O dia será de agenda cheia, com as várias divulgações de indicadores econômicos e ápice na finalização do processo de impeachment de Dilma Rousseff (veja mais no item Economia em Foco – Dia Histórico), terminando com a reunião do Copom no início da noite. Internamente os investidores já avaliam a divulgação do PIB do 2T16, com novo recuo, enquanto no exterior já tivemos a divulgação do número de postos de emprego criados nos EUA no setor privado, que veio ligeiramente abaixo das expectativas. Na Europa também houve uma série de divulgações de dados econômicos, com o CPI da zona do euro um pouco abaixo das estimativas, além da taxa de desemprego da região permanecendo em 10,1%. Assim, as bolsas europeias operam sem sinal comum nesta manhã, enquanto nos EUA os futuros do Dow Jones e S&P 500 registram ligeiras quedas. Por aqui o Ibovespa futuro registrava, às 9h41, alta de 0,12%.

Foco Gráfico

O Ibovespa-futuro abriu em alta e testou a reta de baixa (59.750 pontos) e se conseguir vencê-la, assim como a resistência representada pelo topo formado em 59.875 pontos indicará possibilidade de extensão dos avanços até 60.300/60.500 pontos.

O dólar-futuro testou o suporte imediato de R$ 3,221 e se perdê-lo aumentará as chances de extensão da queda até o fundo formado em R$ 3,194 (comentário feito às 09:13 h e baseado no gráfico intraday de 60’).

Assista ao vídeo da Análise Gráfica

Economia em Foco

PIB 2T16: recuou 0,6% em relação ao trimestre imediatamente anterior. No 1T16 a queda foi de 0,4%, sexto trimestre de queda. Na análise setorial (da oferta), Agropecuária e Serviços apresentaram queda (-2,0% e -0,8%, respectivamente), enquanto a Indústria apresentou avanço de 0,3%. Na ótica da despesa, Formação Bruta de Capital Fixo teve crescimento de 0,4%, primeiro avanço após 10 quedas consecutivas. A Despesa de Consumo das Famílias caiu 0,7%, sexta queda em sequência, e a Despesa de Consumo do Comércio recuou 0,5%. Na balança comercial, as Exportações avançaram 0,4%, enquanto as Importações cresceram 4,5%. Os dados trimestrais ainda estão longe do ideal, apesar do avanço da FCFB, que vinha sendo vilão na ótica da despesa, os números da oferta ainda desagradam, tanto na Agropecuária como nos Serviços.

Dia Histórico
Não deixa de ser um dia histórico para a democracia brasileira. As 11h00 tem início a votação final do processo de impeachment e poucos acreditam em resultado diferente: o afastamento da presidente Dilma. Estimativas apontam algo entre 59 e 61 votos a favor e 20 a 22 nos contrários. A partir dai, Michel Temer assume com o inadiável compromisso de avançar na agenda fiscal. É urgente a retomada do debate em torno de duas reformas essenciais, a da Previdência e a Trabalhista, esta última visando tornar a legislação mais flexível, diante de um desemprego que já passa de 11 milhões de brasileiros. Na da Previdência, o que mais se comenta é a implantação da idade mínima, talvez em 65 anos para homens e mulheres.

EUA – Pedidos de Hipotecas na MBA: avançaram 2,8% na semana encerrada em 27 de agosto, ante recuo de 2,1% na semana anterior.

EUA Postos de trabalho criados (ADP): A ADP Employment informou a criação de 177 mil vagas no setor privado norte-americano em agosto, ficando acima da expectativa média do mercado (170 mil), porém abaixo do volume registrado no mês anterior (194 mil, revisado de 179 mil).

Agenda

Corporativa

Econômica