Agenda

Açúcar e Etanol

Na primeira semana (16 a 22 de outubro) de vigência dos menores preços da gasolina anunciadas pelo Petrobras, o etanol hidratado (usado diretamente nas bombas) só estava vantajoso em apenas 1 estado, MT, com paridade de 67%. O etanol hidratado é mais vantajoso que a a gasolina quando a paridade entre eles esta abaixo dos 70%. Já o etanol anidro (misturado a gasolina) também teve seu preço aumentado, pela menor disponibilidade do biocombustível, pois as usinas estão dando preferência para a produção de açúcar visto os altos preços globais. Segundo normais da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP) o anidro equivale a 27% da mistura da gasolina. Com a alta na sua cotação a participação do etanol na formação do preço da gasolina subiu de 13,4% no fim de agosto para 16,4% na semana passada. Ontem na Bolsa de NY o açúcar fechou a mar/17 US$ 22,93 queda de 1,16% e mai/17 a 22,28 queda de 1,11%.

Grãos

A semeadura de soja no Estado de MT segue o ritmo das chuvas, atingindo na semana passada 42,27% da área total, porém com ritmo menor na última semana pelo recuo no volume das chuvas. A região mais crítica é o nordeste do Estado com apenas 8,89% de área plantada, , nos principais munícipios produtores já se está há duas semanas sem chover. A semeadura da safra atual esta sendo a mais heterogenea da história do Imea, tendo áreas com diferença de 57,7% de área plantada, a maior diferença vista havia sido de 40% na safra 2011/12. Com isso a consolidação das chuvas nessa fase de desenvolvimento das lavouras se torna crucial para a nova temporada da soja no Estado. Ontem na Bolsa de Chicago a soja mar/17 fechou a US$1.009,50 o bushel, alta de 0,05% e mai/17 a US$1.016,25 o bushel, alta de 0,07%. No mercado interno a soja em Paranaguá ficou em R$66,75 por saca, queda de 0,86%

O atraso na colheita de milho norte-americana sustentou os contratos de milho na última semana. A safra 2016/17 do país atinge 46% de área colhida, 8% a menos que ano passado e 3% a menos que a média dos últimos cinco anos. O USDA aumentou 1 ponto percentual as lavouras com condições boas ou excelentes, para 74%, e o órgão ainda prevê safra recorde com 382,38 milhões de toneladas colhidas nos EUA. No Brasil o Porto de Santos permanece como principal porto para escoamento do milho de MT, atingindo em set/16 68% das exportações. Porém o Porto de Barcarena-PA vem ganhando representatividade, em ago e set/14 não haviam tido exportaçoes pelo porto, já em ago e set/15 o porto atingiu 6% e 8% respectivamente de exportações e ago e set/16 atingiu 15% e 14% respectivamente. O milho fechou mar/17 a US$359,00 o bushel, alta de 0,28% e mai/17 a US$ 366,00 o bushel, alta de 0,27%.

Café

A desvalorização do dólar frente ao real, com reflexo do avanço da proposta de teto de gastos públicos no Brasil e do projeto de repatriação de recursos, impulsionou os contratos de café ontem na Bolsa de NY. O dólar mais fraco tende a desestimular as exportações brasileiras de café, visto que o país é o maior produtor mundial de café. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 167,90 alta de 4,03% e mai/17 a US$170,00, alta de 3,88%. No mercado interno o indicador Cepea/Esalq ficou em R$ 526,71 a saca de 60kg de café arábica em São Paulo, alta de 2,85%.

Algodão

No mês de Outubro o Imea divulgou a terceira estimativa de oferta e demanda de algodão da safra 2015/16 no Estado. A maior retração se deu por parte da produção, que na estimativa anterior havia sido reportado um recuo de 0,3% em relação a safra passada, e na estimativa atual foi considerada uma retração de 5,3% na produção, o que diretamente afetou a oferta da pluma para a nova safra. Porém segundo o relatório a oferta também se retraiu, chegando a 5,2%, puxado pelo menor consumo estadual e interestadual pela crise econômica que enfraquece as industrias têxteis no país. A única variação positiva no relatório foi a de exportação, acrescida de 0,5%. Em agosto as exportações tiveram níveis fracos, porém em setembro o embarque foi o segundo maior do mês pela série histórica, atingindo 75,2 mil toneladas com uma receita de US$115,8 milhões, 24,3 milhões de dólares a mais que no ano passado. As negociações haviam sido fechadas com o dólar em alta, o que proporcionou competividade da pluma no exterior. O vencimento mar/17 fechou US$69,02, queda de 0,29% e mai/17 a US$ 69,54, queda de 0,34%. No mercado interno o algodão na Bahia ficou em R$ 84,90 a @.

Equipe:

Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/24102016182625.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/24102016182424.pdf
http://www.imea.com.br/upload/publicacoes/arquivos/24102016182333.pdf
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.valor.com.br/agro/4755993/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077