CADE rejeita fusão Kroton-Estácio

O Tribunal do Conselho Administrativo de Defesa Econômica apreciou o Ato de Concentração nº 08700.006185/201656 (fusão Estácio-Ktoton) e decidiu por sua não aprovação. Dessa forma, não foi implementada uma condição da operação de incorporação, pela Kroton, das ações da Estácio e, conforme previsto no protocolo e justificação da operação e determinado pelas assembleias gerais das companhias realizadas em 15/08/2016, a aprovação da Operação tornou-se sem efeito, com a resilição automática do seu protocolo e justificação. Notícia negativa, embora esperada, para ambas as empresas.

Kroton fará recompra de ações

O Conselho de Administração aprovou a criação de um programa de recompra de ações para efeito de cancelamento, ou permanência em tesouraria e posterior alienação. A quantidade de ações a ser adquirida é de até 48.773.702 ações ordinárias de emissão da Companhia, montante que equivale a 3% das ações em circulação, nessa data. O prazo para a realização das aquisições terá início em 29 de junho de 2017 e término em 29 de dezembro de 2018. Notícia favorável.

Rossi reduz passivo em R$ 100 milhões

A Rossi e o Grupo RB Capital encerraram operações mantidas desde 2011 e que tinham como objetivo o desenvolvimento de empreendimentos imobiliários em diferentes cidades e localidades do país. A RB Capital comprava terrenos e permutava com a Rossi, o que gerou uma dívida de R$ 100 milhões. Agora a dívida será quitada com a entrega à RB Capital de imóveis prontos de propriedade da Rossi. Notícia positiva.