Curtas Empresas

Braskem fará acordo de leniência

A Braskem acaba de comunicar aos seus acionistas e ao mercado que se encontra em estágio avançado de negociação com as autoridades competentes no Brasil e Estados Unidos e que espera celebrar, com essas autoridades, um acordo de leniência compreendendo todos os fatos que envolveram a Companhia no âmbito da operação Lava Jato. A conferir.

BRB

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou o Projeto de Lei Complementar que autoriza a cessão de parte das ações do BRB, em poder do Governo do Distrito Federal, ao Instituto de Previdência dos Servidores do Distrito Federal. A decisão viabiliza a reversão de parte do superávit técnico atuarial do Fundo Previdenciário do Distrito Federal para o Fundo Financeiro de Previdência.

Chiarelli

A CVM cancelou o registro de companhia aberta da Cerâmica Chiarelli, que está em recuperação judicial. Em seguida A BM&FBovespa cancelou a listagem para negociação.

Aneel condena Eletropaulo e determina provisão de R$ 625 milhões

A AES Eletropaulo terá 30 dias para fazer o provisionamento do débito de R$ 625 milhões, referente ao registro na base de remuneração de ativos de mais de 240 mil km de cabos inexistentes, no primeiro ciclo de revisão tarifária. A determinação foi feita pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica, em despacho publicado no Diário Oficial desta quinta-feira, 1º de dezembro. O documento também anulou a multa de R$ 143 milhões, aplicada pela fiscalização à distribuidora por não realizar o registro contábil desse débito. Notícia negativa.

Embraer revisa programação de certificação do jato E175 E2

A programação da certificação e entrada em serviço do jato E175 E2 foi adiada de 2020 para 2021. Segundo a companhia, a reprogramação leva em consideração o contínuo interesse pelo jato E175 da geração atual de E-Jets no mercado norte-americano e a manutenção do atual limite de peso máximo de decolagem das aeronaves com até 76 assentos, com base nas recentes negociações entre as principais companhias aéreas norteamericanas e seus respectivos sindicatos de pilotos. Novas negociações entre as companhias aéreas e seus respectivos sindicatos estão previstas para ocorrer em 2019, quando as condições atuais podem ser revistas. Os outros modelos dessa família de aeronaves, o E190 E2 e o E195 E2, permanecem com os seus prazos programados de certificação e entrada em serviço, inalterados, devendo ocorrer no 1º semestre de 2018 e em 2019, respectivamente. Notícia positiva.

Cemig aumenta sua participação indireta na Light

Dando sequência ao Fato Relevante de 07/09/2016, a Cemig adquiriu, nesta data, a totalidade das ações de emissão da RME – Rio Minas Energia Participações e da Luce Empreendimentos e Participações S.A., detidas pelo Banco BTG Pactual S.A. pelo valor de R$ 201,9 milhões, referentes a 153,6 mil ações preferenciais. Com a aquisição, a Cemig aumentou sua participação acionária na RME de 60,65% para 66,27% do capital social total, mantendo, contudo, a participação de 50% do capital social votante da RME, bem como aumentou sua participação acionária na Lepsa de 61,06% para 66,62% do capital social total, mantendo, contudo, sua participação de 50% do capital social votante da Lepsa. A RME e a Lepsa detêm, cada uma, 13,03% do capital votante e total da Light. Notícia neutra.

Empresas da OI na Holanda podem ir à falência

Os administradores judiciais nomeados para supervisionar os procedimentos de suspension of payments das subsidiárias em recuperação judicial, a Oi Brasil Holdings Coöperatief UA e Portugal Telecom International Finance B.V., veículos financeiros da Oi na Holanda, protocolaram junto à Corte Distrital de Amsterdã pedidos de conversão dos procedimentos de suspension of payments em procedimentos de falência sob as leis holandesas, contra a Oi Brasil Holdings e a PTIF. A Corte Distrital de Amsterdã, na Holanda, determinou que uma audiência em relação aos pedidos de conversão dos procedimentos de suspension of payments relativos a cada uma de Oi Brasil Holdings e PTIF seja realizada no dia 12.01.2017 às 13:30hs). A Oi reiterou que a eventual conversão estaria restrita à jurisdição e lei holandesas e espera que disso não resultem impactos significativos na recuperação judicial – que continua incluindo a Oi Brasil Holdings e a PTIF -, no seu caixa e nem no dia-a-dia da Companhia no Brasil. Notícia neutra.

Banco Pan incorpora Panserv

O Banco Pan, com o objetivo de tornar mais eficiente sua estrutura societária, anunciou a incorporação da Panserv Prestadora de Serviços Ltda. A companhia informa que não haverá custos para tal operação e que não há alteração na exposição a riscos. A Panserv tem PL de R$ 13,0 milhões.