Curtas Empresas

Conselhos de Administração do BTG Pactual e do BTG Pactual Participations aprovam cancelamento das Units e ações PNC do BTG Pactual mantidas em tesouraria e a continuidade do Programa de Recompra

A decisão ocorre em continuidade aos fatos relevantes divulgados anteriormente e em virtude da bonificação de ações no contexto da operação de segregação de suas atividades de negociação de commodities, que mudou a referência para o total de Units Teóricas e Units detidas pelo free float. Foi aprovado o cancelamento de 13.257.400 Units, que foram recompradas em operações no âmbito do Programa de Recompra, além de 11.074.800 ações PNC, recebidas na Bonificação, que seriam convertidas em 3.132.019 Units após a conclusão da operação. Em relação ao Programa de Recompra, poderão ser adquiridas até 17.500.000 Units, abrangendo a aquisição dos ativos subjacentes às Units, individualmente ou em conjunto, observado, em todo caso, o limite de 10% das ações em circulação para manutenção de ações em tesouraria. A liquidação das operações autorizadas pelo CA será realizada até o dia 24 de maio de 2017. As Units adquiridas serão, a princípio, mantidas em tesouraria ou canceladas, mas o BTG Pactual não descarta outras destinações para as Units. Segundo a companhia, o objetivo do Programa é realizar a aplicação eficiente dos recursos disponíveis em Caixa.

Cemig e FIP Coliseu fazem oferta secundária de units da Taesa

Foi iniciada oferta pública secundária com esforços restritos de colocação de certificados de depósito de ações, nominativos, escriturais e sem valor nominal, sendo cada um representativo de uma ação ordinária e duas ações preferenciais, todas nominativas, escriturais e sem valor nominal, (units), de emissão da Companhia e de titularidade do Fundo de Investimento em Participações Coliseu e da Companhia Energética de Minas Gerais – CEMIG. A Oferta consistirá na distribuição pública secundária, com esforços restritos de colocação de 25 milhões de units pertencentes ao FIP Coliseu e de 40,7 milhões units pertencentes à CEMIG, totalizando 65,7 milhões de units. O preço por unit será fixado após a apuração do resultado do procedimento de coleta de intenções de investimento a ser realizado, exclusivamente junto a Investidores Profissionais, pelos Coordenadores da Oferta. Considerando-se o último preço em Bolsa (R$ 21,34/unit) trata-se de uma operação da ordem de R$ 1,4 bilhões, sendo R$ 900 milhões diretamente da Cemig. É mais um capítulo dentro do plano de desinvestimentos da Cemig, com o intuito de promover sua desalavancagem financeira.

Eletrobrás esclarece sobre privatização de subsidiárias

A respeito da privatização da Celg D, prevista para novembro por alguns veículos da mídia, isto será objeto de deliberação da da 166ª Assembléia Geral Extraordinária de Acionistas da Eletrobras, a ser realizada em 24 de outubro de 2016. Com relação à privatização das subsidiárias Companhia Energética do Piauí –CEPISA; Companhia Energética de Alagoas – CEAL; Companhia de Eletricidade do Acre – ELETROACRE; Centrais Elétricas de Rondônia S.A. – CERON; Boa Vista Energia S.A; e Amazonas Distribuidora de Energia S.A, está confirmada a intenção de que elas ocorram até 31 de dezembro de 2017. Notícias neutras.

Itaú Unibanco compra participação do BMG no Banco Itaú BMG Consignado

O Itaú Unibanco comprometeu-se a adquirir a totalidade da participação detida pelo BMG no Banco Itaú BMG Consignado, correspondente a 40% do capital total, passando a deter, após a conclusão da aquisição, 100% do capital total do Itaú BMG Consignado. O montante a ser pago é de aproximadamente R$ 1,28 bilhão, atualizado pela variação do CDI desde 31 de dezembro de 2015 até a data da efetiva transferência das ações. O Itaú Unibanco e o BMG manterão uma associação por meio da celebração de um novo acordo comercial para distribuição de empréstimos consignados do Itaú BMG Consignado e de suas afiliadas, com exclusividade, em determinados canais de distribuição vinculados ao BMG. Segundo o comunicado, a carteira de crédito do Itaú BMG Consignado somava, em 31 de agosto deste ano, R$ 29 bilhões. A operação não produzirá resultados relevantes para o Itaú Unibanco em 2016 e tem como objetivo reafirmar a estratégia do banco de operar com ativos de menor risco e rentabilidade atraente.

CVM aprova cancelamento do registro de companhia aberta da Tereos Internacional

Após o cumprimento de todas as disposições legais e da realização com sucesso do leilão da oferta pública de aquisição de ações ordinárias, realizado em 25 de agosto, a CVM aprovou o cancelamento do registro de companhia aberta na categoria A da Tereos Internacional. Os atuais acionistas da companhia poderão apresentar, até o dia 26 de novembro, um pedido ao Banco Bradesco para que a Tereos Participations, por meio de sua controlada Agro-Industrie, adquira suas ações, recebendo em troca o mesmo valor oferecido no Leilão. O valor será ajustado pela variação da Taxa Selic de 30 de agosto até a data do efetivo pagamento, o qual deverá acontecer no máximo até 15 dias após a solicitação do titular para vender suas ações. A partir de hoje, a Tereos Internacional passará a ser uma companhia de capital fechado e as ações de sua emissão não serão mais negociadas na BM&FBovespa.

Vale aprova novos termos de acordo com a Mitsui sobre mina de carvão de Moatize

Ontem a Vale divulgou, por meio de fato relevante, a aprovação de novos termos relativos à sua transação com a Mitsui, relacionada ao desinvestimento de parte da participação na mina de carvão de Moatize e do Corredor Logístico de Nacala (CLN). Nos novos termos, a Mitsui irá aportar até US$ 450 milhões, sendo US$ 255 milhões por 15% da participação da Vale na mina de carvão de Moatize e uma “contribuição adicional” de até US$ 195 milhões condicionadas ao atingimento de certas condições, incluindo o desempenho da mina. Adicionalmente, a Mitsui contribuirá com US$ 348 milhões por 50% de participação em instrumentos de equity e quasi-equity do CLN, além de conceder um empréstimo de longo prazo de US$ 165 milhões para o Corredor Logístico. A Vale informou que espera receber US$ 768 milhões após a conclusão da transação de equity com a Mitsui e até US$ 2,7 bilhões após a conclusão do project finance. Notícia positiva.