Copel fecha contrato de fornecimento de gás com a Petrobras

O Conselho de Administração da empresa autorizou a celebração de contrato de suprimento de combustível entre a Petróleo Brasileiro S.A – Petrobras e a UEG Araucária Ltda – UEGA, para a Usina Termelétrica de Araucária. O contrato vigorará até 31 de dezembro de 2018 e prevê o fornecimento de até 2.190.000 metros cúbicos de gás natural por dia, sem obrigatoriedade de retirada (take or pay). A distribuição do gás será realizada pela Compagas (51% Copel), concessionária responsável por este serviço no estado do Paraná. Com isso, a UTE Araucária volta a ficar disponível ao Sistema Interligado Nacional – SIN e poderá ser despachada a critério do Operador Nacional do Sistema (ONS). Notícia positiva.

Gerdau emite US$650 milhões em Bonds

A Gerdau S.A. lançou e precificou títulos de dívida, denominados Bonds, no mercado internacional por meio de sua subsidiária integral, a Gerdau Trade Inc, no valor de US$ 650 milhões com cupom de 4,875% ao ano e vencimento em 2027. Os Bonds terão garantia, irrevogável e irretratável, da Gerdau S.A., da Gerdau Açominas S.A., da Gerdau Aços Longos S.A. e da Gerdau Aços Especiais S.A.. A distribuição geográfica da oferta foi a seguinte: 45% Estados Unidos; 31% Europa, Oriente Médio e África; 9% América Latina; e 15% Ásia Pácifico. A maioria dos compradores dos títulos foram gestores de recursos, private banks, companhias de seguros e bancos. Os recursos líquidos captados serão utilizados para refinanciar dívidas existentes e para propósitos corporativos em geral. Boa notícia.

OI protocola novo Plano de Recuperação

A OI e suas subsidiárias, em recuperação judicial, protocolou a nova versão do Plano de Recuperação Judicial, em atendimento ao prazo determinado pela justiça. Simultaneamente, a empresa informou também que iniciou negociações com detentores de títulos de dívida, no intuito de reestruturar sua dívida e, possivelmente, realizar um aporte de capital. Notícia positiva.

Conselho de Administração da Sabesp aprova reajuste tarifário

O Conselho de Administração da empresa aprovou a aplicação do índice de reposicionamento tarifário de 7,8888% em relação às tarifas vigentes e a adoção das novas tabelas tarifárias, conforme autorizado pela Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo – ARSESP. A Companhia informou ainda que, a partir de 10/11/2017, será acrescentada nas faturas a Taxa de Regulação, Controle e Fiscalização – TRCF, no montante de 0,5%. Notícia neutra.