Bardella vai fornecer sistemas de transmissão

A Bardella assinou Memorando de Entendimento com a empresa CRRC Yongji Electric com o objetivo de realizar a representação, transferência de tecnologia e o estabelecimento de parceria para atuação no mercado nacional e da América Latina no fornecimento de sistemas de transmissão para os mercados de energia eólica, mineração, óleo e gás e transporte ferroviário. O Memorando de Entendimento tem como objetivo a criação de um negócio para a representação, fabricação, montagem, instalação e comercialização dos produtos acima mencionados e fornecimento de serviços de operação e manutenção.

Carga de março sobe 2,5%, segundo ONS

O Operador Nacional do Sistema Elétrico registrou alta de 2,5% na carga de energia do Sistema Interligado Nacional em março, na comparação com igual mês anterior. A carga atingiu 68.918 MW médios. No acumulado dos últimos 12 meses, o SIN apresentou variação positiva de 1,5% em relação ao mesmo período anterior. É o terceiro mês seguido com variação positiva, fato atribuído à recuperação do consumo da classe industrial. Notícia positiva.

CSN está impedida de votar na AGO da Usiminas

O impedimento é consequência do indeferimento pelo Cade do pedido da Companhia Siderúrgica Nacional de nova flexibilização do TCD (Termo de Compromisso de Desempenho), formalizado entre o Conselho e a siderúrgica de Volta Redonda em 09/04/2014, quando o órgão aprovou, com restrições, o Ato de Concentração relacionado à aquisição, pela CSN, de participação acionária no capital da Usiminas. Diante da decisão do Conselho, a CSN fica impedida de participar, indicar candidatos aos cargos no Conselho de Administração e no Conselho Fiscal e votar na Assembleia Geral Ordinária da Usiminas convocada para o dia 27/04/2017. O voto da CSN já foi objeto de muito conflito em outras Assembleias da Usiminas.

Eternit tem novo presidente

Nelson Pazikas deixou ontem o cargo de Diretor Presidente e de Diretor de Relações com Investidores da Eternit. Em seu lugar, na presidência, assumiu Luis Augusto Barcelos Barbosa. Como DRI assume Rodrigo Lopes da Luz que acumula a nova atribuição com a Diretoria Administrativo Financeira do Grupo Eternit.

Ferbasa: cai volume vendido em março

No mês de março de 2017, a receita líquida da Ferbasa atingiu R$ 81,480 milhões e registrou um decréscimo de 32,8% quando comparado com março de 2016. O dólar médio praticado desvalorizou 19,5% no período. O volume vendido no mês passado foi de 15.815 toneladas, decréscimo de 48,5% diante de março de 2016. Este total representa: 10.850 toneladas de Ligas de Cromo e 4.965 toneladas de Ligas de Silício, variando, respectivamente, – 30,1% e – 67,3% em relação a março de 2016. O preço de referência do FeCr AC para o 2T17 foi definido em US$ 1,54/lb.Cr, o que representa uma redução de 6,7% em relação ao praticado no 1T17.

Neoenergia não confirma fusão com Elektro

Inquirida pela CVM a respeito de notícias divulgadas pela mídia, a empresa respondeu que, embora venha estudando alternativas estratégicas como a noticiada, nada de concreto existe a respeito. Também questionada a respeito, a Elektro se manifestou de forma semelhante. Notícia neutra.

Vale – produção no 1T17

Em comunicado hoje, a Vale reportou recorde de produção de minério de ferro para um primeiro trimestre. Foram produzidas 86,198 Mt, 11,2% acima do 1T16, devido, principalmente, ao ramp up dos projetos S11D e Itabiritos. O Sistema Norte (Carajás, Serra Leste e S11D) produziu 35,974 Mt, superando em 11,1% a produção do 1T16, e o Sistema Sudeste (Itabira, Minas Gerais e Mariana) 28,165 Mt de produção de minério de ferro, um crescimento de 24,9% contra o 1T16. A produção de minério de manganês, níquel, cobre, cobalto e ouro caíram 8,7%, 2,9%, 2,6%, 10,1% e 11%, respectivamente em comparação aos volumes produzidos nos três primeiros meses de 2016. Já o carvão de Moçambique atingiu o recorde trimestral de 2,4 Mt no 1T17, ficando 170,4% e 53,7% maior do que no 1T16 e no 4T16.

O guidance de produção para 2017 permanece dentro da faixa 360-380 Mt e, a partir do final de 2018, a Vale deve atingir a base de sua meta de 400Mt.

USIMINAS abre a temporada de Balanços do 1T17

Em meio ao vazamento de dados referente a janeiro e fevereiro de 2017, a Usiminas publicou hoje seu balanço do primeiro trimestre do ano com lucro atribuído aos sócios da empresa controladora de R$ 88,9 milhões, contra prejuízo de R$ 153 milhões no 1T16. A siderúrgica mineira obteve uma ótima performance no trimestre recuperando receita e margens operacionais. O volume vendido de aço avançou 3% em relação ao 1T16 e 4% em relação ao 4T16 e a siderúrgica trabalhou com maiores preços nas Unidades de Siderurgia e Transformação do aço e
maiores preços na Unidade de Mineração. O caixa cresceu 7% na posição de março em relação a dezembro de 2016, situando-se agora em R$ 2,416 bilhões.