Azul: tráfego de novembro

O tráfego de passageiros (RPKs) aumentou 10,2% em relação a novembro de 2016, frente a um aumento de 9,4% na capacidade (ASKs). Como resultado, a taxa de ocupação foi de 82,1%, um aumento de 0,5 p.p. comparado com o mesmo mês do ano passado. No acumulado do ano, a taxa de ocupação aumentou 2,3 p.p. em relação ao ano passado,
totalizando 81,9%. No mercado doméstico, a taxa de ocupação foi de 80,1% e no internacional foi de 89,9%.

Embraer: Belavia adicionará um E195 à sua frota Embraer

A Embraer e a Belavia, Belarusian Airlines, companhia aérea nacional da Bielorússia, anunciaram um pedido firme adicional para um jato E195 da atual geração, com entrega em 2018. O pedido firme, com preço de lista no valor de US$ 53,5 milhões, será incluso na carteira de pedidos da Embraer do quarto trimestre de 2017. Em junho deste ano, a Belavia fechou a compra de um E175 e um E195 no Paris Air Show. A Embraer informou que este novo contrato resultará em uma frota de sete aeronaves da empresa – quatro E195 e três E175 – para a bielorussa quando as entregas forem concluídas, em 2018.

CCEE, EPE e ONS preveem crescimento de 3,7% na carga para 2018

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica – CCEE, em conjunto com a Empresa de Pesquisa Energética – EPE e o Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS, estima que a carga para o Sistema Interligado Nacional cresça 3,7% em 2018, frente ao número esperado para 2017, ficando 105 MW médios acima do valor previsto na 2ª Revisão Quadrimestral da Carga para o Planejamento Anual da Operação Energética 2017- 2021. Já para o para o período 2018-2022 apontam crescimento médio anual da carga de energia do SIN de 3,9% ao ano. O crescimento do PIB, base para essas projeções, foi estimado em 2,8% ao ano no mesmo período. Vemos essa previsão como favorável ao setor, considerando-se que nos últimos doze meses, a carga aumentou apenas 1,1%, conforme último boletim do ONS. Notícia positiva.

Petrobras revisa metodologia de reajustes do GLP de uso residencial

Em comunicado na noite de ontem, a Petrobras informou que o Grupo Executivo de Mercado e Preços da Companhia decidiu rever a metodologia que vem sendo aplicada aos reajustes do GLP de uso residencial, comercializado em botijões de 13kg. A metodologia a ser definida buscará suavizar os impactos derivados da transferência da volatilidade internacional para os preços domésticos e não perpetuar efeitos sazonais desfavoráveis, sem perder de vista a necessidade de praticar preços para o GLP referenciados no mercado internacional e a observância às normas regulatórias aplicáveis. O reajuste do botijão neste ano já atingiu 68% devido à metodologia atual. Espera-se que a mudança, portanto, seja uma boa notícia para a economia.

Vale conclui venda de navios para Bocomm

A Vale e mandatários do Bank of Communications (Bocomm) concluíram ontem a transação de compra e venda de dois navios VLOCs com capacidade de 400 mil toneladas, atualmente operados pela mineradora. A transação totalizou aproximadamente US$ 178 milhões e o montante já foi recebido pela Vale, na entrega dos navios. Esta transação conclui a venda de todos os 19 VLOCs pertencentes à Vale.