Curtas Empresas

CPFL anuncia mudança de parte de seu controle acionário
A empresa informou a assinatura de uma Letter Agreement, firmada entre a State Grid International Development Limited e a CCSA (Camargo Corrêa S.A.) para a potencial aquisição, pela State Grid, da totalidade da participação societária da CCSA vinculada ao bloco de controle da CPFL Energia. O preço da aquisição, sujeito a alguns ajustes é da ordem de R$ 25,00/ação. A participação acionária da CCSA na CPFL é aproximadamente de 23%. Os demais sócios da companhia terão seu direito de preferência resguardado. Trata-se de notícia já esperada e, apesar de o preço ser cerca de 6% superior ao preço de Bolsa, não deve ter, sobre este, um impacto relevante.

Embraer assina pedido para dois jatos Phenom 300 e para até cinco jatos E190
A Embraer anunciou hoje que a Colorful Yunnan General Aviation, companhia de aviação chinesa, assinou pedido firme para 2 jatos executivos leves Phenom 300 e que ambos os equipamentos estão programados para serem entregues até o final deste ano. Segundo o presidente da Colorful Yunnan, a encomenda dos dois Phenom 300 é apenas o começo de uma relação mais intensa entre as partes. Outro anúncio feito hoje foi o contrato de fornecimento de até 5 jatos E190 com a Colorful Guizhou Airlines, também chinesa, que inclui 2 pedidos firmes e 3 direitos de compra. Os aviões serão entregues em 2017. O contrato tem valor estimado em US$ 249 milhões, a preço de lista, caso todos os direitos de compra sejam exercidos. No 2T16 a Embraer registrou queda de 18% na receita do segmento de aviação executiva em função do menor número de entregas no trimestre. Portanto, consideramos a notícia positiva, uma vez que tais contratos podem sinalizar um início de retomada neste segmento.

Gol avança na readequação de sua frota
No fim de agosto o Conselho de Administração da Gol havia aprovado a devolução de algumas aeronaves como parte da adequação do passivo da aérea. A Gol informou ontem a noite a materialização daquela aprovação do Conselho, através de um acordo com a GE relativa ao arrendamento comercial de 12 aeronaves. A Delta participará do acordo assumindo determinados direitos e obrigações em relação à Gol e à GE. A Delta vai adquirir 4 aeronaves da GE e outras 4 serão objeto do arrendamento diferido até o início de dezembro de 2016. A Delta substituirá a GE como arrendadora e a Gol rescindirá antecipadamente o contrato, provocando a consequente devolução de 4 aeronaves. A devolução antecipada de aeronaves implica em despesas extras para o arrendatário e a participação da Delta colaborou para reduzir as despesas que a Gol teria em contrapartida pela identificação de um novo comprador ou arrendatário para 8 das 12 aeronaves a serem devolvidas pela Companhia. Boa notícia.

Multiplan amplia participação no BarraShopping e no MorumbiShopping
A Multiplan assinou compromisso de aquisição de participações equivalentes a 10,3% da área bruta locável do BarraShopping, no Rio de Janeiro, e de 8,0% da área bruta locável do MorumbiShopping, em São Paulo, o que ampliará a participação da Multiplan nos referidos empreendimentos para 61,3% e 73,7%, respectivamente. A vendedora é a coproprietária, Fundação Sistel de Seguridade Social e o valor total do negócio atinge R$ 496 milhões, sendo R$ 311 milhões referentes ao BarraShopping e R$ 185 milhões referentes ao MorumbiShopping. O negócio está alinhado com a estratégia de expansão da empresa que julgamos ser positiva. Os referidos shoppings são dois dos maiores empreendimentos deste tipo no País e os que têm melhor performance operacional.

MPF não homologa acordo de leniência com a SBM e Petrobras deixa de receber U$ 328,2 milhões
O acordo, firmado no dia 15 de julho, estipulava o fim das investigações de pagamento de vantagens indevidas, realizadas pela SBM, a funcionários da empresa petrolífera, que poderiam resultar em ações civis públicas de improbidade administrativa. A Petrobras confirmou que a não homologação impossibilita o ressarcimento de U$ 328,2 milhões de dólares, mas que não implica necessariamente na rescisão de contratos vigentes entre ela e a SBM. Em caso de rescisão de todos os contratos vigentes, a companhia informou que pode haver perda da produção de óleo e gás entre 2016 e 2020, com prejuízo mínimo avaliado de U$ 12,66 bilhões.

Ibama multa Petrobras em R$ 12,5 milhões por vazamento de óleo em Sergipe
O acidente ocorreu em maio quando uma mancha de óleo atingiu 4km de praia em Aracaju, Sergipe. O Ibama identificou a origem da mancha de óleo que causou a poluição e aplicou multa de R$ 12,5 milhões à petrolífera. Em nota divulgada ontem, o órgão informou que, após análises laboratoriais, a Petrobras assumiu a autoria do acidente, concluindo que o emissário submarino do Polo Atalaia (conhecido como PAP-1) foi o causador da mancha.