Enquanto aguardam a primeira prévia do PIB dos EUA no 4º tri/16, os mercados acionários estrangeiros assumem uma posição de maior cautela nesta manhã. Os investidores também estarão de olho na visita da primeira-ministra britânica, Theresa May, a Donald Trump.

Após os recentes ganhos, a Bovespa pode acompanhar a maior cautela externa e iniciar o dia com ligeira realização de lucros, após seu principal índice superar os 66 mil pontos no pregão de ontem. O noticiário corporativo também deve ter destaque, com o anúncio da Petrobras de redução dos preços da gasolina e diesel nas refinarias, a oferta pública restrita de novas ações da CCR e a compra de participação da Bolsa de Valores de Lima pela BM&F Bovespa.

As bolsas europeias operam em baixa, enquanto os futuros do Dow Jones e S&P 500 subem na margem. Já o Ibovespa futuro, às 9h41, registrava queda de 0,15%.

Foco Gráfico

O Ibovespa-futuro ainda está corrigindo os recentes avanços, mas não sinalizará uma queda mais importante enquanto não perder o suporte imediato de 66.000 pontos. A resistência mais próxima está representada pelo topo formado em 67.100 pontos e terá que ser vencida para permitir a expectativa de retomada de sua anterior trajetória ascendente (comentário feito às 09:12 h e baseado no gráfico intraday de 60’).

O dólar-futuro mostra condição indefinida neste momento, precisando ultrapassar a resistência situada em R$ 3,198 para indicar a possibilidade de ingresso em um repique de maior intensidade ou perder o suporte de R$ 3,16, para dar continuidade à anterior trajetória baixista (comentário feito às 09:12 h e baseado no gráfico intraday de 60’).

Assista ao vídeo da Análise Gráfica

Gestão nas Cias Abertas

Cielo

Raul Francisco Moreira e Eurico Ramos Fabri foram substituídos por Marcelo Augusto Dutra Labuto e Rômulo de Mello Dias, respectivamente, na presidência do Conselho de Administração e como membro do mesmo Conselho.

Cyrela Realty

Eric Alencar renunciou aos cargos de Diretor Financeiro e de Relações com Investidores. Em seu lugar assumem Miguel Maia Mickelberg, como Diretor Financeiro, e Paulo Eduardo Gonçalves, como Diretor de Relações com Investidores.

Paranapanema

Já desde o final de 2016 interinamente na presidência da Paranapanema, Marcos Paletta Camara foi oficialmente alçado ao cargo de Presidente pelo Conselho na RCA de ontem. Marcos vai acumular a presidência executiva com o cargo de Diretor de Relações com Investidores até que ocorra a eleição de seu substituto.

Economia em Foco

Sondagem da Construção.

Depois de duas sondagens em alta – do Consumidor e do Comércio – veio a da Construção Civil, também mostrando recuperação. Em janeiro, o Índice de Confiança da Construção (ICST), da FGV, subiu 2,5 pontos, atingindo 74,5 pontos, o maior nível desde junho de 2015 (76,2 pontos). Com isso, confirma-se o momento de virada da economia brasileira, ainda mais depois do BACEN iniciar um ciclo mais agressivo de cortes da taxa Selic. Lembremos que o setor imobiliário é muito sensível ao crédito e à redução do juro.

Decisão do Conselho Monetário Nacional.

O CMN anunciou nesta quinta uma maior restrição ao uso do crédito rotativo para financiar dívidas do cartão. A partir do dia 3/4 passa a valer o financiamento no crédito parcelado, modalidade que deve ser adotada para quem atrasar a fatura por mais de um mês. Hoje, os consumidores podem ficar presos ao rotativo por tempo indeterminado. Com esta decisão do CMN, esse tipo de financiamento passa a ser usado apenaspor 30 dias.

Agenda

Corporativa

Econômica