Curtas Empresas

BR Insurance prossegue com incorporação de subsidiárias

Os acionistas aprovaram a incorporação das corretoras André Carasso, BR Insurance Auto, Correta Master, Bi Bike, Omega, A&M Dandal e Duraseg. As incorporações ocorreram sem aumento de capital, ou seja, sem emissão de novas ações. Foram eliminados os investimentos da BR Insurance nessas subsidiárias em contrapartida à absorção direta dos respectivos ativos e passivos. Notícia neutra.

Bradesco

Reconheceu a declaração emitida pelo CADE em relação a supostas práticas anticompetitivas no mercado de câmbio nacional em operações brasileiras do antigo HSBC. O Bradesco esclareceu que a conduta sob investigação ocorreu quando essas operações faziam parte do Grupo HSBC e que, tendo em vista garantias obtidas junto ao vendedor, não espera ter qualquer impacto financeiro.

CVC anuncia pagamento de JCP

Foi aprovado pelo Conselho de Administração o pagamento, em 28 de dezembro, de juros sobre o capital próprio (JCP) no montante bruto de R$ 22,2 milhões, correspondente ao valor bruto de R$ 0,167138623/ação ON. As ações passarão a ser negociadas na forma “ex-JCP” a partir de amanhã, 9 de dezembro.

Multiplan

Anunciou ontem a noite a conclusão da aquisição de 4,5% adicionais da Área Bruta Locável do BarraShopping pelo valor de R$ 143,9 milhões. A aquisição foi decorrente do exercício do direito de preferência na aquisição da totalidade da participação proprietária da Carvalho Hosken no BarraShopping, de forma que a Multiplan passa a deter 65,8% da ABL do shopping carioca. Inaugurado no Rio de Janeiro em 1981, o BarraShopping passou por sete expansões elevando a sua ABL total para 78.213 m². No terceiro trimestre de 2016, a taxa de ocupação média do BarraShopping era de 99,3% e as vendas das lojas satélites do shopping center foram de R$34.244/m² nos 12 meses até setembro de 2016, uma das mais altas do portfólio da Multiplan. No mesmo período, o complexo formado pelo BarraShopping e New York City Center registrou fluxo de 35 milhões de visitantes, para as 595 operações existentes no complexo. Notícia positiva.

Localiza esclarece sobre direito de recesso

Durante o dia de ontem os agentes alimentaram rumores sobre a possibilidade da aquisição do controle da Hertz Brasil gerar direito de recesso aos acionistas da Localiza. Oficiada pela BM&FBovespa, a Localiza afirmou que o direito de recesso não se aplica neste caso, porque a aquisição foi realizada por uma de suas subsidiárias integrais, a Localiza Feet, cujo capital é fechado. A notícia pode gerar realização de lucros no pregão de hoje.

Petrobras informa decisão cautelar do TCU

A decisão proferida pelo Tribunal de Contas da União sobre a Sistemática para Desinvestimentos da Petrobras autorizou o prosseguimento dos cinco processos em fase final de negociação. Além disso, o TCU determinou que a companhia se abstenha de concluir os demais projetos em andamento e de iniciar novos processos de venda de ativos. Após a decisão, a Petrobras informa que as alterações propostas não modificam a expectativa de cumprimento das metas do Programa de Parcerias e Desinvestimentos, de US$ 15,1 bilhões para o biênio 2015/2016 e de US$ 19,5 bilhões para 2017/2018.

PetroRio

Contratou a Brasil Plural para exercer a função de Formador de Mercado com o objetivo de fomentar a liquidez de suas ações ordinárias a partir de hoje até 18 de fevereiro de 2017. Notícia neutra.

Unipar

A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica, o Cade, autorizou a aquisição de 70,59% do capital social votante e total da Solvay Indupa pela Unipar. Notícia positiva.

Instrução CVM 480 em audiência pública

Desde ontem está em audiência pública a minuta de norma que propõe alterações na Instrução CVM 480, que dispõe sobre o registro de emissores de valores mobiliários admitidos à negociação em mercados regulamentados de valores mobiliários. O principal tema da audiência pública é a incorporação às normas da CVM do dever dos emissores de divulgar informações comparando suas práticas de governança corporativa com as recomendadas pelo Código Brasileiro de Governança Corporativa, que tem como base o conteúdo do Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa do IBGC e o modelo pratique ou explique presente no Código Abrasca de Autorregulação e Boas Práticas das Companhias Abertas. O modelo ratique ou explique é internacionalmente reconhecido como a abordagem mais adequada em se tratando de códigos de governança. O prazo para manifestações dos interessados termina em 06/02/2017.