Dolar X Real

Temer em vídeos nas redes sociais diz que o Brasil não parou e o Congresso continuará a votar as pautas. Na agenda Temer planeja “pacote de bondades” com redução de 100bps na taxa Selic, Plano Safra Agronegócio e Agricultura Familiar e regularização fundiária.

Açúcar e Etanol

O Brasil pode vir a mudar o cenário de preços do açúcar no cenário mundial pela mudança do mix do açúcar para o etanol. As fortes chuvas na 2ª quinzena de maio, a redução do ATR e a possível sobretaxação chinesa a importação de açúcar, vem motivando os produtores brasileiros a produzirem mais etanol. Luiz Corrêa, sócio-diretor da Archer Consulting estima uma redução nos 36 milhões de toneladas projetados para a safra 2017/18, tendo uma queda de 1,8 milhão de toneladas. O contrato de açúcar jul/17 fechou a US$ 15,66 queda de 0,06% e out/17 a US$ 15,96 alta de 0,13%.

Grãos

Em evento ontem (25) em Cuiabá o Ministro da Agricultura Blairo Maggi, confirmou a queda nas taxas de juros do Plano Safra 2017/18. Maggi explicou que para a redução foi necessário aceitar prazos mais curtos para pagamento dos financiamentos, nas linhas de custeio e investimento. Apesar das chuvas nas regiões produtoras de soja nos EUA, o que podia estressar as lavouras, a oleaginosa seguiu pressionada no pregão. Na Bolsa de Chicago, a soja jul/17 fechou a US$ 939,50 queda de 0,92 e ago/17 a US$ 941,50 queda de 0,92%. No mercado interno a soja em Paranaguá fechou a R$ 69,64 a saca de 60kg, queda de 0,19%.

Ontem (25) a Conab vendeu 100% das opções de venda de milho ao governo. O mecanismo é utilizado pela estatal para sustentar o preço do cereal, visto que a expectativa é de safra recorde no país. Somando-se o leilão de ontem, com os outros dois realizados no ano, as negociações já chegam a 22,2 mil contratos, o que equivale a 599,4 mil toneladas de milho. Apesar das chuvas, o mercado segue confiante na expectativa de safra recorde no Brasil e o milho segue pressionado. A notícia que limitou a queda, foi a decisão da Opep de manter por mais nove meses os cortes na produção de petróleo. A menor oferta do combustível fóssil, eleva seus preços, o que favorece o uso do etanol de milho. Na Bolsa de Chicago, o milho jul/17 fechou a US$ 369,25 queda de 0,54% e set/17 fechou a US$ 377,00 queda de 0,53%. No mercado interno o grão ficou em R$ 27,11 a saca, queda de 1,78%.

Café

A Conab divulgou semana passada no seu levantamento para a safra 2017/18 uma colheita de 45,536 milhões de sacas de 60kg, implicando uma queda de 11,13% em relação a safra passada. Do total estimado 35,427 milhões de sacas são do café arábica e 10,136 milhões de toneladas do café robusta. Após três pregões consecutivos de baixa, o café ganhou fôlego ontem (25) pelas expectativas de menor safra brasileira. Na Bolsa de NY o café para jul/17 fechou a R$ 129,30 alta de 0,58% e set/17 a US$131,65 alta de 0,53%. No mercado interno o café fechou a R$ 456,99 alta de 0,86%.

Algodão

A redução na venda americana de algodão pressionou os contratos no pregão de ontem. O USDA reportou a venda de 3,52 mil toneladas na semana encerrada dia 18, volume 87% inferior ao da semana passada e 88% inferior a média das últimas quatro semanas. Na Bolsa de NY o contrato jul/17 fechou a US$ 77,16 queda de 0,49% e out/17 fechou a US$ 74,49 queda de 0,01%. No mercado interno, o preço médio pago ao produtor na Bahia foi de R$ 95,01 a @.

Equipe:

Pedro Esberard Barbirato Rosa
pedro.rosa@modal.com.br

Katharyne Amorim Caiaffa
katharyne.caiaffa@modal.com.br

Rio de Janeiro 55 21 3223 7890 | 7934 | 55 21 3035 4300
São Paulo 55 11 2106 688 | 55 11 3525 6600
www.modal.com.br

Fonte:
http://canaplan.com.br/noticias/setor-sucroenergetico
http://www.portaldoagronegocio.com.br/noticia/estoques-de-cafe-caminham-para-minima-historica-diz-cnc-159038
http://www.valor.com.br/agro/4981674/plano-safra
http://www.valor.com.br/agro/4981676/commodities-agricolas

1) Este documento é fornecido exclusivamente a título informativo e não deve ser considerado uma recomendação, sugestão de estratégia de investimento e/ou análise de valores mobiliários. Rentabilidades passadas não são garantia de rentabilidades futuras. O Banco Modal S.A. ou quaisquer das empresas que compõem o Grupo Modal (conforme definição legal) não expressam qualquer forma de garantia, implícita ou explícita, através do presente material.

2) Este material não leva em consideração objetivos de investimento, situação financeira ou necessidades específicas dos Investidores, que devem procurar aconselhamento financeiro destinado às suas necessidades antes de tomar qualquer decisão de investimento com base em informações contidas neste material. O material, inclusive, não representa o oferecimento de produtos, visto que tal oferta só pode ser feita mediante identificação do perfil de risco do cliente.

3) O presente material não representa a opinião do Banco Modal S/A bem como das demais empresas do Grupo Modal e seu conteúdo é de inteira responsabilidade dos responsáveis pela sua elaboração e das respectivas fontes utilizadas.

4) Esta comunicação deve ser lida apenas pelo seu destinatário e não pode ser retransmitida sem autorização formal. Caso recebida indevidamente, por favor destrua-a. Qualquer reprodução, disseminação, alteração, distribuição e/ou publicação deste e-mail é estritamente proibida.

Ouvidoria 0800 283 0077