Agenda

Açúcar e Etanol

O Governo irá voltar com o PIS/Cofins para o etanol hidratado a partir de 1 de Janeiro de 2017. O setor é isento do tributo desde abril de 2013, o que gerou uma renúncia fiscal de 5 bilhões de reais no período aos cofres públicos, so no ano de 2016 a previsão é de 1,516 bilhão a menos nos cofres. Porém o setor produtivo do etanol solicita que a recomposição do PIS/Cofins de R$0,12 por litro do etanol hidratado também recaia sobre a gasolina. Ao taxar o combustível fóssil, o Governo além de incentivar o etanol hidratado (combustível renovável) caminha para cumprir sua meta estabelecida na COP-21. A Gasolina já paga uma alíquota que varia de R$0,28 por litro para a gasolina C ( com mistura até 27% de etanol anidro) a R$0,38 por litro da gasolina A (sem a mistura do etanol). Com o PIS/Cofins, a alíquota para a gasolina iria ficar entre R$0,40 e R$ 0,50.

A possibilidade da realização de lucros dos fundos voltou a assombrar o mercado e pressionou os contratos de açúcar ontem. O mercado esta no aguardo da realização, mas com outros analistas também achando improvável uma realização de lucros no curto prazo. Rafael Crestana da FCStone destaca “Qual a razão dos fundos liquidarem agora suas posições sendo que o grosso do fundamento altista está entrando em cena agora?”. Ontem na Bolsa de NY o açúcar fechou a mar/17 US$ 22,67 queda de 1,13% e mai/17 a 22,11 queda de 0,76%. No mercado interno em São Paulo o açúcar cristal ficou em R$100,68 a saca de 50kg, alta de 0,31%.

Grãos

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) fez um levantamento sobre os custos de produção de 14 culturas na safra 2015/16. Para a soja a pesquisa foi feita em 30 municípios do Centro-Oeste, Sul e “Matopiba” e apresentou menores margens comparado a safra passada, 2014/15. Quando o cultivo foi feito com grão não convencional, a média dos produtores pesquisados teve prejuízo. Em Sorriso (MT) houve margem negativa de R$418 por hectare e em Primavera do Leste (MT) com margem negativa em R$ 67 por hectare. Em Uberaba (MG) a margem foi positiva em R$1.092,6 por hectare. Ontem na Bolsa de Chicago a soja mar/17 fechou a US$1.028,25 o bushel, alta de 1,86% e mai/17 a US$1.03425 o bushel, alta de 1,77%.

O mesmo levantamento também foi feito para o milho, e com relação a segunda safra, “safrinha”, a rentabilidade foi negativa em quase todos os municípios pesquisados. Nos extremos as melhores rentabilidades foram em Mineiros (GO) com R$1.875 por hectare, com milho convencional, e em Cascavel (PR) com R$3.247,50 por hectare, com milho transgênico. No sentido oposto a pior rentabilidade foi em Querência (MT) com R$ 475 por hectare, com milho transgênico. O milho fechou ontem na Bolsa de Chicago o contrato mar/17 a US$363,25 o bushel, alta de 1,18% e mai/17 a US$ 3670,00 o bushel, alta de 1,09%.

Café

O café arábica vem acumulando grandes ganhos pela escassez de café robusta no mercado. Após o café arábica atingir o maior patamar desde fevereiro de 2015, ontem na bolsa de NY os contratos foram pressionados pela valorização do dólar frente ao real, que incentiva as exportações brasileiras. Segundo o banco alemão Commerzbank “ Além do real mais fraco, a alta é devida ao aumento do consumo interno de café arábica, intensificado pelo menor volume de café robusta disponível no país”. Ontem os contratos mar/17 fecharam a US$ 167,20 queda de 0,42% e mai/17 a US$169,35, queda de 0,38%.

Equipe:

Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934
São Paulo 55 11 2106 6880
www.modal.com.br

Fonte:
http://www.valor.com.br/agro/4757123/estudo-da-cna-confirma-queda-das-margens-no-campo-na-safra-201516
http://www.valor.com.br/agro/4757363/commodities-agricolas
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077