AmBev: adesão ao Pert para renegociação de R$3,5 bilhões em tributos

A Ambev aderiu ao Programa Especial de Regularização Tributária, o Pert, do Governo Federal. Segundo a companhia, estão envolvidas contingências tributárias no valor aproximado de R$ 3,5 bilhões. Deste total, a Ambev pagará cerca de R$ 1 bilhão neste ano. O restante será parcelado em 145 vezes, em parcelas que serão pagas a partir de 2018. Afirma a AmBev que o impacto na Demonstração de Resultados será próxima de R$ 3,1 bilhões, sem impacto relevante no Ebitda.

Cosan: controlada faz proposta em processo de concorrência da Shell

A Raízen Combustíveis S.A., joint venture formada entre a Cosan e a Shell, apresentou uma proposta vinculante para adquirir o negócio de refino, distribuição de combustíveis e lubrificantes na Argentina detido pela Shell Overseas Investments B.V. e a B.V. Dordtsche Petroleum Maatschappij (Shell). Em comunicado, a Cosan disse que ainda não é possível fornecer mais detalhes acerca da Proposta Vinculante, uma vez que ela foi realizada no âmbito de processo de concorrência e que também não há qualquer previsão sobre o desfecho da Operação, uma vez que o processo de concorrência conta com a participação de outros interessados, cujas propostas também estão sob análise pela Shell. Caso a Proposta Vinculante da Raízen Combustíveis venha a ser considerada a vencedora, a conclusão da Operação estará ainda sujeita ao atendimento de certas condições precedentes usuais para este tipo de operação.

Eletrobras dará início à reestruturação da Eletrosul e CGTEE

O Conselho de Administração da empresa aprovou o início de reestruturação societária entre as subsidiárias Eletrosul Centrais Elétricas S.A e a Companhia de Geração Térmica de Energia Elétrica (CGTEE), visando obtenção de sinergia operacional, tributária, econômico – financeira e societária, conforme diretrizes estabelecidas pelo Plano Diretor de Negócios e Gestão – PDNG 2017/2021. Notícia positiva.

Metalfrio: controlador faz oferta aos acionistas minoritários

Marcelo Faria de Lima, acionista controlador da Metalfrio, comunicou ao Conselho de Administração da companhoa sua intenção de realizar, diretamente ou por meio de suas controladas, aquisição das ações dos acionistas não controladores da Metalfrio, por meio de oferta pública unificada. A OPA objetiva o cancelamento do registro de companhia aberta da Metalfrio e consequente saída do Novo Mercado da B3. e será destinada a 1.960.396 ações ordinárias de emissão da Metalfrio, representativas de 47,7359% do capital social da empresa. Ao preço máximo ofertado de R$ 41,40/ação, a OPA pode movimentar R$ 81 milhões. O controlador informou que caso o percentual de concordância por parte dos acionistas minoritários não seja atingido, a OPA permanecerá válida dentro dos limites permitidos.

Suzano Papel: migração para o Novo Mercado e conversão da ação PN em ON

As Assembleias, Geral e de Preferencialistas, da Suzano aprovaram a migração da Companhia para o Novo Mercado da B3 e a consequente conversão da totalidade das ações preferenciais em ações ordinárias, na proporção de 1 ação preferencial, classes A ou B, para cada 1 ação ordinária. Será concedido o direito de recesso aos acionistas titulares de ações preferenciais que não tenham comparecido às respectivas Assembleias Especiais e aos acionistas titulares de ações ordinárias que não tenham comparecido à Assembleia Geral Extraordinária.

Petrobras: pré-pagamento de dívidas e novos financiamentos no total de US$ 6,3 bilhões

A petroleira realizou operações de pré-pagamento de financiamentos no valor de US$ 2,6 bilhões, com os bancos BNP Paribas (US$ 1 bilhão), Bank of China (US$ 1 bilhão) e HSBC (US$ 666 milhões). Originalmente, os vencimentos dos dois primeiros seriam em 2019 e o do HSBC em 2018. Com o Banco Mizuho ocorreu renegociação de financiamentos existentes de US$ 570 milhões, com nova data, em vez de 2018 e 2019, agora 2021 e 2022. Com o Bank of America foram US$ 1,5 bilhão em pré-pagamento do financiamento que tinha vencimento em 2018 e 2019 e contratação de novos financiamentos de US$ 1,125 bilhão, com vencimento em 2022 e 2023. A Petrobrás informou ainda que liquidou uma operação de financiamento com o BNDES, vinculado ao empreendimento da Unidade de Fertilizantes Nitrogenados III, que está sendo vendida, no valor de R$ 1,4 bilhão, cujo vencimento seria em 2024. Em comunicado, a Petrobras afirma que “continuará avaliando novas oportunidades de pré-pagamento e de novos financiamentos, de acordo com a sua estratégia de gerenciamento de passivos, que visa à melhora do perfil de amortização, levando em consideração as metas de desalavancagem previstas em seu Plano de Negócios e Gestão 2017-2021”.

Banda larga fixa cresce 5,51% em doze meses

O serviço de internet fixa registrou 27.975.958 assinantes em agosto de 2017, aumento de 19.485 usuários (+0,07%) quando comparado a julho. Nos últimos doze meses, a banda larga fixa apresentou aumento de 1.461.075 usuários (+5,51%). A prestadora Claro liderou o crescimento no mês de agosto em comparação a julho, foram mais 68.934 assinantes (+0,80%), seguida pela Vivo, com 19.707 novos usuários (+0,26%), e TIM, com 9.894 novos clientes (+2,61%). Em comparação com agosto de 2016, a Claro Brasil apresentou aumento de 345.627 (+4,13%) na sua base de assinantes. A operadora Vivo registrou 143.346 novos clientes (+1,92 %) e a TIM mais 68.836 usuários (+21,54%). Notícia positiva, este segmento continua crescendo, apesar da crise econômica.