Cemig planeja vender 4 hidrelétricas

A eventual venda de 4 de suas usinas, São Simão, Jaguara, Miranda e Volta Grande, por valor estimado em R$ 6 bilhões, resolveria, de uma vez, dois problemas: 1) a Cemig não teria que devolver essas usinas ao Poder Concedente, no âmbito da Lei 12.783 e 2) obteria recursos para reduzir sua alavancagem financeira. Caso de fato consiga este objetivo, seria excelente notícia para a companhia.

Eletrobras esclarece notícia

A empresa informou, em relação a notícias veiculadas pela imprensa, que: 1) a Agência Nacional de Energia Elétrica supostamente teria reconhecido que houve cobrança indevida nas tarifas de energia elétrica relativa a custos de encargos operacionais da Usina Nuclear de Angra 3, 2) que a subsidiária Eletrobras Termonuclear S. A – Eletronuclear, proprietária do empreendimento em referência, não recebeu qualquer recurso financeiro proveniente dessa suposta cobrança indevida, e 3) esclarece ainda que o Contrato de Energia de Reserva celebrado entre a Eletronuclear e a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica só admite o ingresso de quaisquer recursos após a entrada em operação comercial da Usina, o que, como é do conhecimento geral, não ocorreu até o momento. Notícia neutra.

Hermes Pardini fará 1ª emissão de debêntures

Foram emitidas 210 milhões de debêntures simples correspondente a R$ 210 milhões, com prazo de vencimento de 5 anos e juros remunetórios de 100% da variação do DI acrescido de spread de 1,57% ano ano. Os recursos captados serão destinados ao pagamento ou pré-pagamento de empréstimos e financiamentos contratados pela Companhia e à consequente recomposição do caixa da Companhia. O recente IPO desta empresa atingiu o valor de R$ 878 milhões com R$ 691 milhões direcionados aos acionistas vendedores. A emissão de debêntures poderia ter sido evitada se o ingresso de recursos no caixa da Hermes não tivesse se limitado a apenas R$ 187 milhões. Notícia negativa.