Curtas Empresas

J&F, controlador da Alpargatas, fará OPA por aquisição de controle
A Alpargatas divulgou o edital de Oferta Pública obrigatória de aquisição de ações ON a ser realizada pela J&F. O preço a ser pago por cada ação é de R$ 10,08 e será atualizado pela variação da Taxa Selic desde a data de fechamento até a data de liquidação da Oferta. A OPA se destina aos titulares de 79.762.147 ações ON, equivalentes a 33,01% do total de ações emitidas do tipo. A J&F pagará pouco mais de R$ 800 milhões pelas ações objeto da oferta e os acionistas que desejarem participar do leilão devem se habilitar a partir de hoje até as 18h00 do dia 29 de setembro. O leilão ocorrerá no dia 30 de setembro,

Leilão de privatização da Celg é adiado por falta de interessados
O Ministério de Minas e Energia informou que o leilão de privatização da Celg D que estava marcado para dia 19 de agosto foi adiado. O prazo para entrega de documentos dos possíveis interessados se encerrou às 12 horas do dia 16 de agosto e não apareceram pretendentes. Assim, novos estudos serão realizados no intuito de reavaliar o preço, provável causa da falta de interessados. Notícia negativa para a Eletrobrás e para o País.

Aprovada a revisão tarifária da Celesc, com redução de 4,16%
Foi aprovado ontem, em reunião pública ordinária da ANEEL, o índice final da revisão tarifária periódica da distribuidora Celesc. A nova tarifa entrará em vigor a partir de segunda-feira (22/8) para 2,7 milhões de unidades consumidoras localizadas no estado de Santa Catarina. Para os consumidores atendidos em alta tensão, o valor da conta vai ficar 6,25% em média mais barato, enquanto na baixa tensão a tarifa vai cair, na média, 6,62%. Notícia negativa para a empresa.

Cemig tem mais um revés na luta pelas usinas retomadas pela Lei 12.783
A Cemig tentou contestar judicialmente a recomendação da Aneel feita ao Ministério de Minas e Energia, no sentido de retomada da usina de Miranda pelo Poder Concedente e não foi bem sucedida. Assim, permanece a orientação da agência no sentido de que a usina deva ser devolvida à União e seja relicitada. A Cemig, naturalmente, irá recorrer e tem-se como certo uma batalha judicial, que envolve ainda as usinas de São Simão e Jaguara. Notícia negativa para a Cemig.

CVC informa conclusão da Oferta Pública Secundária
A Oferta de ações ON, detidas pelo BTC Fundo de Investimento e pelo GJP Fundo de Investimento, compreendeu a distribuição de 39.058.660 ações de titularidade do BTC FIP e 20.941.340 Ações de titularidade do GJP FIP. O preço por ação foi de R$ 20,50, resultando em um valor de venda de R$ 1,2 bilhão. Com a liquidação da Oferta, o BTC FIP passou a ter participação de 15,68% do capital social, e o GJP FIP passou a ter participação de 8,44% do capital social. Após este negócio, as ações em circulação passaram a compor 82,23% do capital social da CVC, que não tem mais controle definido.

Administração da Gafisa reitera o empenho em separar as unidades de negócio Gafisa e Tenda
O processo para capturar o valor do segmento Tenda pode envolver uma oferta de valores mobiliários e/ou venda de participação societária, além da própria separação através de uma operação de reorganização societária. Foi contratado o Rothschild como assessor financeiro para a análise das opções disponíveis para o negócio. Novidade sobre o tema deve estar bem próxima, o que é interessante para o acionista da Gafisa.

Petrobras: A Refinaria Abreu e Lima bateu recorde de carga média processada em julho de 2016, com a marca de 99,18 mil barris de petróleo por dia (bpd), 2,3% maior que o recorde anterior, obtido em junho, de 96,96 mil bpd.

Santos Brasil: a partir do próximo dia 22 de agosto as ações ordinárias de emissão desta empresa passarão a ser negociadas no segmento do Novo Mercado da BM&FBovespa, sob o ticker STBP3. Com a conversão da totalidade das ações preferenciais em ações ordinárias, o capital social da Santos Brasil passou a ser composto exclusivamente por ações ordinárias, não mais justificando a manutenção das Units, que serão canceladas e as 5 ações que integravam as Units, todas elas agora ordinárias, passarão a ser negociadas unitariamente.

Segundo comunicado da Santos Brasil, os Acordos de Acionistas existentes no âmbito da SBPar deixarão automaticamente de vigorar e todos os litígios e pretensões existentes entre os signatários desses Acordos de Acionistas – Opportunity Fund, Daniel Valente Dantas, PW 237 Participações, OPP Fundo de Investimento em Ações, Multi STS Participações S.A., Brasil Terminais S.A., Santander Fundo de Investimento PB RK Exclusivo Ações e Richard Klien – estarão automaticamente extintos, cessando também a existência do grupo de controle que os Acordos de Acionistas formavam.