Curtas Empresas

Contax: foi liquidada a oferta pública da 4ª emissão de debêntures distribuída em duas séries, sendo a primeira não conversível em ações, no valor de R$ 100,8 milhões, e a segunda série conversível, no valor de R$ 54,5 milhões. As debêntures da primeira série foram liquidadas integralmente por meio da capitalização do empréstimo subordinado contratado pela Contax junto à CTX Participações, no âmbito do reperfilamento de suas dívidas financeiras concluído com os credores no primeiro trimestre de 2016. Já as debêntures da segunda série foram subscritas e integralizadas em dinheiro. Andrade Gutierrez e a Fundação Atlântico de Seguridade Social subscreveram a totalidade das Debêntures da segunda série.

Eletrobras esclarece valorização de seus títulos
Em resposta a Ofício da BM&FBovespa, indagando a respeito da valorização de seus títulos e da grande movimentação dos mesmos, a Eletrobras esclareceu que dois pontos podem ter provocado tais eventos: i) a apropriação aos resultados dos valores indenizatórios referentes à Portaria 120 do Ministério de Minas e Energia e ii) a não renovação das concessões de várias distribuidoras sob seu controle. Achamos que tais fatos, de fato contribuíram para a valorização dos títulos. Porém, acreditamos que a perspectiva de que o novo Governo consiga sanear a Eletrobras e torná-la rentável, foi o que mais colaborou para a recuperação das cotações de suas ações.

Petrobras firma parceria com a norueguesa Statoil
As empresas assinaram hoje um Memorando de Entendimento com a intenção de trabalhar em conjunto por dois anos na viabilização de alguns projetos. As companhias buscarão concluir parcerias em campos maduros offshore, potencializando suas competências técnicas, com o objetivo de otimizar os fatores de recuperação de petróleo desses ativos, que estão localizados nas bacias de Campos e Santos. Outro ponto relevante do memorando será o esforço conjunto para avançar em propostas para participação conjunta em futuras licitações de áreas exploratórias. Na área de gás natural no Brasil, Petrobras e Statoil pretendem trabalhar juntas para otimizar o aproveitamento do gás, incluindo sua infraestrutura e monetização e podendo, ainda, considerar investimentos conjuntos em projetos de escoamento e processamento, inclusive com a atração de novos parceiros. Até a assinatura do Memorando de Entendimentos, as companhias estão consorciadas em 13 blocos, em fase de exploração ou de produção, sendo 10 no Brasil e 3 no exterior. Boa notícia.

Triunfo Participações: encerrou ontem seu Programa de ADR Nível 1 junto à SEC.