AÇÚCAR E ETANOL


A Consultoria FCStone prevê um défict global ainda maior de açúcar na próxima safra 2016/17, com as lavouras do Brasil sofrendo por adversidades climáticas. Na safra atual as lavouras brasileiras tiveram chuvas acima da média entre maio e junho, geadas começo de julho e um novo período de seca de julho a agosto, prejudicando o seu desenvolvimento. Projeta-se não mais um aumento do processamento de cana, mas uma quebra de 1,3%, para 609,5 milhões de toneladas no Brasil, reduzindo a produção de açúcar para 34,3 milhões de toneladas, queda de 1 milhão de toneladas. A Consultoria havia previsto em maio um défict global de 7,8 milhões de toneldas, mas com a nova revisão, o défict seria de 9,7 milhões de toneladas para a safra 2016/17. A estimativa é a produção aumente 1,7% com relação a safra passada, para 176,44 milhões de toneladas, porém a demando também irá aumentar 1,8%, sendo de 186,13 milhões de toneladas, provocando o déficit citado acima. A perspectiva de défict global se refletiu ontem na Bolsa de NY, com os contratos para mar/17 fechando a US$ 21,02 centavos de dólar por libra-peso, alta de 29 pontos. No mercado interno o açúcar cristal fechou a R$ 85,91 a saca de 50kg, recuo de 0,37% motivado pelo clima seco que esta ajudando no processamento da cana da safra atual.

GRÃOS


Segundo o Instituto Mato-grossense de Economia (Imea) a comercialização dos insumos para a produção de soja para a próxima safra já atingem 90,1%. A maior parte das compras realizadas no último mês foi de defensivos, e com a queda do dólar frente ao real, os produtores foram beneficados nesse período. Porém o custo de produção total da safra está em patamares históricos, pois boa parte dos insumos havia sido comercializada meses atrás com o dólar valorizado frente ao real, o custo de produção total esta em R$ 3.212/ha. Ontem na Bolsa de Chicago, com as perspectivas de safra recorde de soja americana, as cotações tiveram mais um pregão de queda. Com os contratos para nov/16 fechando a US$ 9,7550 por bushel, recuo de 29,75 centavos.

A colheita da segunda safra de milho no MS já atinge 71,3% da área, e segundo a Aprosoja a produção ficará em 6,2 milhões de toneladas, com produtividade média de 59,9 sc/ha, abaixo dos 9,1 milhões de toneladas colhidos na safra anterior 2014/15. No mercado interno a saca de 60kg esta cotada a R$44,00 ante R$47,00 no final do mês de julho, apesar do recuo os preços ainda estão 63,8% acima do mesmo período do ano anterior. A queda nos preços se da pela valorização do real frente ao dólar, menor movimentação do mercado interno e leilões de milho realizados pela Conab. No MT o clima também afetou negativamente a segunda safra, com a colheita atingindo 95,8% da área e sendo calculado 30,1% de queda de produtividade.

CAFÉ


Com a queda de produtividade das lavouras de café no Brasil na safra atual, o leilão realizado ontem pela Conab teve quase todas as sacas vendidas. A Companhia ofertou 70.014 sacas de arábica e atingiu 97,17% de vendas, dando uma acalmada no setor. Ontem na Bolsa de NY os contratos recuperaram um pouco das perdas da sessão anterior. Os contratos para dez/16 fecharam a US$ 1,4445 por libra-peso, alta de 135 pontos.

ALGODÃO


Ruy Baron/ValorO clima desfavorável, com secas prolongadas nas lavouras de algodão no Brasil acarretou uma queda de produtividade no país. Na Bahia a colheita deve encerrar em meados de setembro, sendo estimado uma queda de produtivida de 30-35%, com a produtividade do caroço indo de 261 @/ha para 170 @/ha em 2015. No MS estima-se uma queda de 5,2% de produtividade.

Fontes:
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/compra-de-insumos-para-safra-de-soja-entra-na-reta-final-em-mt-custos-batem-recordes-148891
http://www.valor.com.br/agro/4687895/commodities-agricolas
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/colheita-do-milho-alcanca-71-das-lavouras-de-ms-segundo-aprosoja-ms-148937
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/mercado-do-milho-perdeu-sustentacao-em-agosto-aponta-scot-consultoria-148887
https://www.agrolink.com.br/noticias/colheita-da-segunda-safra-de-milho-na-reta-final-e-menor-pressao-sobre-os-precos-no-mercado-interno_360531.html
http://www.valor.com.br/agro/4687811/leilao-de-cafe-da-conab-vende-97-da-oferta
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/clima-deve-reduzir-producao-de-algodao-no-brasil-diz-consultoria-148929

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077