BMFBovespa consegue adiamento do julgamento do CARF

A empresa informou que foi concedida liminar determinando ao Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (CARF) a suspensão do julgamento do auto de infração da Receita Federal do Brasil que questiona a amortização, para fins fiscais, nos exercícios de 2010 e 2011, do ágio gerado quando da incorporação de ações da Bovespa Holding S.A. pela BM&FBovespa em maio de 2008, em razão da instituição, pela Medida Provisória nº 765/16, do Programa de Produtividade da Receita Federal do Brasil e o Bônus de Eficiência e Produtividade na Atividade Tributária e Aduaneira. Consideramos a notícia como positiva, porém deve-se ressaltar que se trata de apenas mais um capítulo em torno da provavelmente muito longa contenda entre a empresa e a Receita Federal, a respeito desta questão.

Comgas: oportunidade em dividendos

A Comgas anunciou pagamento de R$ 400 milhões em dividendos referente ao exercício de 2016, sendo R$ 3,07535052245/ação ON e R$ 3,38288557470/ação PN. O pagamento será efetuado em 03 de março e as ações serão negociadas na forma “ex-dividendo” a partir de 21 de fevereiro. Estes valores representam yield de 6,7% e 7,1% sobre as cotações de ontem das ações ON e PN, respectivamente. Vale conferir.

CPFL vai fechar o capital

A empresa informou que recebeu correspondência da State Grid International Development Limited, o qual revela a intenção de realizar oferta pública (OPA) para os acionistas remanescentes da companhia, no intuito de cancelar seu registro de companhia aberta. O preço a ser ofertado na OPA será de R$ 25,51 por ação, a serem: (i) monetariamente atualizados pela variação da taxa Selic, desde 23/01/2017 até a data de liquidação da OPA; (ii) reduzidos pelo montante de dividendos e juros sobre o capital próprio declarados pela Companhia até a data em que for realizado o leilão da OPA Unificada; (iii) ajustados de acordo com grupamentos, desdobramentos, bonificações e/ou outras operações societárias semelhantes, até a data em que for realizado o leilão da OPA e (iv) pagos em moeda corrente nacional, na data da liquidação financeira da OPA. Notícia neutra, as ações fecharam no pregão de ontem a R$ 25,50/ação.

Engie Brasil irá vender térmicas a carvão no Brasil

A empresa anunciou que irá vender seus ativos movidos à carvão no Brasil, os quais totalizam uma capacidade aproximada da ordem de 1.208 MW de potência. A empresa informou que tal iniciativa faz parte de seu plano global de descarbonização de seu parque gerador. O foco da empresa atual é de manter investimentos apenas em energia renovável. A curto prazo vemos a notícia como desfavorável, uma vez que a geração térmica a carvão proporciona hedge hidrológico. A longo prazo é possível que a decisão seja acertada uma vez que em linha com as atuais preocupações ecológicas, poderemos ter maior restrição a usinas poluidoras no futuro.

Petrobras: produção de petróleo e gás em janeiro

A produção total de petróleo e gás natural, em janeiro, foi de 2,86 milhões de barris de óleo equivalente por dia, sendo 2,74 milhões boed produzidos no Brasil. A parada programada na plataforma P-40 e a manutenção em um dos poços produtores interligados ao FPSO Cidade de Anchieta proporcionaram uma queda de 3% na produção média de petróleo no Brasil em janeiro comparada à produção de dezembro de 2016. Já a produção de gás natural no Brasil em janeiro, excluído o volume liquefeito, foi de 81,4 milhões de m³/d, em linha com a produção de dezembro de 2016.

Smiles: oportunidade em dividendo

A Smiles vai distribuir R$ 518 milhões aos acionistas a título de dividendo obrigatório e complementar relativo ao exercício social de 2016. Este valor representa um yield de 7,7% diante da cotação de fechamento de ontem e a ação ainda negociará hoje com direito a este dividendo. Vale conferir.

Vale tem produção recorde de minério de ferro em 2016

Apesar da declarada preferência por margem em detrimento de volume, a Vale bateu recorde de produção de minério de ferro em 2016 quando foram produzidas 348,847 milhões de toneladas, um acréscimo de 0,9% sobre a produção de 2015 e de 5,2% sobre a produção de 2014. Outros destaques em minério de ferro foram: produção anual recorde em Carajás de 148,1 milhões de toneladas, 18,6 milhões de toneladas acima de 2015; embarques de minério de ferro e pelotas de 318,4 milhões de toneladas do Brasil e Argentina e de 21,7 milhões de toneladas da Malásia, ficando 17,1 milhões e 7,5 milhões acima de 2015, respectivamente e; volumes blendados na Ásia de 41 milhões de toneladas em 2016, comparados aos 3 milhões em 2014 e aos 18 milhões em 2015. Consideramos ótimo o desempenho de minério de ferro em 2016.