Curtas Empresas

Cyrela Realty

Em reunião pública ontem em São Paulo, o diretor de relações com investidores, Paulo Gonçalves, ratificou que a Cyrela é uma incorporadora de VGV anual da ordem de R$ 4 bilhões, mas que este valor só será tornado realidade em 2020 ou 2021. O motivo? O consumidor sumiu. Esta é mais uma indicação de que está distante a retomada do crescimento econômico brasileiro.

Samarco

O presidente da Samarco, Roberto Carvalho, afirmou ontem que a mineradora está estudando novas alternativas para depositar rejeitos de mineração após o rompimento da barragem de Fundão em Mariana. Com a finalidade de garantir as operações por cerca de dez anos, a Samarco pretende usar as cavas Alegria Norte, da Samarco, e Timbopeba, da Vale e está tentando obter a licença prévia no primeiro trimestre do ano que vem, para poder retomar as operações em meados de 2017. Difícil acreditar. A conferir.

Sanepar fará oferta pública de ações

Foi protocolado, perante à CVM, pedido de registro da oferta pública de distribuição primária e secundária de ações preferencias. A oferta primária será de 27.114.967 ações e a secundária de, inicialmente, 126.893.895 ações preferenciais. As ações ordinárias e preferenciais de emissão da Companhia, atualmente negociadas no segmento tradicional da BM&FBovespa, serão negociadas no segmento especial de Nível 2 da BM&FBovespa. Consideramos positiva a notícia, uma vez que pode permitir maior liquidez das ações em Bolsa, além da migração para o nível 2

Suzano Papel

O Suzano Day de ontem revelou que a Família Feffer, dona da companhia de papel e celulose, admite dividir o controle em uma eventual fusão da Indústria no Brasil. Agora no comando da Suzano está a terceira geração dos Feffer, que revela uma decisão impensável quando da gestão dos Srs. Leon e Max Feffer. Notícia positiva.

Vale

Concluiu a venda de quatro navios capesize para a Polaris Shipping Co. Ltd., atualmente operados pela Vale. A transação totalizou US$ 140 milhões, equivalentes a US$ 35 milhões por navio, que serão recebidos mediante a entrega de cada um deles à Polaris. O primeiro foi entregue na terça-feira e os demais serão entregues ainda neste mês de dezembro e janeiro de 2017. A transação é consistente com a estratégia da Vale de fortalecer o balanço e focar nos ativos core.