CSN: Usina de Volta Redonda recebeu autorização de funcionamento até junho de 2018

Em abril de 2016, a CSN assinou um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o INEA, com a Secretaria de Estado do Ambiente e com a Comissão Estadual de Controle Ambiental, o que gerou uma autorização ambiental de funcionamento da Usina Presidente Vargas, localizada em Volta Redonda. Uma auditoria atestou para as autoridades ambientais que, dos 15 itens compromissados no Plano de Ação do TAC, 12 foram cumpridos integralmente, 2 foram considerados procedimentos de rotina, que vêm sendo cumpridos, e apenas um permaneceu em análise, diante de discussão técnica levada à apreciação do Judiciário, com decisão liminar favorável à CSN. Assim, na sexta-feira passada, a Companhia recebeu uma autorização ambiental mantendo a plena operação da Usina Presidente Vargas até junho de 2018. Ao longo desse prazo, a CSN buscará uma solução consensual definitiva quanto às questões ambientais existentes da UPV junto aos órgãos competentes do Estado do Rio de Janeiro.

Viver: Justiça homologa o plano de recuperação da incorporadora

Segundo a Viver, a 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Comarca de São Paulo, homologou o Plano de Recuperação Consolidado e os Planos de Recuperação Judicial de 15 SPEs, responsáveis por 15 empreendimentos imobiliários do Grupo Viver. os Planos homologados preveem, entre outras coisas, a capitalização dos créditos concursais, o que ocasionará a diluição da participação societária dos acionistas que optarem por não exercer seus direitos de preferência na subscrição das novas ações. Boa notícia.