Alupar aprova emissão de Units

Foi aprovada pelo Conselho de Administração a realização de oferta pública primária de Units representativos de 1 ação ordinária e 2 ações preferenciais cada. A oferta pública restrita, sem considerar o lote suplementar, será composta por 39.583.165 ações ordinárias e 71.916.835 ações preferenciais, incluindo as ações ordinárias e ações preferenciais subjacentes às units. O preço será definido em processo de bookbuilding, ressaltando-se que, aos níveis de 20/03/2017 (R$ 19,28/unit), o valor da oferta seria de aproximadamente R$ 716,6 milhões. Os recursos serão utilizados para investimentos relacionados aos segmentos de transmissão e geração de energia elétrica. Notícia positiva.

BRADESPAR

A Bradespar tem sua receita operacional originada do resultado de equivalência patrimonial da Valepar/Vale e dividendos e JCP da Vale e CPFL Energia. O lucro líquido de 2016 foi de R$ 629,3 milhões, invertendo o prejuízo de R$ 2,6 bilhões reportado em 2015, reflexo exclusivamente do bom resultado da Vale.

DIRECIONAL

O ano de 2016 foi marcado pela consolidação do direcionamento da Direcional para o segmento MCMV 2 e 3. Ainda assim, o ambiente de negócios da incorporação imobiliária provocou nova queda de receita e margens desta empresa. Desta vez a receita líquida consolidada caiu 13,5% para R$ 1,358 bilhão e o lucro atribuído aos sócios da empresa controlada foi de apenas R$ 10 milhões com margem líquida de 0,8%.

EZTEC

O ano de 2016, assim como 2015, apresentou vendas brutas reduzidas se comparadas ao patamar histórico da Eztec, fato explicado por um contexto de aumento do desemprego, queda da renda e mais restrição ao crédito. Este ambiente impactou a motivação de novos lançamentos e manteve os distratos em alta. A receita líquida caiu 30%, para R$ 572 milhões, e o lucro recuou 48%, para R$ 230 milhões.

METAL LEVE

Fechou 2016 com receita líquida de R$ 2,2 bilhões e queda de 7,7%. O mercado local respondeu por 25%, a reposição 33% e a exportação 42%. Frisa-se a forte queda nas vendas e produção de veículos no Brasil em 2016, de 19,9% e 11,0% respectivamente. O Ebitda foi de R$ 117,1 milhões, queda de 68,5%. O lucro atribuído aos sócios da empresa controladora somou R$ 24,6 milhões (R$ 201 milhões em 2015). Além da retração de mercado, o Ebitda e o lucro foram impactados pelo impairment de R$ 188,6 milhões do negócio de anéis de pistões. Desconsiderando os efeitos do impairment, de demandas trabalhistas adicionais e outra questões de menor valor, o lucro da Metal Leve seria de R$ 170 milhões em 2016 (R$ 226,9 milhões em 2015).

QUALICORP

Em meio à crise econômica brasileira, a Qualicorp conseguiu expandir sua receita líquida consolidada em 13,5% e manter a margem bruta em nível elevado. A receita atingiu R$ 1,964 bilhão e margem 74,4%. Despesas sob controle e imposto diferido completaram a motivação para o avanço de 78% do lucro, que atingiu R$ 404 milhões em 2016.