AÇÚCAR E ETANOL


Entre 18 e 24 de Setembro as cotações médias do biocombustível recuaram nos postos de 16 Estados, porém a alta do etanol hidratado ainda não chegou nas bombas para os motoristas. A menor oferta do produto está impulsionando os preços, e segundo analistas chegará ao consumidor nas próximas semanas. A alta se da pela preferência das usinas na produção de açúcar em detrimento do etanol e a antecipação da perspectiva de uma menor safra de cana na temporada. A perspectiva de déficit na oferta mundial de açúcar nos próximos dois anos levou o açúcar ao seu maior patamar desde 2012 ontem na Bolsa de NY. O vencimento out/16 fechou a US$22,54 a libra peso, alta de 0,37% e mar/17 a US$23,44 alta de 32 pontos. No mercado interno o açúcar cristal em SP fechou R$ 90,00 a saca de 50kg, alta de 1,06%.

Dirigentes da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) discutem hoje (28/09) uma proposta para cortar a produção do cartel em 350 milhões de barris durante um ano, equivalente a 1 milhão de barris por dia. O maior corte viria da Árabia Saudita que de ofereceu em reduzir 400 mil barris por dia. A produção saudita ficaria próximo do nível registrado em janeiro e congelaria a oferta nesse nível durante 1 ano.

GRÃOS


O produtor de soja de MT está em uma situação nada confortável no momento. Os insumos para a produção foram comercializados em um momento instável e foram comprados com o dólar na média dos US$3,66. Hoje a moeda norte-americana está em torno de US$ 3,19 e o custo de produção esta em US$920 por hectar, o que leva o agricultor a necessidade de produzir 53 sacas por hectar no mínimo, para pagar seus custos. O produtor se mantém atento na implantação da lavoura para conseguir ter uma boa produtividade, a segunda safra de soja será consequência desta. O USDA reportou ontem que os americanos colheram 10% da área plantada de soja na região, o índice é menor que os 17% vistos em igual período do ano passado e 13% da média dos últimos cincos anos. Os dados de área colhida e a venda de 120 mil toneladas de soja da safra 2016/17 para a China deram fôlego a oleaginosa. Os contratos nov/16 fecharam a US$ 9,525 por bushel, alta de 7,25 centavos e jan/17 a US$ 9,5875 o bushel, alta de 7,25 centavos também. No mercado interno a soja em Paranaguá fechou em R$77,78 a saca de 60kg, queda de 0,42%.

Após missão comercial na Ásia que durou 25 dias o ministro da Agricultura, Blairo Maggi volta ao Brasil e estima que missão poderá render de US$ 1,5 bilhão até US$ 2 bilhões ao ano começando em 2017. O ministro visitou sete países asiáticos, sendo eles: China, Coréia do Sul, Malásia, Vietña, Tailândia, Myanmar e Índia e as conversas foram na linha de atração de novos investimentos e abertura de mercados de produtos agropecuários brasileiros. Estima-se que as negociaçãoes irão render entre US$ 500 milhões e US$ 900 milhões ao ano em exportações do
agronegócio e a meta é passar de 7% para 10% a participação brasileira no mercado mundial de alimentos até 2020. A indiana United Phosphorus Limited (UPL) já fincou raízes no Brasil há quase cinco anos, mas decide agora investir R$ 1 bilhão em uma nova fábrica de agroquímicos no Brasil, o aporte será o maior já feito no país.


A colheita de milho nos EUA também veio abaixo da média, atingindo 15% da área, ante 16% observado em igual período do ano passado e 19% da média dos últimos cinco anos. O ritmo abaixo do observado em anos anteriores impulsionou o milho ontem na Bolsa de Chicago. Com os contratos dez/16 fechando a US$ 331,75 por bushel, alta de 0,84% e mar/17 a US$341,75 por bushel alta de 0,81%. No mercado interno os contratos nov/16 fecharam a R$ 40,44 a saca de 60kg, alta de 0,47% e jan/17 a R$ 40,60 alta de 0,50%.

CAFÉ


Seca reduz estoques de café robusta do Brasil e provoca demissões
Nesse fim de semana cafeicultores do município de Boa Esperança (MG) foram surpreendidos com chuvas de granizo na região. Chuvas são previstas para Bahia norte de Minas e Espírito Santo nessa semana, com um corredor de umidade sobre grande parte das regiões. Porém os modelos matemáticos de previsão ainda estimam um nível muito baixo de chuvas para o mês de Outubro na região sudeste e Bahia. A produção de café robusta no ES continua extremamente preocupante com lavouras abandonadas e morrendo pela forte seca. Mesmo que ocorram chuvas abundantes na região, se é previsto uma produção de robusta menor que em 2016, que já foi um ano com baixa produtividade pela seca. A Associação de Expotadores Cecafe informa que as exportações de robusta cairam 90% nos últimos 12 meses, devido a falta da commodity para comercialização.

ALGODÃO

Com a colheita de algodão praticamente finalizada em MT a oferta na atual safra esta 17,5% menor que a passada (2015/16). Nos EUA o avanço da colheita atinge 10%, percentual igual ao observado ano passado e a média histórica dos últimos cinco anos. A manutenção das condições das lavouras do país também permanceu estável e junto com o avanço da colheita, derrubou a cotação do algodão ontem na Bolsa de NY. Os contratos dez/16 fecharam em US$ 69,74 centavos de dólar por libra-peso, recuo de 34 pontos. No mercado interno, o preço médio pago ao produtor na Bahia ficou em R$86,24/@.

Fonte
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=5812
http://www.abic.com.br/publique/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?sid=59&infoid=5809
https://www.agrolink.com.br/noticias/seca-reduz-estoques-de-cafe-robusta-do-brasil-e-provoca-demissoes_362492.html
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/produtor-deve-ter-atencao-na-implantacao-da-lavoura-150250
https://www.agrolink.com.br/noticias/soja-sobe-com-menor-oferta-da-nova-safra—analise-agrolink_362506.html
http://www.valor.com.br/agro/4727545/commodities-agricolas
http://www.valor.com.br/agro/4727535/missao-asia-podera-render-ate-us-2-bi-em-aportes-e-embarques
http://www.valor.com.br/agro/4727541/brasil-ganha-forca-na-estrategia-da-upl
https://www.jornalcana.com.br/opep-discute-cortar-producao-de-petroleo-em-350-milhoes-de-barris-por-1-ano/
http://www.valor.com.br/agro/4726037/em-alta-na-usina-etanol-tende-subir-nos-postos
https://www.agrolink.com.br/noticias/queda-nos-precos-do-algodao-em-setembro_362504.html

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077