado ainda mais expressiva a redução para 42 sc/ha. O leilão de 50 mil sacas de milho realizado ontem pela Conab foi muito abaixo das expectativas da Companhia, chegando a 47,6% de vendas. O maior motivo apresentado pelos compradores é que o milho ofertado era de péssima qualidade, com “alto índice de fermentação”, o que deixa o produto impróprio para a maior parte do uso nas rações. O que foi relatado é que ontem um navio chegou ao Porto de Capuaba, em Vila Velha com 27 mil toneladas do milho vindo da Argentina. Produtores de aves e suínos importaram o grão sem o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) o que viabilizou a importação. Ontem na Bolsa de Chicago os contratos dez/16 fecharam a US$ 3,3725 o bushel, recuo de 5,25 centavos, ainda reflexo das perspectivas de safra recorde nos EUA. No mercado interno o milho ficou em R$ 44,58 a saca de 60kg, alta de 0,32%.

CAFÉ

Com os dois maiores produtores de café robusta, Brasil e Vietnã, tendo problemas de produtividade em suas lavouras por adversidades climáticas, o cenário ideal para os outros produtores do Mundo estaria montado. Porém a oportunidade é limitada, conforme observa-se na Índia, que apesar de ter tido um aumento nas suas exportações nos primeiros meses do ano, agora enfrenta seus próprios problemas nas lavouras. Os produtores de robusta na Índia, que representam 70% dos produtores de café do país, devem ter uma redução de 15% a 25% na colheita 2016/17 pela seca. Segundo a Organização Internacional do Café (OIC) o consumo de café em países exportadores cresceu (2,1%), maior que nos importadores (1,9%). Os contratos para dez/16 fecharam a US$ 1,4725 por libra-peso, alta de 85 pontos motivado pela perspectiva de défict de oferta mundial. No mercado interno o café arábica em SP fechou a R$ 487,62 a saca de 60 kg, alta de 1,48%.

Fontes:
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/sucro-producao-cresce-mas-preco-do-acucar-nesta-safra-se-aproxima-de-recorde-real-148784
http://revistagloborural.globo.com/Noticias/Agricultura/Soja/noticia/2016/08/globo-rural-soja-e-acucar-sao-destaques-nas-exportacoes-pelo-porto-de-santos.html
http://www.valor.com.br/agro/4684577/energia-partir-da-cana-ganha-forca-com-antecipacao-da-safra
http://www.valor.com.br/agro/4684767/reducao-de-custos-marca-safra-de-soja
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/aprosoja-orienta-sobre-negociacao-de-contratos-de-milho-148786
https://www.agrolink.com.br/noticias/baixa-qualidade-de-milho-da-conab-limita-vendas-em-leiloes-em-momento-de-escassez_360326.html
http://g1.globo.com/espirito-santo/agronegocios/noticia/2016/08/navio-com-27-mil-toneladas-de-milho-sem-imposto-chega-ao-es.html
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=5719
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=5709
http://www.valor.com.br/agro/4684579/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077