Curtas Empresas

Eletrobras quer recursos da CDE e da CCC para distribuidoras
Premidas por elevado endividamento e pela proximidade da renovação das concessões, algumas das distribuidoras da Eletrobras correm risco de descontinuidade de prestação de serviços. Assim, a Eletrobras está pleiteando que a Aneel, autorize a liberação de recursos atualmente bloqueados, no intuito de quitar dívidas com credores de curto prazo, com destaque para fornecedores. Os maiores credores são a Petrobras e sua subsidiária, BR Distribuidora, que fornecem combustível para a geração de energia em empresas do grupo Eletrobras. É provável que o Governo seja sensível a um problema que, em última instância irá afetar a população e libere os recursos. Notícia neutra.

Metalúrgica Gerdau emitirá Debêntures conversíveis em ações
A Assembleia de ontem aprovou a 5ª Emissão Privada de Debêntures Conversíveis em Ações no valor de até R$ 450 milhões e vencimento em 09/08/2019. O valor mínimo da emissão será de R$ 150 milhões e os recursos serão aplicados: 88% para amortização, pagamento de juros e/ou quitação, conforme o caso, de dívidas de curto prazo e; 12% para reforço de caixa. Na hipótese de o valor total da emissão não ser alcançado, os recursos líquidos serão prioritariamente ou integralmente, utilizados para amortização de dívidas. Esta emissão é uma tentativa da holding do Grupo Gerdau em alongar parte de suas dívidas com vencimento próximo diante da dificuldade de liquidação.

Oi: acionista requereu Assembleia Extraordinária
O acionista Societé Mondiale Fundo de Investimento em Ações, titular de participação de 6,64% do capital social da Oi requereu a convocação de uma Assembleia Geral Extraordinária, no prazo de até 8 dias. Em pauta as seguintes e importantes matérias: discussão e avaliação da situação econômico-financeira da Oi; votação em separado para destituição de 5 membros titulares e respectivos suplentes do Conselho de Administração; destituição de Marcos Grodetzky do Conselho de Administração; eleição de novos membros titulares e suplentes do Conselho de Administração, em substituição aos destituídos e aos que renunciaram recentemente. A Societé Mondiale tem nacionalidade francesa e é representado por sua gestora Bridge Administradora de Recursos Ltda.. A Oi informou que o Conselho está avaliando o requerimento de convocação de Assembleia e se manifestará oportunamente. Ficamos no aguardo.

Suzano lança e precifica uma oferta de Sênior Notes
A oferta se deu no mercado internacional, por meio da subsidiária Bahia Sul Holdings GmbH. As Notes têm garantia integral da Suzano, valor total de US$ 500 milhões, vencimento em 10 anos e juros de 5,75% ao ano, pagos semestralmente, a partir de janeiro de 2017. Os recursos obtidos com a oferta serão utilizados para investimentos em projetos sustentáveis nas áreas de gestão florestal, restauração de florestas nativas, manutenção ou desenvolvimento de áreas de preservação ambiental, gestão do uso da água, eficiência energética, energia renovável e redução de gases de efeito estufa. As Notes serão negociadas no Euro MTF Market, da Bolsa de Luxemburgo. Boa notícia.