BB Seguridade faz acordo com a PFG para atuação conjunta em previdência digital

O conselho de administração da BB Seguridade Participações aprovou a assinatura, pela BB Corretora de Seguros e Administradora de Bens, subsidiária integral da companhia, de um Acordo de Investimentos com a PFG do Brasil 2 Participações Ltda., participada da PFG do Brasil Ltda., para atuação conjunta focada, inicialmente, na distribuição de produtos de previdência privada no canal digital.

Embraer: Força Aérea das Filipinas seleciona o A-29 Super Tucano para missões de apoio aéreo tático

A Embraer anunciou há pouco um pedido de seis aviões de ataque leve e treinamento avançado A-29 Super Tucano para a Força Aérea das Filipinas (PAF). Após um abrangente processo de licitação pública, que contou com a participação de vários fabricantes de todo o mundo, o Super Tucano foi selecionado como parte do plano de modernização da PAF. A aeronave será utilizada em missões de apoio aéreo tático, ataque leve, vigilância, intercepção e contra-insurgência. As entregas começarão em 2019. A Força Aérea das Filipinas é o segundo maior operador da Embraer na região da Ásia-Pacífico e o Super Tucano é o melhor avião de ataque leve do mercado e até o momento, já foi selecionado por 14 forças aéreas em todo o mundo. Notícia positiva.

Eletropaulo esclarece notícias

Em face à notícia veiculada pelo jornal O Estado de São Paulo sob o título “Eletropaulo prepara oferta de ações após migração”, que a Companhia, com a conclusão do processo de migração para o Novo Mercado, avalia a possibilidade de realização de uma oferta pública de distribuição de ações, dentre outras alternativas disponíveis para o financiamento de suas atividades e compromissos no curso normal dos seus negócios. Não obstante, a Companhia esclarece que não há, nesta data, qualquer definição quanto à efetiva realização de uma oferta, tampouco sobre estrutura e volume. Notícia neutra.

Ministério das Minas e Energia propõe formato da privatização da Eletrobrás

A proposta do Ministério de Minas e Energia, encaminhada à Presidência da República, definiu que a desestatização da Eletrobras ocorra por meio de uma subscrição pública de novas ações ordinárias, sendo vedado à União, direta ou indiretamente, por meio de empresa por ela controlada, subscrever ações. Caso seja necessário, o Ministério recomenda que a oferta primária seja acompanhado de oferta pública secundária de ações de propriedade da União ou de empresa por ela controlada, direta ou indiretamente. Notícia positiva.