Celesc: consumo de energia no 1S17

De acordo com o Boletim de Mercado, expedido pela Diretoria Comercial da Celesc Distribuição S.A. – Celesc D, o consumo total de energia elétrica na área de concessão da Celesc somou 12.260 GWh no 1S17, um aumento de 2% diante do total de energia distribuída (mercado cativo + livre) no 1S16. Esse resultado só foi atingido devido ao aumento de 32,8% no consumo do mercado livre, já que o mercado cativo apresentou uma queda total de 7,7%, influenciado pelas quedas individuais das classes de consumo industrial (-32,1%) e comercial (-8,3%). Os números mostram que a atividade econômica na área de atuação da Celesc se manteve recessiva no primeiro semestre deste ano.

Coelba: subscrição privada

O Conselho de Administração da Coelba aprovou o aumento do capital social mediante a emissão de novas ações de no mínimo R$ 240 milhões e no máximo R$ 249 milhões. Serão emitidas no máximo 9.213.781 ações ON, 1.648.596 ações PNA e 4.999.957 ações PNB, ao preço de emissão e R$ 15,71/ação, fixado com base no Patrimônio Líquido da Coelba em 31/12/2016. A partir de 26/07/2017 as ações passam a negociar ex aumento de capital.

Gerdau e Metalúrgica Gerdau: regras da OPA

O Grupo Gerdau publicou hoje as regras da Oferta Pública por aumento de participação para aquisição de até a totalidade das ações ordinárias remanescentes de emissão da Gerdau, negociadas sob o código GGBR3, mediante permuta por ações preferenciais de emissão da Gerdau, negociadas sob o código GGBR4, de titularidade da Metalúrgica Gerdau. Para relembrar: a OPA se tornou obrigatória em razão do aumento de participação da Metalúrgica Gerdau na Gerdau, quando a primeira exerceu, através do BTG Pactual, uma opção de venda de ações de titularidade do BNDESPAR. A OPA permanecerá válida até 22 de agosto de 2017, data em que será realizado o Leilão e tem como objeto a permuta de 88.007.769 ações ordinárias da Gerdau pela mesma quantidade de ações preferenciais também de emissão da Gerdau. As ações ON a serem adquiridas representam, aproximadamente, 15,34% do total de ações ordinárias emitidas e de 5,12% do total de ações emitidas pela Gerdau. A OPA apenas se efetivará caso haja a aceitação de acionistas titulares de mais de 2/3 das ações ON da Gerdau, excetuadas as ações ordinárias detidas pela Metalúrgica Gerdau.

Helbor: prévia de resultados operacionais

As vendas contratadas totais do 2T17 somaram R$ 332,8 milhões, aumento de 55,4% em relação ao 2T16 e de 27,2% quando comparado ao 1T17. A parte Helbor alcançou R$ 215,4 milhões, volume 34,3% maior em relação ao 2T16 e 5,9% em relação ao 1T17. No 1S17, as vendas atingiram R$ 594,2 milhões, 24,2% maior em relação ao 1S16. As Vendas sobre Oferta (VSO), considerando-se a parte Helbor, atingiram 10,3% no trimestre e 18,2% nos primeiros seis meses do ano. Os Lançamentos no 2T17 atingiram R$ 271,0 milhões em VGV total, 131,9% maior quando comparado ao 1T17. O VGV parte Helbor totalizou R$ 154,9 milhões. As Entregas no 2T17 totalizaram R$ 562,3 milhões em VGV Total ou R$ 349,7 milhões em VGV Parte Helbor, na época do lançamento, correspondendo a 1.026 unidades entregues no período.