Cemig recebe proposta por sua participação na UHE Santo Antônio

A Cemig recebeu, da State Power Investment Overseas Co. Ltd of China, oferta de compra das participações da Cemig Geração e Transmissão S.A. e da SAAG Investimentos S.A. na Madeira Energia S.A. – MESA (UHE Santo Antônio). Esta proposta é resultante de diversas rodadas de negociações entre as partes e será analisada e deliberada pela Governança da Companhia. A notícia parece favorável, embora não se tenha mais detalhes sobre a proposta, como preço e forma de pagamento, por exemplo.

Eletropaulo terá reajuste de 4,48% nas tarifas

A AES Eletropaulo terá aumento médio de tarifas de 4,48%, com efeito médio de 2,37% no segmento de alta tensão e de 5,37% para os consumidores atendidos em baixa tensão. Os índices serão aplicados a partir de 4 de julho. O aumento nos custos de transmissão em consequência das indenizações a serem pagas às transmissoras a partir desse ano foi o item que mais pesou no reajuste, com participação de 7,11%. A compra de energia teve peso de 0,80%, enquanto as despesas com encargos setoriais tiveram redução de 3,52%. Foram incluídos 0,97% em custos financeiro para os próximos 12 meses e retirados 1,09% em despesas financeiras do processo tarifário anterior. Notícia neutra.

Paranapanema renova Acordo de Standstill

Em conjunto com seus principais credores, ou credores anuentes, a Paranapanema formalizou o Segundo Aditamento ao Instrumento Particular Conjunto de Assunção de Obrigação de Não Fazer (Standstill), de forma que seus efeitos vigorarão até 20 de julho. Até lá, os credores anuentes comprometem-se a não tomar medidas relacionadas à cobrança de seus créditos, inclusive abstendo-se de vencer antecipadamente obrigações de pagamento de principal ou juros, executar garantias, ou fazer apontamentos voluntários nos cadastros dos órgãos de proteção ao crédito em decorrência dos instrumentos financeiros e/ou de dívida bancárias elencados no Acordo de Standstill. Por enquanto a notícia é favorável, mas a Paranapanema segue tentando realizar a difícil tarefa de reestruturar sua bilionária dívida.

Unipar: OPA para cancelamento do registro de cia aberta

Desde o final de 2015 sabemos da intenção da Vila Velha, acionista controladora da Unipar, em promover uma oferta pública para a aquisição de ações para fins de cancelamento de seu registro de cia aberta. Depois de muitas idas e vindas, a Vila Velha publicou hoje o edital da OPA que permanecerá válida até 28 de julho de 2017. A ofertante dispõe-se a adquirir até 62.693.186 ações, representativas de 75,04% do capital social da Unipar, sendo 10.274.771 ações ON, 2.333.899 ações PNA e 50.084.516 ações PNB. O preço por ação é de R$ 7,50 por ação ON, PNA e PNB, que representa um prêmio de 36% por ação sobre a média dos preços indicados no Laudo de Avaliação elaborado pelo Banco Santander (Brasil) S.A.. Recomendamos aos acionistas minoritários da Unipar a adesão à OPA.

Acionistas da Vale aprovam proposta de reestruturação societária

Depois de notícias sobre supostas tentativas, de acionistas e participantes de fundos de pensão acionistas, de derrubarem a proposta que põe fim ao bloco de controle da Vale, a Assembleia de acionistas foi realizada com tranquilidade e sucesso. Foram aprovadas todas as deliberações relacionadas à proposta de reestruturação da mineradora, dentre as quais a autorização para a conversão voluntária das ações PNA em ações ON, na proporção de 0,9342 ação ON para cada 1 ação PNA; a alteração do Estatuto Social para adequá-lo às regras do Novo Mercado da B3; e a incorporação da Valepar pela Vale. A eficácia das matérias aprovadas na AGE está condicionada à adesão de pelo menos 54,09% das ações PNA à conversão voluntária. Reiteramos nossa sugestão de adesão à conversão das ações PNA em ações ON, cujo prazo se inicia hoje e termina no próximo dia 11 de agosto