Braskem negocia com subsidiária da Odebrecht o controle de empresa de serviços ambientais

A Braskem se comprometeu a comprar 63,7% do capital total da Cetrel, uma empresa responsável pelo tratamento e disposição final dos efluentes e resíduos industriais, monitoramento ambiental e fornecimento de água para uso industrial de suas plantas em Camaçari. A Cetrel iniciou suas operações junto com as indústrias do Polo Petroquímico de Camaçari e hoje tem mais de 100 clientes, sendo cerca de 70% no Polo de Camaçari. O negócio envolve o valor de R$ 610 milhões que serão pagos após a aprovação da aquisição pelos acionistas da Braskem.

Eletrobras fará PDV

O plano da Eletrobras é reduzir de 23 mil para 12 mil pessoas seu quadro de funcionários. São previstos gastos de cerca de R$ 2,5 bilhões com o Plano de Demissões Voluntárias, mas será obtida economia anual da ordem de R$ 1,7 bilhão por ano. Notícia positiva para a companhia.

Gol divulga prévia do 4T16

A empresa prevê margem operacional de 6,5-7,0% no 4T16, em linha com a estimativa atualizada em novembro/2016. A receita unitária de passageiro cresceu na faixa de 6,5/6,8% sobre o 4T15, impulsionada pelas tendências da demanda e pela melhora dos yields. A receita unitária avançou entre 6,9-7,2%, na mesma base de comparação. Os custos unitários ex-combustíveis reduziram em 5% no 4T16 sobre o 4T15. A dívida total diminuiu R$ 1,3 bilhão no último trimestre de 2016, totalizando redução de R$ 3,2 bilhões em 2016.

Oi esclarece notícias

As especulações em torno do processo de recuperação judicial da OI têm sido intensas, suscitando forte volatilidade em seus títulos. Questionada pela BMFBovespa acerca disso, a empresa esclareceu que há uma reunião do seu Conselho de Administração convocada para o dia 01.02.2017 em que os conselheiros serão atualizados sobre o andamento da recuperação judicial e de discussões com credores e potenciais investidores, e, como consequência, poderão ser discutidas alternativas de acordo com opiniões recebidas pela Companhia de tais credores ou potenciais investidores. A Companhia esclarece ainda que vem se reunindo regularmente com credores, acionistas e potenciais investidores. Nestas conversas, uma das alternativas preliminares suscitadas seria a entrega imediata de ações aos credores, em condições que ainda não foram definidas. Julgamos a notícia como neutra, até que novos esclarecimentos sejam dados.

Marco regulatório da mineração

Os jornais noticiam que o Governo pretende retirar da Câmara, no início do período legislativo, o projeto de lei que prevê um novo marco regulatório para a atividade de mineração no País. Este projeto de lei, enviado para a Câmara em 2013, nunca avançou. O site Notícias de Mineração afirma que o Ministério de Minas e Energia está articulando com a Casa Civil o fatiamento da proposta em outras três para facilitar sua tramitação.

Cancelamento de listagem de 15 companhias abertas

A BM&FBovespa determinou que as ações de emissão da Cobrasma, IGB, Maori, Schlosser, Sultepa, Tecelagem Blumenau, Tecelagem São José e YPF serão submetidas ao procedimento de leilão durante toda a sessão de negociação entre os pregões de 30/01/2017 a 01/03/2017 e a partir de 06/03/2017 suas listagens sejam canceladas. Também a partir de 06/03/2017, por determinação da CVM, as listagens da Agrenco, Cia Agropecuária Jahu, Docas de Imbituba, DHB, Firmeza Agro, Laep e RJCP serão canceladas. Por fim, ana sexta-feira, a BM&FBovespa determinou também que os acionistas controladores da Sultepa e da RJCP realizem oferta pública de aquisição das ações em circulação no mercado de ambas.